Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269010
Type: TESE
Title: Fonologia e morfologia da lingua Maxakali
Author: Araujo, Gabriel Antunes
Advisor: Corbera Mori, Angel Humberto, 1950-
Mori, Angel Humberto Corbera, 1950-
Abstract: Resumo: Esta dissertação apresenta a Fonologia e a Morfologia da língua Maxakalí (família Maxakalí, tronco Macro-Jê). O estudo parte da descrição apresentada por Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970) e se vale de dados recolhidos em primeira mão em três ocasiões junto aos Maxakalí, bem como de dados de Pereira (1992), Araújo (1997) e Antunes (1999). No Capítulo 1 há uma breve informação sobre o povo Maxakalí. O Capítulo 2 apresenta os principais pontos dos trabalhos de Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970)e de Pereira (1992). O primeiro traz uma descrição da Fonologia Maxakalí, enquanto o último traz uma descrição sumária da Sintaxe e da Morfologia da língua. No Capítulo 3 apresento os principais pontos da Teoria da Otimalidade, referência teórica da análise que assumo. Em 4, retomo as principais questões que vêm sendo levantadas sobre a Fonologia do Maxakalí, além de discutir os seguintes temas: pré-vogais e glides, acento, palavra mínima, sílaba, processo de nasalização, oclusivas intrusivas, assimilação, debucalização, formação de palavras e truncamento. Mostro como a Fonologia influencia os processos morfológicos e defendo a idéia segundo a qual restrições sobre o tamanho (mínimo e ideal) das palavras governam os processos de composição de itens lexicais. Desta forma, o Capítulo 4 deve ser lido de modo a se evidenciar a conexão entre Morfologia e Fonologia. Utilizo as ferramentas disponibilizadas pela Teoria da Otimalidade (Prince & Smolensky 1993 e seguintes) para tratar dos problemas apresentados. o capítulo final apresenta um resumo das questões tratadas, bem como levanta pontos para futuras pesquisas

Abstract: This thesis presents aspects of the Phonology and Morphology of a Brazilian indigenous language: the Maxakalí (Maxakalí family, Macro-Jê branch) spoken by about 900 natives in the northwest of the state of Minas Gerais, Brazil. It is based on the description by Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970), but also grounded on firsthand data obtained in a Maxakalí village on three different occasions, as well as on data from Pereira (1992), Araújo (1997), and Antunes (1999). After some information about the people, presented in Chapter 1. Chapter 2 approeches aspects of the pioneer work on Maxakalí Phonology: Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970), and aspects of its Morphology and Syntax (Pereira 1992). Chapter 3 brings the core of Optimality Theory, framework of the analysis carried out here. Chapter 4 surnrnarizesthe very questions about the Phonology of the language, besides discussing the following themes: pre-vowels and glides, stress system, minimal word, syllable, nasalization, assimilation and debuccalization, word formation, and nominal and verbal truncation. The way Phonology affects morphological processes will be explored along with the idea that the constraints on word length govern word formation. Thus, this Chapter points out the Phonology-Morphology interface. Last Chapter concludes the analysis and settles issues for future research
Subject: Lingua maxakali
Índios - Línguas
Nasalidade (Fonética)
Palavra (Linguística)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_GabrielAntunes_M.pdf3.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.