Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/25909
Type: Artigo de periódico
Title: Adaptação transcultural da Escala de Avaliação de Incapacidades da Organização Mundial de Saúde (WHODAS 2.0) para o Português
Title Alternative: Cross-cultural adaptation of the World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS 2.0) into Portuguese abstract
Author: Silveira, Carla
Parpinelli, Mary Angela
Pacagnella, Rodolfo Carvalho
Camargo, Rodrigo Soares de
Costa, Maria Laura
Zanardi, Dulce Maria
Ferreira, Elton Carlos
Santos, Juliana Paula
Hanson, Lesley
Cecatti, José Guilherme
Andreucci, Carla Betina
Abstract: OBJECTIVE: The World Health Organization Disability Assessment Schedule (WHODAS 2.0) was designed to assess the functioning level in six life domains (cognition, mobility, selfcare, getting along, life activities, and participation in community activities). There are different versions, from the simplest to the most complete, various presentations (either interviews or self-administered), comprehending the domains of the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). This study aimed to make a cross-cultural adaptation of the complete version into Portuguese. METHODS: The proceeding was developed over six stages: translation, back-translation, semantic equivalence, evaluation of previous stages by experts, tool pretest, and final version. RESULTS: After the pretest, an adjustment to a more colloquial Portuguese was made. The versions were shown to be similar regarding general and referential meaning. CONCLUSION: WHODAS 2.0 was shown to be easily applied and understood by women in the pregnancy-postpartum cycle.
OBJETIVO: A Escala de Avaliação de Incapacidades da Organização Mundial de Saúde (WHO-DAS 2.0) foi desenhada para avaliar o nível de funcionalidade em seis domínios de vida (cognição, mobilidade, autocuidado, convivência social, atividades de vida e participação na sociedade). Possui diferentes versões, desde as mais simplificadas até as mais completas, apresentações variadas (entrevistas ou autoadministrado) e abrange os domínios da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF). O objetivo do estudo foi realizar a adaptação transcultural da versão completa para a língua portuguesa. MÉTODOS: O processo foi desenvolvido em seis etapas: tradução, retrotradução, equivalência semântica, avaliação de especialistas das etapas anteriores, pré-teste do instrumento e versão final. RESULTADOS: Após o pré-teste, realizou-se adequação para o português mais coloquial, substituindo termos para aproximar a linguagem às expressões do dia a dia. As versões mostraram-se semelhantes em relação ao significado geral e referencial. CONCLUSÃO: O instrumento WHODAS 2.0 mostrou-se de fácil aplicação e compreensão com mulheres no ciclo grávido-puerperal.
Subject: Incapacidade e funcionalidade
Adaptação transcultural
Gestação
Puerpério
Disability and functioning
Cross-cultural adaptation
Pregnancy
Postpartum period
Editor: Associação Médica Brasileira
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1016/j.ramb.2012.11.005
Address: http://dx.doi.org/10.1016/j.ramb.2012.11.005
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302013000300008
Date Issue: 1-Jun-2013
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0104-42302013000300008.pdf984.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.