Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/268857
Type: TESE
Title: Aptidão para língua estrangeira : a perspectiva do aluno universitário
Title Alternative: L2 Aptitude : the perspective of the university student
Author: Elizi, Cesar Eduardo Duarte, 1969-
Advisor: El-Dash, Linda Gentry, 1946-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi investigar o conceito de Aptidão para língua estrangeira (AL2) do ponto de vista de um grupo de estudantes universitários. Nosso interesse foi conhecer os posicionamentos dos estudantes sobre questões como o papel do esforço e o senso de agência (MERCER e RYAN 2010), para então agrupá-los em termos dos perfis compartilhados e interpretá-los à luz da teoria recente sobre aptidão, notadamente os complexos de Aptidão (ROBINSON 2002,2005), o papel da memória de trabalho (WEN, 2012) e metacognição (FLAVELL 1987). Para tanto, optamos pela Metodologia Q. Assim, elaboramos um conjunto-Q com 47 afirmações sobre Aptidão para língua estrangeira, a partir da fala dos sujeitos envolvidos e da literatura. Um total de 57 estudantes, de duas faculdades da região de Campinas, ordenaram o conjunto-Q de acordo com sua visão subjetiva sobre o tema. Um software realizou a análise estatística, revelando quatro diferentes perfis. O primeiro perfil, com 27 sujeitos, revela um posicionamento que privilegia o esforço individual e não habilidades inatas, com escolhas de comportamentos informadas por estratégias metacognitivas alinhadas com a valorização do esforço. O segundo perfil reúne 7 estudantes para quem a AL2 está ligada a um dom, com a consequente desvalorização do papel que podem exercer durante o processo de aprendizagem. O terceiro perfil reuniu 4 sujeitos que focam a AL2 como (limitação da) habilidade analítica, inclusive na própria L1. O quarto perfil conta com 11 alunos que percebem a AL2 com um foco na habilidade analítica, não como limitada, mas como suficiente, também correlacionando a AL2 com a L1 em seus comentários. A análise dos dados obtidos nos leva à conclusão que, mesmo partindo da visão de língua da abordagem de Processamento de Informação (SKEHAN 1998), o conceito de aptidão vigente, essencialmente cognitivo, para que possa auxiliar em escolhas pedagógicas de adequação da prática ao perfil de cada aluno, precisa ser complementado com uma dimensão metacognitiva que estabeleça uma conexão entre capacidade cognitiva e comportamento

Abstract: The objective of this study was to investigate the concept of Foreign Language Aptitude (AL2) from the point of view of a group of college students. Our interest was to investigate the discursive positions of the students on issues such as the role of effort and sense of agency (RYAN & MERCER, 2010), to group them in terms of shared profiles and then interpret these in the light of the recent theory of aptitude, especially in terms of aptitude complexes (Robinson 2002, 2005), the role of working memory (WEN, 2012) and metacognition (FLAVELL, 1987). In order to this, we chose Q methodology. Next, we developed a Q-set with 47 statements about Foreign Language Aptitude from the speech of the subjects involved and the relevant literature. A total of 57 students, from two colleges in the Campinas region, ordered the Q-set according to their own subjective views on the subject. A software provided the statistical analysis, revealing four distinct profiles. The first profile, with 27 subjects, focuses on individual effort and not innate abilities, with behaviors and choices informed by metacognitive strategies in line with their valuation of effort. The second profile includes 7 students for whom AL2 is connected to a gift, with the consequent devaluation of the role they can exercise during the learning process. The third profile has 4 students who focus on AL2 as (limited) analytical abilities, including in their L1. The fourth profile has 11 students who perceive AL2 with a focus on analytical abilities, not as limited, but as sufficient, also correlating AL2 with L1 in their comments. The data analysis leads us to conclude that even within the language vision from the Information Processing approach (Skehan, 1998), the current concept of Aptitude, essentially cognitive, in order for it to assist us in the pedagogical choices for the tailoring of our practice to the aptitude profile of each student, needs to be complemented with a metacognitive dimension to establish a connection between cognitive ability and behavior
Subject: Aptidão
Língua estrangeira
Metacognição
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Elizi_CesarEduardoDuarte_D.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.