Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/26555
Type: Artigo de periódico
Title: Cronobiologia e inclusão educacional de pessoas cegas: do biológico ao social
Title Alternative: Chronobiolügy and educational inclusion of persons with blindness: from the biological to the social
Author: Squarcini, Camila Fabiana Rossi
Esteves, Andrea Maculano
Abstract: Studies of educational inclusion have indicated pathways meant to ensure the inclusion of people with disabilities within regular schools. Nevertheless, little has been mentioned about the implications of circadian rhythm regarding the inclusion of totally blind students in school. This article aims to describe how the circadian rhythm might influence educational inclusion of students with visual impairments. Based on a review of the literature, we present the main concepts of chronobiology-the science that studies the ability of living organisms to express their behavior and physiology recurrently over time. One of these expressions-known as the circadian rhythm-lasts for a period of 24 hours. This rhythm is regulated by a person's biological clock which is in turn regulated by daylight. However, in the absence of light, which is the case for those who are totally blind, it is up to the biological clock to regulate circadian rhythms. In this condition, known as free course, people who are totally blind may present reduced academic performance from time to time due to excessive drowsiness during study hours, not to speak of mood disturbances, lack of alertness and attention. Given such a context, this information should be divulged in order for conditions of attention deficit disorder, irritability, social isolation and/or drowsiness during daytime resulting from free course to be recognized, so as to respect the individual needs of students who are totally blind, ensuring them full access to educational inclusion.
Estudos sobre inclusão educacional têm apontado alguns caminhos para garantir a inserção da pessoa com deficiência no espaço regular de ensino. Entretanto, pouco se tem falado a respeito das implicações do ritmo circadiano na inclusão da pessoa totalmente cega nesse espaço. Assim, o presente artigo teve como objetivo descrever como o ritmo circadiano pode influenciar na inclusão educacional do aluno com deficiência visual. A partir da revisão literária foram apresentadas as ideias fundamentais a respeito da cronobiologia, ciência que estuda a capacidade dos seres vivos em expressar de forma recorrente e periódica o seu comportamento e a sua fisiologia. Uma de suas expressões tem uma duração próxima há 24 horas, conhecido como ritmo circadiano. Esse ritmo é regido pelo relógio biológico que é controlado pela luz. Entretanto, na ausência da luz, caso de pessoas totalmente cegas, quem passa a reger os ritmos circadianos é apenas o relógio biológico. Nessa condição, conhecida como livrecurso, as pessoas totalmente cegas podem apresentar uma queda no desempenho acadêmico de tempos em tempos por causa da sonolência excessiva durante as horas de estudo, além de distúrbio no humor, no alerta e na atenção. Neste contexto, se faz necessário a divulgação desse conhecimento para que sejam reconhecidas as condições de déficit de atenção, irritabilidade, isolamento social e/ou sonolência excessiva durante o dia, oriundas do livre-curso afim de respeitar a individualidade dos alunos totalmente cegos e garantir o acesso à inclusão educacional em sua completude.
Subject: Educação Especial
Inclusão Educacional
Compreensão do Corpo
Special Education
Educational Inclusion
Understanding the Body
Editor: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Rights: aberto
Address: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382013000400004
Date Issue: 1-Dec-2013
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1413-65382013000400004.pdf857.75 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.