Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/266404
Type: TESE
Title: Preparação e caracterização de magnetolipossomas para aplicações em processos de absorção por afinidade
Author: Martins, Fernanda
Advisor: Santana, Maria Helena Andrade, 1951-
Abstract: Resumo: Magnetolipossomas são vesículas formadas pela adsorção de fosfolipídios na superfície de partículas de um fluido magnético coloidal, tal como a magnetita. Essas vesículas apresentam uma estrutura na qual os fosfolipídios, agregados na forma de bicamada, encapsulam o ferrofluido no seu interior. Os lipossomas assim constituídos preservam as propriedades da sua bicamada lipídica, além disso podem ser capturados da solução ou direcionados para sítios específicos pela ação de um alto gradiente de campo magnético. Atualmente, as pesquisas no campo de partículas magnéticas vêm se intensificando pela importância de suas aplicações em várias áreas da ciência. A literatura sobre magnetolipossomas, porém, ainda é escassa. Os trabalhos concentram-se na preparação e caracterização de vesículas constituídas de um único componente lipídico, sem modificações químicas na superfície. As principais aplicações estudadas foram na área médica, mais especificamente na liberação controlada de medicamentos. Neste trabalho, magnetolipossomas foram preparados e caracterizados para aplicações em processos de adsorção por afinidade. Essas aplicações contemplam a utilização de lipossomas em terapia extracorpórea, como biossensores, em diagnóstico, além de veículos para encapsulamento e liberação controlada de medicamentos. A potencialidade do sistema foi analisada na adsorção da tripsina utilizando p-aminobenzamidina, PAB, como ligante de afinidade. Os magnetolipossomas foram preparados por adsorção dos fosfolipídios dimiristoil fosfatidil etanolamina, DMPE, e dimiristoil fosfatidil colina, DMPC, na superficie de magnetita coloidal, previamente sintetizada a partir de cloretos de ferro e estabilizada com ácido láurico. Essas vesículas foram capturadas da solução através de um sistema de magnetoforese de alto gradiente. A superfície dos magnetolipossomas foi modificada através da ligação covalente de PAB, um inibidor da tripsina. As vesículas foram caracterizadas quanto ao diâmetro, estabilidade na presença de tensoativo, teor de fosfolipídios, magnetita, e PAB ligado à superfície. Os resultados obtidos mostraram que a relação de saturação dos fosfolipídios adsorvidos sobre a magnetita foi de 1,29 ± 0,04 mmol de fosfolipídios/g de magnetita, obtida em aproximadamente 40 horas de diálise. A concentração de fosfolipídios na monocamada foi de 0,4 mmol de fosfolipídios/g de magnetita. A constante de associação, calculada pelo ajuste dos dados à Equação de Langmuir foi de 11,3 'mM POT. ¿1¿. Os dados da cinética de adsorção obedeceram a um modelo de pseudo primeira ordem, com uma constante da taxa de reação de 0,066 ± '0,002 POT. h-1¿, e um tempo de 10,5 ± 0,3 horas para se atingir 50% da saturação. A retenção das partículas pelo sistema de magnetoforese foi de 100% e o suporte mostrou boa estabilidade e capacidade para reutilização. Para uma concentração de PAB na superfície das vesículas de 8,9 nmol/ml,obteve-se uma adsorção de 13% de tripsina, quantificada pela sua atividade. Essas características demonstram que há uma grande potencialidade para aplicações dos magnetolipossomas em vários processos que utilizam adsorção por afinidade

Abstract: Magnetoliposomes are vesicles which are made by adsorption of phospholipids in the surface of particles of the colIoidal magnetic fluid, like magnetite. These particles have structures formed by phospholipids in bilayer which encapsule magnetite inside of them. These liposomes preserve almost alI properties of lipidic bilayer, besides to be captured from solution or take to specific sites, by action of high gradient magnetic field. Nowadays, the research in the field of magnetic particles increases because their applications are important in various areas of science. However, the literature about magnetoliposomes is still not long. The studies are mainly about the preparation and characterization of the vesicles made by one lipidic component only, without chemical modifications in the surface. The main applications of the magnetoliposomes are in the medical area, as vehicles to the encapsulating of therapeutic drugs and their control release. In this work, magnetoliposomes were prepared and characterized for applications in process of adsorption by affinity. These applications lead to the use of liposomes in extrabody therapy, as biosensor, in diagnostic, and to the encapsulating and controlled release of drugs. The potenciality of the system was analyzed in the adsorption of the trypsin by the use of paminobenzamidine, PAB, like affinity ligand. The magnetoliposomes were prepared using dimyristoil phosphatidyl ethanolamine, DMPE, and dimyristoil phosphatidyl choline, DMPC phospholipids, on the surface of colIoidal magnetite, which are made from iron chlorides and stabilized by lauric acid. These vesicles were captured ITomthe medium through a high gradient magnetophoresis system. The affinity magnetoliposomes were prepared by covalently attaching PAB, a trypsin inhibitor, to the surface of vesicles. Vesicles were characterized by diameter measurements phospholipids, magnetite, and PAB concentrations, and by their stability in the presence of surfactant. The obtained results showed that the relation of saturation of the adsorbed phopholipids on the magnetite was 1,29 ± 0,04 mmol of phospholipids/g of magnetite, obtained in about 40 hours of dialysis. The concentration of the phospholipids in the monolayer was 0,4 mmol of phospholipids/g of magnetite. The association constant, obtained by adjustment of the results to the Langmuir Equation was 11,3 'mM POT. ¿1¿I. The results of the kinetic of adsorption obeyed to the modelof pseudo firstorder, witha reactionrate of 0,066 ± '0,002 POT. h-1¿, and a time of 10,5 ± 0,3 hours to reaches 50% of the saturation. The retention of the particles by the system of magnetophoresis was 100% and the magnetoliposomes showed good stability and ability to reutilization. A adsorption of 13% of the trypsin, which was quantified by its activity, was obtained to a concentration of 8,9 nmol /ml of the PAB in the surface ofvesicles. These characteristics show that there is a large potenciality to applications of the magnetoliposomes in several processes which use adsorption by affinity
Subject: Absorção
Lipossomos
Campos magnéticos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FEQ - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_Fernanda_M.pdf4.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.