Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269052
Type: TESE
Title: A realidade semiológica da anomia
Title Alternative: The semiological reality of anomia
Author: Rajer, Franco
Advisor: Morato, Edwiges Maria, 1961-
Abstract: Resumo: No campo da Afasiologia, ciência que estuda os déficits de linguagem decorrentes de lesão cerebral, encontramos uma série de "sintomas" linguísticos associados aos quadros de afasia, dentre os quais figura a anomia. A anomia é definida como dificuldade ou incapacidade de encontrar palavras durante a enunciação (MORATO, 2002, p.10). Este déficit tem sido objeto de estudo da Afasiologia, ciência esta que encontra subsídios teóricos no campo linguístico, isto é, a classificação e compreensão dos fenômenos afásicos são diretamente influenciadas pelas teorizações linguísticas, tal como vemos, por exemplo, em Jakobson [1954] (1981), no célebre artigo intitulado Dois aspectos da Linguagem e dois tipos de Afasia. Na literatura existente, o termo anomia integra as várias formas de classificação dos fenômenos afásicos e psíquicos. Contudo, lembramos que mesmo os indivíduos cujas faculdades linguísticas estariam preservadas podem, eventualmente, manifestar certa dificuldade de encontrar palavras; ou seja, este déficit pode integrar outras condições patológico-cerebrais. Por outro lado, o mesmo termo foi utilizado por Durkheim [1897] (1996) para descrever um estado social caótico, desordenado, no qual se afrouxa a coerção moral sobre os indivíduos, levando-os ao desregramento e à delinquência. No entanto, quando o sociólogo francês faz uso do termo em questão, ele tem em vista o radical grego "nomos" (lei moral, costume), no qual a "anomia" significa "ausência de leis Temos, assim, um único termo com dupla identidade semiológica: a primeira tem a forma de uma "patologia social" descrita por Durkheim nas obras Da Divisão do Trabalho Social (1893) e O Suicídio (1897); a segunda aponta um déficit linguístico e é objeto da Afasiologia. Neste trabalho pretendemos investigar a realidade semiológica polissêmica da anomia e suas implicações gerais para o entendimento de relações entre os processos de normatização social e os processos de nomeação/referenciação

Abstract: Considering the Aphasiology field, science study about the language capacity diminished by cerebral damage, it's possible to find a series of linguistic 'symptoms' associated with aphasia, within it the anomia. Anomia is defined as a difficult or incapacity in select words during the enunciation (MORATO, 2002, p.10). This deficit has been the object of Aphasiology studies, science that seeks theoretical support in the linguistic field, therefore a classification and comprehension of the aphasic phenomenon, which are directly influenced by the linguistic theorizing, as we can see, for example, in Jakobson [1954] (1981). In the existent literature, the term anomia appears diffuse with a series of classifications forms about the aphasic and psychic phenomenon. Recalling that the same person, which the linguistic capacity would have been preserved can, eventually, demonstrate a difficult in find and select words, so, this deficit, can integrate other psychological-cerebral conditions. On the other hand, the same term was used by Durkheim [1987] (1996) to describe a chaotic social state, uncoordinated, which a loosened moral coercion upon the people, leading them to the absence of rules and to delinquency. However, when the French sociology uses the term, he have in mind, the greek radical "nomos" (moral law, costume), where 'anomia' has the meaning of 'without laws' or 'absence of laws'. Therefore, the only term with double semiological identity: the first has the form of a "social pathologic" describe by Durkheim in works as The Division of Labour in Society (1983) and Suicide (1897); the second point to a linguistic deficit and is the object of Aphasiology. This work intend to investigate the existent relation between the social normative process and the naming process
Subject: Anomia
Afasia
Sociocognitivismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rajer_Franco_M.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.