Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/26756
Type: Artigo de periódico
Title: Análise de erros ortográficos em diferentes problemas de aprendizagem
Title Alternative: Analyzing typical orthographic mistakes related to different learning problems
Author: Zorzi, Jaime Luiz
Ciasca, Sylvia Maria
Abstract: PURPOSE: to describe the orthographic findings in several types of learning problems, check if the types of produced mistakes are those found in the learning that is considered normal and analyze if orthographic or phonological nature problems prevail in each disorder. METHODS: the writing of 64 subjects was evaluated by the Laboratory of Learning Disabilities of the Neurology Department of UNICAMP and diagnosed as showing some type of learning problem. Deficit of Attention / Hyperactivity disorder (28); School Difficulties (13); Learning Disabilities (7); Dyslexia (3); Associated Disorders (5) and Inconclusive Diagnosis (9). The ages varied between 8;2 and 13;4 years, with a 10;6 year-old average. Only subjects in alphabetical writing level without any type of intellectual deficit were included. The found mistakes were classified in eleven categories and quantified for ends of statistical analysis. RESULTS: the spelling mistakes found in each problem type correspond to those observed in children without learning complaint. The spelling mistakes through Multiple Representations, Omission of letters and Orality, are respectively, the three most frequent types in the cases Deficit of Attention and Hyperactivity disorder, School Difficulties, Associated Disorders and Unknown Diagnosis. In the Disturbance of Learning the sequence is of Multiple Representations, Omission, Other Mistakes and Voiced/Unvoiced mistakes. In the dyslexia we note the sequence of Multiple Representations, Orality, Omission and Other Mistakes. There is a trend, in each problem type, to the prevalence of orthographic nature mistakes, although with no statistically significant difference in relation to the phonological nature mistakes. CONCLUSION: the orthographic nature mistakes are the most frequent, although, there is no significant difference, in each group, in relation to the phonological nature mistakes. With contrary trend, the visual-spatial mistakes have low occurrence in general, which shows that the difficulty concerning all groups has fundamentally a linguistic origin and not a perceptual.
OBJETIVOS: descrever achados ortográficos em problemas de aprendizagem, verificar se os erros produzidos são aqueles encontrados na aprendizagem normal e analisar se predominam problemas de natureza ortográfica ou fonológica. MÉTODOS: examinou-se a escrita de 64 sujeitos avaliados pelo Laboratório de Distúrbios de Aprendizagem do Departamento de Neurologia da UNICAMP, diagnosticados com algum problema de aprendizagem: Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (28); Dificuldades de Aprendizagem (13); Distúrbio de Aprendizagem (7); Dislexia (3); Distúrbios Associados (5) e Diagnóstico inconclusivo (9). As idades variaram entre 8;2 e 13;4 anos, média 10;6 anos. Foram incluídos sujeitos alfabetizados, sem rebaixamento intelectual. Os erros foram classificados em 11 categorias e quantificados para análise estatística. RESULTADOS: os erros correspondem àqueles observados em crianças sem queixa de aprendizagem. Os erros por Representações Múltiplas, Omissão de Letras e Oralidade, são respectivamente, os três tipos mais frequentes nos casos de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, Dificuldades Escolares, Distúrbios Associados e Diagnóstico Desconhecido. No Distúrbio de Aprendizagem a sequência é de Representações Múltiplas, Omissão, Outras Alterações e Surdas-sonoras. Na dislexia observa-se a sequência de Representações Múltiplas, Oralidade, Omissão e Outras Alterações. Existe uma tendência geral de predomínio das alterações ortográficas, embora sem diferença significante em relação aos erros de natureza fonológica. CONCLUSÃO: os erros de natureza ortográfica são os mais frequentes em relação aos de natureza fonológica. Com tendência contrária, os erros visuo-espaciais têm baixa ocorrência em geral, o que mostra que a dificuldade de todos os grupos é fundamentalmente de origem linguística e não perceptual.
Subject: Transtornos de Aprendizagem
Escrita Manual
Educação
Learning Disorders
Handwriting
Education
Editor: CEFAC Saúde e Educação
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1516-18462009000300007
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462009000300007
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462009000300007
Date Issue: 1-Sep-2009
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1516-18462009000300007.pdf158.34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.