Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/258958
Type: TESE
Title: Avaliação do quartzo como dosímetro pessoal baseado na luminescência opticamente estimulada
Title Alternative: Evaluation of the quartz as personal dosimeter based on optically stimulated luminescence
Author: Mineli, Thays Desirèe, 1985-
Advisor: Costa, Eduardo Tavares, 1956-
Abstract: Resumo: O uso de radiação ionizante é cada vez mais intenso, seja na indústria seja na área médica. Os efeitos nocivos da radiação ionizante exigem medidas de segurança na sua utilização e um dos meios mais comuns para proteção da saúde do operador de equipamentos que usam esta radiação é o controle da dose que este pode receber em determinado período de tempo. Para tal controle, são normalmente utilizados dosímetros pessoais. Estudos sobre datação de sedimentos costeiros e fluviais do Brasil têm encontrado tipos específicos de quartzo com excelentes características dosimétricas. Com o objetivo de analisar as propriedades dosimétricas de amostras de quartzo de elevada sensibilidade de luminescência e avaliar a sua possível utilização na dosimetria pessoal, foram feitos testes comparativos com amostra do principal e mais utilizado dosímetro pessoal do tipo OSL (Optically Stimulated Luminescence), o Al2O3:C. Este trabalho apresenta as características de luminescência de amostras de quartzo. Essas características foram determinadas por testes de recuperação de dose conhecida (dose recovery) por meio de protocolo de alíquota única (Single-Aliquot Regenerative ¿ SAR) em amostras irradiadas por fonte de radiação beta. Foram realizados testes de sensibilidade e de estabilidade do sinal OSL e testes com radiação gama. Os resultados mostraram que as amostras de quartzo estudadas foram capazes de recuperar com exatidão doses de 50 mGy a 50Gy. Estimou-se que as amostras de quartzo saturam em doses (114-175 Gy) superiores à dose de saturação da amostra de Al2O3:C (35 Gy). A dose mínima capaz de ser medida pelas amostras de quartzo variou de 0,2 mGy (para radiação gama) a aproximadamente 20 mGy (para radiação beta). As amostras de quartzo não apresentaram fading do sinal OSL. O sinal OSL ultravioleta da amostra de Al2O3:C cresceu com o tempo. A amostra de Al2O3:C apresentou maior sensibilidade em comparação às amostras de quartzo no teste com radiação beta. A sensibilidade da amostra de quartzo TE65B no teste com radiação gama foi superior à sensibilidade da amostra Al2O3:C. Estes resultados indicam que as amostras de quartzo estudadas têm potencial como material para dosímetros e incentivam estudos mais aprofundados para avaliar o uso destes tipos de quartzo como elementos sensores em dosímetros pessoais

Abstract: The use of ionizing radiation is becoming more intense, whether in industry or in the medical field. The harmful effects of ionizing radiation require safety measures in its use. One of the most common ways to protect the health of the operator of ionizing radiation equipment is the dose control that he/she can receive in a given time period. Personal dosimeters are used for this purpose. Studies on dating of coastal and fluvial sediments in Brazil have found quartz types with very high luminescence signal and excellent dosimetric characteristics. In order to analyze the dosimetric properties of very bright Brazilian quartz samples and evaluate their use in personal dosimetry, comparative tests with the most used personal OSL (Optically Stimulated Luminescence) dosimeter, Al2O3:C, were made. This work presents the luminescence characteristics of quartz samples. These characteristics were determined by dose recovery tests using a Single-Aliquot Regenerative dose protocol (SAR) in samples irradiated by beta radiation. Sensitivity and stability tests and gamma radiation tests were made. The results have shown that the studied quartz samples were able to recover at least a dose range from 50 mGy to 50 Gy. It was estimated that the quartz samples saturate in doses (114-175 Gy) above the saturation dose of Al2O3:C sample (35 Gy). The minimum dose capable of being measured by the quartz samples ranged from 0.2 mGy (for gamma rays) to about 20 mGy (for beta radiation). The quartz samples showed no fading of the OSL signal. The ultraviolet OSL signal of Al2O3:C sample increased with time. The Al2O3:C sample showed higher sensitivity compared to quartz samples in beta radiation test. However, the sensitivity of TE65B quartz sample for the gamma radiation test was higher than the sensitivity of the Al2O3:C sample. These results indicate that the studied quartz samples have potential as dosimeter material and encourage further studies to evaluate the use of this type of quartz as sensor element in personal dosimeters
Subject: Quartzo
Radiação - Dosimetria
Luminescência
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FEEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mineli_ThaysDesiree_M.pdf1.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.