Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/257929
Type: TESE
Title: A implantação da hidreletricidade e o processo de ocupação do território no interior paulista (1890-1930)
Title Alternative: The influence of the hydroelectricity in the occupation's process of São Paulo State (1890-1930)
Author: Mortati, Débora Marques de Almeida Nogueira, 1970-
Advisor: Argollo Ferrão, André Munhoz de, 1965-
Ferrão, André Munhoz de Argollo, 1965-
Abstract: Resumo: A Tese é que a disponibilidade de energia foi fundamental para a mudança da economia rural do café para a da urbano-industrial no estado de São Paulo, Brasil, e, portanto, as centrais hidrelétricas são parte relevante do patrimônio cultural brasileiro. Como patrimônio industrial, este conjunto de centrais é um caso atípico no mundo, pela sua concentração e intensidade e representatividade da arquitetura industrial da época, devendo ser resgatada e preservada. A intenção do trabalho é demonstrar a arquitetura das primeiras centrais hidrelétricas do estado de São Paulo à luz do urbanismo, do desenvolvimento tecnológico e da engenharia civil, revelando demandas da época e o contexto em que se inseriram. A matriz de energia elétrica do Brasil é composta principalmente pela energia hidrelétrica, devido a sua grande disponibilidade de recursos hídricos. A eletrificação do país aconteceu prioritariamente no estado de São Paulo, alavancando o processo de enriquecimento e industrialização que até hoje caracteriza o estado. O período do trabalho é de 1890 a 1930, em que o estado de São Paulo começa seu processo de industrialização, a economia cafeeira está no auge e é fundada a companhia de energia elétrica que fará a primeira usina hidrelétrica do estado de São Paulo; este panorama vai evoluindo até 1930 quando a economia cafeeira entra em crise, a indústria já está estabelecida e a construção de hidrelétricas, assume outro caráter: o das grandes hidrelétricas, encerrando o ciclo das pequenas centrais hidrelétricas. A chegada da eletricidade e suas usinas foi um dos elementos definidores da paisagem industrial do território de São Paulo. A geração de energia elétrica no estado seguiu os caminhos da ferrovia, desenhando novas fronteiras e configurações de cidades, conforme aumentava a disponibilidade de "melhorias", sendo que muitas delas eram movidas a eletricidade. As nascentes indústrias também iam ocupando o espaço entre a ferrovia e a energia, criando novos bairros e centralidades. O objetivo desse trabalho é analisar a relevância que o patrimônio formado pelas companhias concessionárias e suas 115 primeiras centrais hidrelétricas tiveram na formação da paisagem industrial do território paulista. Analisa-se então, o processo da implantação das primeiras usinas hidrelétricas, bem como a trajetória das companhias e redes criadas no interior do estado de São Paulo no período do estudo

Abstract: The Thesis is that the energy availability was fundamental in the changing of the rural coffee's economy to the urban-industrial's economy in São Paulo State, Brazil, and so, the hydroelectric plants are a relevant part of the Brazilian cultural heritage. As an industrial heritage, this group of plants is an atypical case in the world, by their concentration and intensity and represent the industrial architecture of this period, and must be rescued and preserved. The intention of this work is to reveal the first hydroelectric plants architecture in São Paulo State, Brazil under the gaze of urbanism, technology development and civil engineering, exposing their demands and the context of the period. The electric energy pattern of Brazil is the hydroelectric power, because there is large availability of water resources. The Brazilian electrification was occurred primarily in São Paulo State, incrementing the enrichment process and the industrialization, that today characterizes the state. The work period is from 1890 to 1930, when São Paulo State began its industrialization process, the coffee economy was booming and was founded the first hydroelectric power company in the state. This panorama advanced til 1930, when the coffee economy began in crisis, the industry was already established and the construction of hydroelectric plants after 1930, takes another course: the large dams, closing the small hydroelectric plants' cycle. The arrival of electricity and their plants was one of the elements that made the industrial landscape in the São Paulo territory. The electricity generation followed the railway paths and x was drawing new boundaries and new cities plans according as the "benefits" were growing, and much of them was electrical. The nascent industries were also occupying the space between the railway and the energy, rising new districts and centralities. The intention is formulate considerations about the heritage relevance of these 115 hydroelectric plants and their companies had in the consolidation of the São Paulo State industrial landscape. This way, the work analyzes the implantation actions of the first hydroelectrics powers and the ways of their companies and networks in the Sao Paulo State's hinterland through this period
Subject: Usinas hidrelétricas
Patrimônio histórico
Paisagens
Cidades e vilas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mortati_DeboraMarquesdeAlmeidaNogueira_D.pdf28.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.