Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/263196
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação dos impactos macroeconomicos quanto a implementação de uma eco-tax no Brasil
Author: Hinostroza Suarez, Miriam Liliana
Advisor: Guerra, Sinclair Mallet-Guy
Abstract: Resumo: A mudança do clima pela concentração de gases de efeito estufa (GEE), cujas emissões têm-se incrementado nos anos recentes na atmosfera, é uma das grandes questões com vista à introdução de melhorias nas políticas energéticas do Brasil, país, como todos, não imunes àqueles problemas. Considerando o caráter global do problema dos GEE, reduzir as emissões de dióxido de carbono/'CO IND. 2¿ é particularmente importante, por ser responsável por 50% do impacto advindo da emissão antropogênica de GEE. Existe na atualidade uma forte tendência à aplicação de taxas sobre o uso de combustíveis fósseis como uma das medidas visando a diminuir suas emissões. Debatem-se no mundo inteiro, sobretudo nos paises desenvolvidos, várias formas de implementação dessas taxas. Seja qual for a modalidade de taxa, o propósito fundamental dessa arrecadação seria reduzir a poluição e assegurar um "estado aceitável" para o meio ambiente. Portanto, o objetivo principal deste trabalho é avaliar quais seriam os impactos econômicos, políticos e sociais ante uma possível aplicação de instrumentos econômicos como política ambiental no Brasil, na forma de "eco-tax" impostas a níveis suficientes para reduzir significativamente as emissões de 'CO IND. 2¿ provocadas pela queima de combustíveis fosseis, necessárias ao funcionamento do sistema econômico. Para atingir esse objetivo apresenta-se uma metodologia que consiste na elaboração de um modelo de crescimento a longo prazo (MCELP), que calcula o comportamento econômico representado pelo PIE, ante a imposição de três tipos de taxas sobre o consumo de combustível a saber US$ 20, 30 e 50/tEP. O impacto dessas taxas na economia se faz sobre quatro cenários que consistem em taxas de crescimento da economia brasileira: 0, 2, 4 e 5%, cujos resultados são comparados com o cenário tendencial. A aplicação das eco-taxas comprometeria seriamente o crescimento econômico já que, por exemplo, a imposição de US$ 30/tEP, quando a economia estiver crescendo em 2%, diminuiria as emissões de 'CO IND. 2¿ em 26% e o crescimento do PIE cairia em 1%

Abstract: Climate change for green house gases (GHG) concentration, which emissions have ultimately been incremented into the atmosphere, is one of the main issues focusing the Brazilian energetic politics development. Considering the global character of the GHG problem, it is particularly important to mitigate 'CO IND. 2¿ emissions because it is responsible for almost 50% of the anthropogenic concentrated gases in the air. Actually, there is a vast tendency to impose taxes on fossil fuel use as a measure to mitigate 'CO IND. 2¿ emissions. Several ways of setting those taxes is discussed in all around the world, specially in developed countries. The main purpose of the tax would be pollution abatement and assuring an acceptable state for the environrnent. Thus, the main objective of the study is to evaluate the macroeconomic impacts of economic instmments application as a 'CO IND. 2¿ mitigation option in Brazil. Enough levels of an "eco-tax" is supposed to be imposed to curtail significantly 'CO IND. 2¿ emissions related to fossil fuel burning, necessary for economics system operation. A long mn economic growth model (LREGM) is presented as a methodology to evaluate those impacts. The LREGM calculates the economic growth represented by GDP in case of imposing three different taxes to energy-relating-emissions: US$ 20, 30, and 50/toe. The evaluation is made over four different scenarios where the Brazilian economy is supposed to growth at O,2, 4 and 5%. The results are compared with the business-as-usual scenario. Thus, the Brazilian economic growth would seriously be affect by the application of an eco-tax. For example, the imposition of US$ 30/toe, at 2% economic growth scenario, would mitigate 'CO IND. 2¿ emissions in 26% reducing at the same time GDP growth in 1%
Subject: Meio ambiente
Energia
Dioxido de carbono atmosferico
Efeito estufa (Atmosfera)
Proteção ambiental
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: HINOSTROZA SUAREZ, Miriam Liliana. Avaliação dos impactos macroeconomicos quanto a implementação de uma eco-tax no Brasil. 1996. 128f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mecanica, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/263196>. Acesso em: 22 jul. 2018.
Date Issue: 1996
Appears in Collections:FEM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
HinostrozaSuarez_MiriamLiliana_M.pdf28.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.