Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/258042
Type: TESE
Title: Pilares de concreto : analise do comportamento do estribo suplementar
Author: Pereira, Carlos Eduardo, 1965-
Advisor: Agostini, Luiz Roberto Sobreira de, 1946-
Abstract: Resumo: A Norma Brasileira [NBR 6118]': Projeto e Execução de Obras de Concreto Armado, ao tratar de pilares usuais de concreto que serão abrangidos nesta pesquisa, no que se refere à proteção contra flambagem das barras longitudinais prescreve que: "os estribos poligonais garantem contra a flambagem as barras longitudinais situadas em suas quinas e as por eles abrangidas e situadas no máximo à distância de 20rpt da quina, se nesse trecho de comprimento 20rpt não houver mais de duas barras, não contando a da quina; no entanto, quando houver mais de duas barras nesse trecho ou fora dele, deverá haver estribos suplementares, com diâmetro e espaçamento idênticos aos dos estribos poligonais" (item 6.3.4.3). Observado o que prescreve a Norma, e considerando que esta pesquisa enfoca os casos de pilares que possuem apenas uma barra longitudinal a ser protegida junto à mesma extremidade do estribo, surgiu o interesse de se estudar a real necessidade deste estribo suplementar. Foram comparados os resultados obtidos na primeira etapa da pesquisa, com os resultados do trabalho realizado em 1987, na Faculdade de Engenharia de Limeira da Unicamp por [AGOSTINI, L. R. S. e FERNANDES, G. B.]8, trabalho este intitulado "Contribuição ao Estudo de Armaduras Transversais de Pilares Usuais", uma vez que foram utilizados pilares com as mesmas características e os ensaios observaram os mesmos procedimentos executados pelos autores em seu trabalho. Nas etapas seguintes foram ensaiados modelos de pilares contendo ou não estribos suplementares, variando-se os espaçamentos dos estribos poligonais e o traço do concreto para, análise da real colaboração dessa armadura suplementar na proteção contra a flambagem das barras longitudinais

Abstract: The Brazilian Code [NBR 6118]1: Projeto e Execução de Obras de Concreto Armado where conceming normal strength reinforced concrete columns, which are treated in this investigation, regarding to protection of longitudinal bars against buckling prescribes: "the polygonal stirrups protects against buckling the longitudinal bars placed at the edges and those placed at a distance not greater than 20rpt from the edge, if within this 20rpt length there is no more than two longitudinal bars not included those in the edges; howewer whereas there are more than two bars in this length or beyond it supplementary stirrups will be needed with diameter and spacing equal to those of the polygonal stirrups" (c1ause 6.3.4.3). Considering what the Code prescribes, an interest was raised about the real need of this supplementary stirrups when using on1y one longitudinal bar within those in the edges. This is the subject of this research. The results obtained from the first series of tests was compared with those of an investigation conducted by [AGOSTINI, L.R.S. e FERNANDES, G.B.]8 at Faculdade de Engenharia de Limeira - UNICAMP, during 1987; whose test specimens had the same characteristics of those used in this investigation. In the following series the specimens werw tested with and without supplementary stirrups differing by stirrup spacing and concrete strength, to check the real contribution of this reinforcement regarding to buckling protection of the longitudinal bars
Subject: Concreto armado
Flambagem (Mecânica)
Colunas de concreto
Engenharia de estruturas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_CarlosEduardo_M.pdf11.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.