Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/266622
Type: TESE
Title: Desenvolvimento de biodesemulsificantes para a quebra de emulsão água em óleo
Title Alternative: Development of biodesemulfiers to break water in oil emulsion
Author: Rodrigues, Jacqueline Rêgo da Silva, 1972-
Advisor: Tambourgi, Elias Basile, 1957-
Abstract: Resumo: Nos processos de perfuração do petróleo, a emulsão gerada entre a água e o óleo deve ser quebrada com o uso de desemulsificantes, a fim de reduzir os problemas de corrosão em tubulações e equipamentos resultantes de impurezas presentes na água produzida; além disso, o excesso de água emulsionada no óleo cru aumenta os custos de transporte do óleo até as refinarias. Como consequência da desemulsificação tem-se a água produzida a qual muitas vezes é descartada junto com desemulsificante químico no meio ambiente sem nenhum tratamento; o que vem impulsionando a indústria de petróleo a substituir o uso destes por biodesemulsificantes. Apesar da alta eficiência na quebra de emulsão, os biodesemulsificantes apresentam um baixo rendimento e um elevado custo de produção quando comparados com os desemulsificantes químicos. Mesmo assim, as bactérias com capacidade desemulsificante representam uma solução inovadora na desemulsificação de emulsões de óleo em água ou água em óleo, devido à baixa toxicidade, biodegradabilidade e alta eficiência em condições não apropriadas. Diante deste fato despertou-se o interesse em minimizar o custo e, portanto no emprego de resíduos da agroindustrial como uma fonte alternativa de substrato para uma produção economicamente viável de biodesemulsificante. Os biodesemulsificantes produzidos por cepas de Alcaligenes sp. e Bacillus Subtillis empregando como fonte de carbono alternativa a manipueira que é um rejeito líquido rico em amido resultante do processo de prensagem da mandioca, representa uma solução promissora para a produção de biodemulsificantes; além de reduzir o descarte da manipueira no meio ambiente e o custo do bioproduto. Os resultados demonstraram que os biodesemulsificantes de ramnolipídeos e de sulfactinas são eficientes na quebra de emulsões do tipo W/O (água em óleo), além de serem menos tóxicos e mais biodegradáveis quando comparados com os desemulsificantes químicos, tornando-se um produto alternativo no mercado

Abstract: On the petroleum extraction process, the emulsion created between the water and the oil must be broken with the use of demulsifiers, in order to reduce the corrosion problems on pipes and equipment resultant of impurities present in the produced water; furthermore, the excess of emulsified water on the raw oil increases the oil transport costs to the refineries. As a result of the demulsification has been produced water which is often discarded along with the de-emulsifying chemical environment without any treatment; which has been pushing the petroleum industry to replace these by the use biodemulsifiers. Despite its high efficiency in emulsion breaking, the biodemulsifiers have a low yield and high production cost when compared with demulsifiers chemicals. Moreover, bacterias with demulsification capability represent an innovative solution on the demulsification of a W/O emulsion or an O/W emulsion, due to the low toxicity, biodegradability and high efficiency in extreme conditions. On this fact, arose the interest of minimizing costs and therefore the use of agro-industrial waste as alternative substrate for an economically viable production of biodemulsifier. The biodemulsifiers produced by strains of Alcaligenes sp. and Bacillus subtilis using as an alternative carbon font to cassava toxic, which is a liquid reject rich on starch resultant of the cassava pressing process, represents a promising solution to the production of demulsifiers; also reducing the discard of the cassava toxic on the environment and the cost of the . The results showed that the rhamnolipids and surfactins biodemulsifiers are efficient on the breaking of W/O type emulsions, in addition to being less toxic and more biodegradable when compared with the chemical biodemulsifiers, making it an alternate product on the market
Subject: Emulsões
Água
Meio ambiente
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FEQ - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_JacquelineRegodaSilva_D.pdf5.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.