Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269009
Type: TESE
Title: Linguistica e modernidade
Author: Gonçalves, Marcelo R. B., 1975-
Advisor: Rajagopalan, Kanavillil, 1945-
Abstract: Resumo: Aqui nada mais se fará que o levantamento de alguns esboços meus de leitura, mas é bem verdade que por trás destas leituras o tema da Modernidade esteja presente em quase todos os momentos. O texto parte da leitura do Cosmopolis - The Hidden Agenda of Modernity, de Stephen Toulmin (ver TOULMIN, 1990), tentando observar a construção de uma concepção de Modernidade que tome capaz compreender, dentro da Lingüística, como se deu o desenrolar deste ideário moderno nos estudos da linguagem. Ao leitor que já tivera o prazer de ler o livro de Toulmin, as devidas desculpas pelo reducionismo e apagamento de partes inteiras que continham fatos históricos e discussões filosóficas bastante interessantes. Mil perdões!!! Mil perdões também aos que desejavam uma leitura, por assim dizer, mais histórica. Ainda que este texto esteja em harmonia com o texto de Toulmin e, por tabela, ao texto de Eric Hobsbawm The Crisis of Seventeeth Century, grandes passagens e fatos isolados são parcialmente tratados ou, aqui, completamente esquecidos. Desculpas também, antecipadamente, pelo excessivo número e tamanho das citações. Como quis aqui, elas talvez revelem os diálogos deste trabalho com outros mais. Elas podem servir ao leitor também como chaves para a leitura deste texto que apresento: ora porque refletem muito do que penso sobre linguagem, ora porque confirmam o pouco que sei sobre linguagem. O objetivo é um só: supor a leitura para chegar à Lingüística, e comprar a idéia de Toulmin de que a Modernidade viveu duas trajetórias distintas ao longo dos séculos ¿ a saber a Humanista e a Naturalista - imaginando para a Lingüística como teria se desenvolvido esta agenda teórica nos estudos da linguagem. Assim como para Toulmin é impreciso fundar pontos estanques para surgimento da Modernidade, para lingüistas a tarefa de precisar a chegada da Modernidade nos estudos da linguagem também não é dos mais fáceis encargos. o que parece sensato é ver como se desenvolveram as duas filosofias conseqüentes de duas distintas abordagens para os estudos da linguagem (e por que não os marcos Saussure e Chomsky ?), e perceber como estariam (não determinando a priori um conceito de Modernidade) estas duas filosofias relacionadas à agenda da Modernidade proposta por Stephen Toulmin. Saussure não perde a sua coroa de rei, mas é encarado como um cientista de seu tempo, dividido entre as mazelas do racionalismo e um re-renascimento. Quase cinqüenta anos mais tarde, o norte americano Noam Chomsky e sua proposta Gerativista acabam por trazer de volta o racionalismo do século XVII para os estudos da linguagem

Abstract: The aim of this work is to discuss the concept of Modernity in the study of Ianguage, but not by imposing a priori some concepts of rationalism, humanism, or others. From the Iectures of Toulmin and Baker & Hacker, we traveI across Saussurre and Chomsky, trying to see what traces were important to Linguistic construct the agenda of Modernity
Subject: Linguage - Filosofia
Pragmática
Linguistica - História e crítica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Goncalves_MarceloR.B._M.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.