Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/266046
Type: TESE
Title: Produção de biossurfactante por Bacillus subtilis utilizando resíduo do processsamento do abacaxi como substrato
Title Alternative: Biosurfactant production by Bacillus subtilis using the residue from the processing of pineapple as substrate
Author: Ehrhardt, Daniela Diniz, 1985-
Advisor: Tambourgi, Elias Basile, 1957-
Abstract: Resumo: O crescente comprometimento com questões ambientais, juntamente com as novas legislações vigentes fizeram com que o uso de surfactantes sintéticos se tornasse inviável pela indústria. Assim, o desenvolvimento de novas tecnologias para produção de biossurfactantes aumentou consideravelmente. Biossurfactantes são grupos de compostos químicos produzidos por microrganismos através da biodegradação de matérias-primas renováveis. A utilização de biossurfactantes tornou-se uma alternativa bastante interessante em substituição aos surfactantes sintéticos, pois geram menor impacto ambiental devido à sua biodegrabilidade, diversidade estrutural e baixa toxicidade. Entretanto, os altos custos de produção são fatores limitantes para sua aplicação industrial. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo a produção de biossurfactante, através da fermentação do resíduo do processamento do abacaxi, por Bacillus subtilis, a 37 ? C. O resíduo do abacaxi como substrato de fonte renovável garante o baixo custo na produção do surfactante microbiológico, uma vez que este fruto é extensivamente cultivado no Brasil. Foram realizadas fermentações com três diferentes concentrações de glicose (1%, 3%, 5%) e, posteriormente, enriquecendo o substrato com glicerol comercial (3%, 5% e 10%). Foram realizados testes de tensão superficial e indíce de emulsão e observou-se melhores resultados com 5% de glicose e sem adiação de glicerol, com redução da tensão em 25% e índices de emulsão de 67%, entretando não foi observado estabilidade do bissurfactante produzido quando expostos à condições extremas de temperatura (100°C e 121°C), variação de pH de 4 a 8 e frente à força iônica com soluções de NaCl em concentrações de 2,5%, 5%, 10% e 20%

Abstract: The growing commitment to environmental issues, with the new current legislation made the use of synthetic surfactants become unviable in industry. Thus, the development of new technologies for producing biossufactantes increased considerably. Biosurfactants are groups of chemical compounds produced by microorganisms by biodegradation renewable raw materials. The use of biosurfactants has become an interesting alternative to replace synthetic surfactants because they generate less environmental impact due to their biodegradability, low toxicity and structural diversity. However, the high production costs are limiting factors for their industrial application. Therefore, this study aimed to produce biosurfactant by Bacillus subtilis at 37 °C, usign the residue from processing of pinneaple as substrate. The pineapple residue as a renewable source substrate ensures low cost production of microbial surfactant, since this fruit is extensively cultivated in Brazil. Fermentations were performed at three different glucose concentrations (1%, 3%, 5%) and then enriching the substrate with commercial glycerol (3%, 5% and 10%). The surface tension and emulsion index analysis showed that the best results was with 5% glucose and without glycerol, with tension reduction of 25% and emulsion index of 67%. However, was observed that the bissurfactant produced wasn't stable when exposed to extreme conditions of temperature (100 ° C and 121 ° C), pH range 4 to 8 and ionic strength of NaCl solutions with concentrations of 2.5%, 5%, 10% and 20%
Subject: Biotecnologia
Biossurfactante
Fermentação
Bacillus subtilis
Surfactina
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FEQ - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ehrhardt_DanielaDiniz_M.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.