Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/268860
Type: TESE
Title: Toponimia pre-hispanica e hispanica do sul de Chile
Author: Bernales Lillo, Mario
Advisor: Castilho, Ataliba T. de, 1937-
Castilho, Ataliba Teixeira de, 1937-
Abstract: Resumo: o objetivo desta tese é descrever e analisar os topônimos pré-hispânicos e hispânicos da Nona Região ou Região de La Araucanía (paralelos 37° a 40° de latitude) no sul do Chile. Ao desenvolver esta pesquisa, desejou-se também estudar outras perspectivas de análise sobre os nomes, que superaram a tradicional apresentação do topônimo em seus aspectos etimológicos e semânticos, ao priviligiar a motivação inicial que inspirou criador do nome no momento em que batizou vales, rios, lagos montes, rochas, etc. Para conseguir o objetivo da pesquisa, decidiu-se reunir um corpus toponymicus representativo, confiável e homogêneo, suscetível de comparação. O método aplicado foi o geográfico-lingüístico, amplamente conhecido nos estudos dialetais. A maioria dos topônimos coletados são de origem mapuche (2.465 nomes, 64,8%), e através destes observa-se o estreito vínculo do indígena com sua terra e o seu conhecimento da natureza. Por outro lado, os nomes hispânicos não são tão abundantes na região (1.261 nomes, 33,2%) quanto os topônimos das colônias européias não hispânicas. Eles têm pouca representatividade (73 nomes, 1,92%). O corpus coletado na região selecionada, tanto de base mapuche quanto hispânica, foi classificado de acordo com a origem dos nomes, considerando-se como referência os aspectos da geografia física, das manifestações vitais e da criação semântica metafórica. No capítulo final, discutem-se as principais questões observadas em relação à produtividade lexical e à formação morfológica dos topônimos (lexemas e morfemas livres ou presos), a partir das ocorrências verificadas no corpus toponymicus. Tal estudo compreende uma análise preliminar do processo lexical e dos mecanismos da formação dos nomes de lugar, segundo os critérios morfológicos e semânticos. Nas conclusões da pesquisa fala-se sobre as principais fontes de inspiração que ambas as culturas compartilham, ou seja, sobre as linhas diretrizes ou eixos êmicos que se relacionam com a visão do mundo de cada povo. No caso dos espanhóis seriam a "Cruz", a "Espada" e o "Diabo"; no caso dos mapuches, o meio natural (morfotoponímia) e a dimensão mágica (mitotoponímia). Finalmente, o glossário dos topônimos citados em cada capítulo e a bibliografia especializada fecham a pesquisa

Abstract: This thesis aims at describing and analysing the pre-hispanic and hispanic topônimos from the IX Region of the "La Araucanía" (paralels 37° to 40°) in the south of Chile. While developing this research, we also intended to study other approaches to the analysis of names that turnet out better than the traditional presentation of the topônimo in its semantic and ethimologic aspects, in that they priviledge the initial motivation that inspired the man who named valleys, rivers, lakes, mountains, rocks, etc. To reach the aim of the research, we collected a homogeneous trustable representative toponymicus corpus that could undergo comparison. The methodology applied was the geographic-linguistic one, widely known in dialectal studies. The corpus collected in the selected region in the mapuche as well as in the hispanic basis, was dassified acording to the origen of the names taking aspects of the physical geography of the life manifestations and of the metaphorical semantic creation. In the last chapter, the main questions related to both the lexical productivity and morphological formation of the topônimo (lexems and free or bound morphemes) are discussed from the point of view of their ocurrences in the toponymicus corpus. Such a study involves a preliminar analysis of the lexical process and of the mechanisms of formation of the names of certain places, concerning morphological and semantic criteria Concluding the research we the main sources of inspiration that both cultures share, that is to say, the guidelines or emics that are related to each people's view of the wold. In the case of the Spanish, theses sources would be the "Cross", the "Sword" and the "Devil"; for the mapuches, they would be nature and the magic dimension. Finally, the glossary of the topônimos cited in each chaptes and the specific bibliography close the research
Subject: Toponímia
Lexicografia
Nomes geograficos - Chile
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
BernalesLillo_Mario_D.pdf22.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.