Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/257735
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Luiz Carlos de Almeidapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismopt_BR
dc.format.extent153 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleComportamento de estruturas de concreto de edifícios industriais compartimentados submetidos à situação de incêndiopt_BR
dc.title.alternativeBehaviour of concrete structures of compartmented industrial buildings subjected to fire conditionspt_BR
dc.contributor.authorZabeu, Leandro José Lopespt_BR
dc.contributor.advisorAlmeida, Luiz Carlos de, 1955-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismopt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpt_BR
dc.subjectFogo - Testes de resistenciapt_BR
dc.subjectConcreto armadopt_BR
dc.subjectModelagem matemáticapt_BR
dc.subject.otherlanguageFire - Resistance testsen
dc.subject.otherlanguageConcreteen
dc.subject.otherlanguageMathematical modelingen
dc.description.abstractResumo: As edificações em geral estão sujeitas ao efeito do fogo, que impõe ações térmicas para as suas estruturas, modificando o seu comportamento, degradando os materiais constituintes, resultando na redução da capacidade portante. No caso das indústrias, é normal a existência de compartimentações que permitem a independência entre as diversas instalações e processos. Estas divisões são garantidas por elementos corta-fogo, sejam estes horizontais, representados pelas lajes, ou verticais, garantidos através de paredes. As características mínimas funcionais das edificações são determinadas pelas legislações estaduais, que orientam e determinam a necessidade de compartimentações, quanto às necessidades estruturais, e são complementadas pela NBR15.200:2004. Essas orientações visam apenas a remoção dos ocupantes das edificações, sem se preocupar com a resposta das estruturas e na maneira que reagem ao efeito da energia térmica. Em algumas instalações industriais compartimentadas, apesar de uma unidade ser paralisada devido a um incêndio, as unidades contíguas devem continuar sua operação normal. Entretanto as normas em vigor não contemplam esta utilização da estrutura durante e após o tempo de resistência ao fogo - TRRF. Neste trabalho foi realizado através da modelagem numérica de uma edificação industrial, executada em concreto armado, de uma subestação abrigada composta de três células contíguas onde são instalados equipamentos utilizados na distribuição de energia elétrica. Tais equipamentos são resfriados a óleo e sujeitos ao incêndio, e em caso de sinistro em alguma unidade as demais devem permanecer em serviço. Através da variação das diversas metodologias executivas em concreto armado (estrutura pré-moldada isostática, pré-moldado hiperestático e moldado in-loco), foi observado o comportamento global da estrutura. Esta variação da metodologia executiva reflete diretamente na rigidez das ligações e da estrutura. A análise do comportamento estrutural foi realizada através da comparação entre os resultados de dimensionamento, desempenho, bem como a influência no custo unitário. Finalmente foi sugerida uma opção de concepção estrutural para uma edificação que apesar de sujeita a um sinistro, deve permanecer em condições de atender a sua utilizaçãopt
dc.description.abstractAbstract: The buildings in general are subject to the effects of fire, which imposes thermal actions for their structures, by modifying their behavior, degrading the constituent materials, resulting in a lower load bearing capacity. In industries, it is normal the existence of compartmentalization that enable independence among different facilities and processes. These divisions are guaranteed by the stop fire elements, whether horizontal, represented by the slabs, or vertical, secured through firewalls. The minimum functional characteristics of the buildings are determined by state laws that guide and determine the need for partitioning, and structural needs are complemented by NBR15.200: 2004. These guidelines are intended only to remove the occupants of buildings, without worrying about the response of structures and the way they react to the effect of thermal energy. In some Compartmentalized industrial facilities, even if one unit is paralyzed due to a fire, contiguous units should continue its normal operation. However the current rules do not contemplate this use of the structure during and after the time of fire resistance - TRRF determined by the rules. This research was conducted through numerical modeling of an industrial building, executed in concrete, housed in a substation consisted of three contiguous cells where are installed the equipment used in electricity distribution. Such devices are oil-cooled and subjected to fire, in case of accident in some unit, the others must remain in service. By varying the different executive methodologies in reinforced concrete structure (pre-shaped isostatic, hyperstatic precast and cast in-place) was observed the overall behavior of the structure. This change in executive methodology directly reflects the stiffness of the structure and connections. The analysis of the structural behavior was conducted by the comparison of the results of scalability, performance, and the influence on unit cost. Finally an option was suggested for the structural design of a building which, although subject to a claim, must remain able to meet its useen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.citationZABEU, Leandro José Lopes. Comportamento de estruturas de concreto de edifícios industriais compartimentados submetidos à situação de incêndio. 2011. 153 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/257735>. Acesso em: 18 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineEstruturaspt_BR
dc.description.degreenameMestre em Engenharia Civilpt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameJacintho, Ana Elisabete Paganelli Guimarães de Avilapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameVizotto, Isaiaspt_BR
dc.date.defense2011-04-08T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-18T20:01:11Z-
dc.date.accessioned2018-08-18T20:01:11Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-18T20:01:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Zabeu_LeandroJoseLopes_M.pdf: 17571606 bytes, checksum: 1534dc736c9956b69842ff908bb80bcc (MD5) Previous issue date: 2011en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/257735-
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zabeu_LeandroJoseLopes_M.pdf17.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.