Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/25859
Type: Artigo de periódico
Title: Fetal rhd genotyping from maternal plasma in a population with a highly diverse ethnic background
Title Alternative: Genotipagem rhd fetal por meio do plasma materno em uma população de alta diversidade étnica
Author: Machado, Isabela Nelly
Castilho, Lilian
Pellegrino Jr., Jordão
Barini, Ricardo
Abstract: OBJECTIVE: To establish the performance of conventional PCR as a noninvasive method for fetal genotyping, by free fetal DNA analysis of distinct RHD regions from maternal plasma, in a population of a diverse ethnic origin. METHODS: We conducted a validity of the diagnostic test by analyzing 81 plasma samples from RhD-negative Brazilian pregnant women, from 4 to 41 gestational weeks. We tested for exon 10 and intron 4 gene regions by allele specific-PCR. Fetal RHD genotyping by PCR on maternal plasma was compared to serologic RhD typing in the neonatal period. RESULTS: Samples were obtained as follows: 15 in the 1st, 37 in the 2nd and 29 in the 3rd trimester. General accuracy was 97.3%, sensitivity of 98.3% and specificity of 93.8%. CONCLUSIONS: Conventional PCR is an accurate method for fetal RHD genotyping on maternal plasma, even in a population of mixed ethnic origin.
OBJETIVO: Avaliar o desempenho da reação em cadeia da polimerase (PCR) em gel (convencional) como método diagnóstico não-invasivo para a genotipagem RHD fetal, por meio da análise do plasma materno. MÉTODOS: Foi conduzido um estudo de validação de teste diagnóstico a partir de 81 amostras sangüíneas obtidas de gestantes brasileiras RhD-negativo, entre 4 e 41 semanas de gestação. As regiões exon 10 e intron 4 do gene RHD foram testadas por meio da reação em cadeia da polimerase alelo-específica (AS-PCR) convencional. Os resultados da genotipagem fetal foram comparados com a tipagem sangüínea convencional no período neonatal. RESULTADOS: Quinze amostras foram obtidas no primeiro trimestre, 37 no segundo trimestre e 29 no terceiro trimestre. Houve falha de amplificação em 6 amostras. A concordância entre os resultados da genotipagem e da tipagem neonatal foi de 97,3%, sensibilidade de 98,3% e especificidade de 93,8%. CONCLUSÃO: AS-PCR convencional é um método com bom desempenho para a genotipagem RHD fetal por meio da análise do plasma materno, mesmo em uma população com alto grau de miscigenação.
Subject: DNA fetal livre
PCR
genotipagem RHD
Plasma materno
Diagnóstico pré-natal
Free fetal DNA
PCR
RHD genotyping
Maternal plasma
Prenatal diagnosis
Editor: Associação Médica Brasileira
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0104-42302006000400022
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302006000400022
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302006000400022
Date Issue: 1-Aug-2006
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0104-42302006000400022.pdf77.28 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.