Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/26821
Type: Artigo de periódico
Title: Risk-of-Malignancy Index in preoperative evaluation of clinically restricted ovarian cancer
Author: Torres, José Carlos Campos
Derchain, Sophie Françoise Mauricette
Faúndes, Aníbal
Gontijo, Renata Clementino
Martinez, Edson Zangiacomi
Andrade, Liliana Aparecida Luccide Ângelo
Abstract: CONTEXT: There is no adequate preoperative method for differentiating between benign and malignant pelvic masses. Evaluations of CA 125 serum levels, ultrasonography findings and menstrual state have been tested in isolation as diagnostic methods. The evaluation of these three methods in association with each other could improve diagnostic performance. OBJECTIVE: To evaluate the risk-of-malignancy index by combining serum CA 125 levels, ultrasound score and menopausal status in preoperative diagnoses for women with pelvic masses clinically restricted to the ovaries and without clear evidence of malignancy. DESIGN: Cross-sectional study. SETTING: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brazil. PARTICIPANTS: 158 women admitted between January 1996 and March 1998 for surgical exploration of pelvic masses. PROCEDURES: The risk-of-malignancy index was calculated as US x M x CA 125, performed preoperatively. Ultrasound findings were classified according to the shape, size, multiplicity, presence of wall expansion involvement or ascites, using a score system (US). Menopausal status was considered as 1 for premenopausal and 3 for postmenopausal (M), and CA 125 serum levels were considered in absolute values. STATISTICAL ANALYSIS: Most relevant variables were included in a logistic multiple regression model, fitted using the ultrasound score, the serum CA 125 level and the menopausal status. The model was used for evaluating the performance of each individual predictor in determining the malignancy of these tumors and identifying the risk-of-malignancy index. RESULTS: The best individual performance was found in CA 125 levels (sensitivity of 78%, specificity of 75%), followed by ultrasound score (sensitivity of 75%, specificity of 73%) and menopausal status (sensitivity of 73%, specificity of 69%). The performance obtained for the risk-of-malignancy index at the cut-off point of 150 was a sensitivity and specificity of 79%. The area under the ROC curve for the risk-of-malignancy index was 0.90, which was greater than the area for CA 125 levels (0.83) or ultrasound score (0.79). CONCLUSION: The risk-of-malignancy index using ultrasound morphological score, serum CA 125 levels and menopausal status might be of value in the preoperative assessment of ovarian carcinomas.
CONTEXTO: Não existem métodos pré-operatórios adequados para diferenciar massas pélvicas benignas de malignas. A avaliação do CA 125, dos achados ultra-sonográficos e do estado menstrual têm sido testados como métodos diagnósticos isolados. O uso destes três métodos em associação poderia levar a um aumento do seu desempenho. OBJETIVOS: Avaliar o índice de risco de malignidade incorporando a dosagem de CA 125 sérico, escore ultra-sonográfico e estado menopausal, no diagnóstico pré-operatório de mulheres com massas pélvicas clinicamente restritas ao ovário e sem evidências claras de malignidade. TIPO DE ESTUDO: Estudo de corte transversal. LOCAL: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Universidade Estadual de Campinas. PARTICIPANTES: 158 mulheres admitidas entre janeiro de 1996 à março de 1998 para exploração cirúrgica de massa pélvica ovariana. PROCEDIMENTOS: O índice de risco de malignidade foi calculado como US x M x CA 125, avaliados pré-operatoriamente. Achados ultra-sonográficos foram classificados de acordo com a forma, tamanho, multiplicidade, presença de envolvimento de parede ou ascite em um sistema de escore (US). Para o estado menopausal foi considerada a pontuação de 1 para pré-menopausal e 3 para pós-menopausal (M), e a dosagem dos níveis séricos de CA 125 sérico foi considerada em seu valor absoluto. ANÁLISE ESTATÍSTICA: As variáveis mais relevantes foram incluídas em um modelo de regressão logística múltipla, usando o escore ultra-sonográfico, o nível de CA 125 e o estado menopausal. Foi usada para avaliar o desempenho de cada preditor individual em determinar a malignidade destes tumores e identificar o índice de risco de malignidade. RESULTADOS: O melhor desempenho individual foi encontrado na dosagem de CA 125 (sensibilidade de 78%, especificidade de 75%), seguido pelo escore ultra-sonográfico (sensibilidade de 75%, especificidade de 73%) e estado menopausal (sensibilidade de 73%, especificidade de 69%). O desempenho obtido pelo índice de risco de malignidade no ponto de corte de 150 foi sensibilidade e especificidade de 79%. A área sob a curva ROC para o índice de risco de malignidade foi 0,90, maior que a área para o CA 125 (0,83) ou escore ultra-sonográfico (0,79). CONCLUSÃO: O índice de risco de malignidade usando escore morfológico ultra-sonográfico, dosagem de CA 125 sérico e estado menopausal pode ser de valor no acesso pré-operatório do carcinoma ovariano.
Subject: Câncer de ovário
CA 125
Ultra-sonografia
Estado menopausal
Risco de malignidade
Ovarian cancer
CA 125
Ultrasound
Menopausal status
Risk of malignancy
Editor: Associação Paulista de Medicina - APM
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1516-31802002000300003
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802002000300003
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802002000300003
Date Issue: 2-May-2002
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1516-31802002000300003.pdf86.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.