Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/260104
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Ontologia de metadados para a preservação de prontuário eletrônico do paciente (PEP)
Title Alternative: Metadata ontology for the preservation of electronic health record (EHR)
Author: Piconi, Andressa Cristiani, 1981-
Advisor: Ricarte, Ivan Luiz Marques, 1962-
Abstract: Resumo: Os prontuários eletrônicos do paciente (PEP) são mais do que um repositório de informações e provas relativas à assistência em saúde, são fontes de informação para a pesquisa, para a gestão e para a memória da sociedade. Considerados documentos arquivísticos digitais, a preservação desta informação, produzida e mantida por instituições de saúde ao longo do tempo, é fundamental para garantir a qualidade da assistência, da eficiência em diagnósticos e tratamentos e dos direitos dos pacientes. Dentre os mecanismos tecnológicos existentes para apoiar a preservação de documentos em meio digital ao longo do tempo está o da associação de metadados, desde o momento de sua produção até sua destinação final. É de fundamental importância que instituições produtoras e detentoras de documentos digitais de caráter arquivístico determinem estratégias consolida-das de preservação digital, atendendo à adoção de métodos e tecnologias que integrem a preservação física, lógica e conceitual dos documentos digitais, utilizando-se dos metadados como in-sumo primordial para o desenvolvimento dessas estratégias. O presente trabalho tem como objetivo responder a seguinte questão de pesquisa: quais são os metadados necessários para assegurar a preservação digital de prontuários eletrônicos do paciente, pelo tempo que for necessário, e como esses metadados podem ser organizados em uma ontologia? A partir de uma revisão de literatura foi definido um conjunto de metadados visando à preservação dos documentos (que pode ser aplicado tanto para os natos digitais quanto para os digitalizados) que compõem os PEPs, utilizando como modelo o Clinical Document Architecture (CDA) e os metadados do e-ARQ Brasil: Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos. Uma ontologia foi proposta para formalizar esses conceitos e cenários hipotéticos foram elaborados para sua validação, representando os principais aspectos associados à definição de metadados para a preservação de documentos clínicos, buscando relacionar assim as áreas de Engenharia da Computação, de Arquivologia e da Saúde. Essa ontologia poderá ser utilizada por desenvolvedores para estabelecer e avaliar a presença de metadados e estratégias de preservação nos PEPs produzidos e gerenciados por sistemas de saúde. Além disso, poderá também orientar gestores e responsáveis pelo estabelecimento de políticas para a definição de normas e procedimentos específicos para a preservação de PEPs

Abstract: Electronic Health Records (EHR) are more than a repository of information and evidence related to health care, they are sources of information for research, for management and for the memory of society. Considered digital records, preservation of this information, produced and maintained by health institutions over time, is critical to ensure the quality of assistance and efficiency in diagnosis and treatment and patients' rights. Among the existing support for the preservation of documents in digital media over time technological mechanisms is the association of metadata from the time of its production until its final destination. It is vital that institutions produce and hold the digital archival records character consolidates determine strategies for digital preservation, given the adoption of methods and technologies that integrate the physical, logical and conceptual preservation of digital records, using metadata as a key for the development of these strategies. This paper aims to answer the following research question: what are the metadata required to ensure the digital preservation of electronic health records, for as long as necessary, and how these metadata can be organized into an ontology? From a literature review was defined a set of metadata aiming at the preservation of the documents (which can be applied to both born digital and digitized for) that make up the EHRs, using as a model the Clinical Document Architecture (CDA) and metadata of e-ARQ-Brasil: Model Requirements for Computerized Systems Archiving Document Management. An ontology is proposed to formalize these concepts and hypothetical scenarios were developed to validate it, representing the major aspects associated with the metadata definition for the preservation of clinical documents, seeking related the areas of Computer Engineering, Archivology and Health . This ontology can be used by developers to establish and evaluate the presence of metadata and preservation strategies for EHRs produced and managed by systems. It also can guide managers and responsible for establishing policies for the definition of specific rules and procedures for the preservation of EHRs
Subject: Metadados
Documentos arquivisticos - Preservação
Ontologias (Recuperação da informação)
Editor: [s.n.]
Citation: PICONI, Andressa Cristiani. Ontologia de metadados para a preservação de prontuário eletrônico do paciente (PEP). 2014. 84 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/260104>. Acesso em: 26 ago. 2018.
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FEEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Piconi_AndressaCristiani_M.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.