Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/266215
Type: TESE
Title: Remoção de cromo hexavalente atraves de processos de biossorção em algas marinhas
Author: Hayashi, Angela Mitsuyo
Advisor: Silva, Meuris Gurgel Carlos da, 1955-
Abstract: Resumo: As espécies de Cr(VI) são mais tóxicas que as de Cr(TII) e em exposições prolongadas podem causar desde irritações das mucosas até a formação de câncer. As principais fontes geradoras deste metal são as indústrias de galvanoplastia, corantes e curtumes e o tratamento adequado destes efluentes industriais é de grande importância à preservação do meio ambiente. Métodos convencionais de tratamento destes resíduos apresentam-se caros e pouco eficientes, incentivando o estudo de processos alternativos que conjuguem baixo custo a uma alta remoção dos metais pesados em solução. O uso de algas marinhas em processo de biossorção tem sido proposto por tratar-se de biossorvente de grande potencial na recuperação destes efluentes industriais. No presente trabalho foram avaliadas a capacidade de remoção de Cr(VI) das espécies de algas marinhas Sargassum sp, Uiva lactuca e Galaxaura sp, através de ensaios experimentais em banho finito em que foram analisadas a influência de parâmetros operacionais tais como o pH, a temperatura e a concentração inicial do metal. O desenvolvimento da metodologia no procedimento experimental constituiu-se em uma etapa importante para o sucesso da obtenção dos resultados aqui apresentados. Inicialmente foram analisadas a influência dos parâmetros operacionais através de um planejamento fatorial 23. Em seguida, ensaios de cinética de biossorção mostraram que o processo é rápido e ocorre em até duas horas de contato entre a biomassa e a solução de metal. A partir dos ensaios de equilíbrio de biossorção, observou­se que o pH igual a 2,0 e o tratamento ácido da biomassa favoreceram a remoção de Cr(VI), e na temperatura de 4SoC apresentaram bons resultados de acordo com a espécie de alga marinha utilizada

Abstract: Cr(VI) is more toxic than Cr(III) and in long exposures can cause since irritations of the mucous membranes to the formation of cancer. The main sources of this metal are the electroplating, coloring and tannings industries and the appropriate treatment of this industrial emuent is of great importance to the preservation of the environrnent. Conventional methods of treatment of this residue are expensive and little efficient, motivating the study of alternative processes that combine low cost and high removal of this heavy metaIs in solution. The use of seaweed has been proposed as a sorbent of great potential in the recovery of these industrial emuentes in biosorption processes. In the present work it was evaluated the capacity of removal of Cr(VI) of the species of seaweed Sargassum sp, Uiva iactuca and Gaiaxaura sp, through experimental tests that analyzed the influence of operational parameters such as the pH, the temperature and the initial concentration of the metal. The development of the experimental procedure constituted in an important step for the success of the obtaining of the results presented. Initially it was analyzed the influence of the operating parameters by a 23 factorial designo Also, tests of biosorption kinetics showed that the process is fast and happens before two hours of contact between the biomass and the metal solution. From the tests ofbiosorption equilibrium, it was observed that a pH 2,0 and the acid treatment ofthe biomass enhanced the removal ofCr(VI).Temperatures of 4SoC presented good results depending the species of seaweed used.
Subject: Cromo
Adsorção
Alga marinha
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FEQ - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Hayashi_AngelaMitsuyo_D.pdf5.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.