Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/257182
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Armazenagem e secagem do residuo industrial de maracuja amarelo
Author: Carneiro, Marcelo Cristiano
Advisor: Park, Kil Jin, 1950-
Abstract: Resumo: o crescente desenvolvimento das criações animais e também do mercado de rações faz necessário a busca por alimentos alternativos. A quantidade de resíduo de maracujá produzida pelo Brasil é grande, uma vez que o país é um dos maiores produtores da fruta, e dessa 65 a 70% é resíduo. Desta forma, o trabalho tem por objetivos verificar: a alteração da composição bromatológica em função do tempo de armazenagem do resíduo "in natura"; o comportamento de secagem do resíduo de maracujá; possíveis mudanças na composição bromatológica do resíduo antes e depois do processo de secagem; e se o resíduo pode ser utilizado para formulação de rações animais. O trabalho contou com um experimento de armazenagem e um de secagem. O resíduo foi armazenado em condições aberta e ensilado por período de O, 15, 30 60, 90 e 120 dias. Após cada período foram coletadas amostras para análises. A secagem do resíduo "in natura" foi efetuada a temperaturas de 60, 70 e 80°C e velocidade de ar de secagem de 0,28 e 0,56m/s. As análises laboratoriais (composição bromatológica) executadas foram umidade, proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra bruta (FB), fibra detergente ácida (FDA), fibra detergente neutro (FDN) e material mineral (MM). Os resultados encontrados para o produto armazenado não apresentaram grande variação na composição bromatológica entre os períodos. Para os materiais secos, apesar de diferença no comportamento em função das condições de secagem, os resultados mostram que o material pode ser utilizado na formulação de rações animais As difusividades efetivas calculadas situaram entre 1 ,43x1 0-10 e 2,60x10-1Om2/s, para as diferentes condições de secagem. A condição de secagem a temperatura de 70oe e Vsec. 0,28m/s foi a mais viável para a secagem do resíduo de maracujá

Abstract: The development of animal production and feed animal market makes the search for alternative feed stuffs necessary. Brazil is one of the largest producers of passion fruit and residue, from which 65 to 70% is residue. Thus, the work objective was to verify: changes in chemical composition by storage period of the " in natural" residue; the drying behavior of passion fruit residue; the possible changes in the chemical composition of the residue before and after the drying process; and if the by product can be used for animal feed formulation. The work included a storage experiment and a drying experiment. The residue was stored in opened condition or ensiled for a period of O, 15, 30 60, 90 and 120 days. After each period, samples were collected for analyses. The drying of the residue "in natural" was made on temperatures of 60, 70 and 80°C and drying air speed of 0,28 and 0,56m/s. The laboratory analyses (chemical composition) were humidity, crude protein (PB), ether extract (EE), crude fiber (FB), acid detergent fiber (FDA), neutral detergent fiber (FDN) and mineral content (MM). The results found for the stored product didn't present great variation in chemical composition among the periods. The dried material, in spite of difference in behavior of the drying conditions, showed that the material can be used in animal feed formulation. The calculate effective diffusivity range from 1,43x1 0-10 to 2,60x10-1Om2/s, for the different drying conditions. For drying of the residue the best drying condition was the temperature of 70°C and Vsec. 0,28m/s
Subject: Passiflora
Silagem
Alimentos - Análise
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FEAGRI - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carneiro_MarceloCristiano_M.pdf2.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.