Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/257145
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Aclimatação de mudas micropropagadas de bananeira (Musa spp.) cv. Grande Naine
Title Alternative: Acclimatization on microprpgated banana plants (Musa spp.) cv. Grande Naine
Author: Scaranari, Ciro
Advisor: Leal, Paulo Ademar Martins, 1953-
Abstract: Resumo: passar por um período de aclimatação, pois não realizam eficientemente a absorção de luz, água e nutrientes. A aclimatação deve ser feita em casas de vegetação, onde as condições de umidade relativa do ar e luminosidade são favoráveis a um endurecimento gradual das plântulas, período este que, para bananeira, se divide em dois estágios: o primeiro, denominado pré-aclimatação ou berçário, no qual as plântulas permanecem sob reduzida intensidade luminosa e elevada umidade relativa do ar até atingirem altura mínima de 10 cm e o segundo, a aclimatação propriamente dita, sob maior intensidade de luminosidade até que atinjam padrões comerciais. O presente trabalho estudou o desenvolvimento de mudas durante o segundo estágio da aclimatação sob diferentes condições de luminosidade (plena, 70, 50 e 30% de superfície de cobertura com malha vermelha e 50% com malha preta, ambas sob filme plástico transparente de 100 µm) associado a períodos de aclimatação (3, 6 e 9 semanas), em ambientes sob condições favoráveis de temperatura (ao redor de 28ºC, com mínimas a 18ºC e máximas a 34ºC), umidade relativa (acima de 75%), nutrição e irrigação controladas, tendo como variáveis físicas da planta, a altura e o diâmetro do pseudocaule, a área foliar, o número de folhas, o comprimento das raízes e a massa da matéria fresca e seca, e como bioquímicas, a quantificação de pigmentos, de açúcares e do rendimento quântico da fotossíntese obtido por meio da fluorescência da clorofila. Após cada período, as plantas foram submetidas a ensaios de desenvolvimento em condições de campo por 7 semanas, sendo avaliadas para as mesmas variáveis. Quanto aos parâmetros ambientais, os resultados indicam controle satisfatório de temperatura e umidade relativa do ar nos ambientes oferecendo as condições requeridas pela planta embora tenham sido observadas diferenças significativas entre eles. As malhas vermelhas apresentam transmitâncias diferenciadas ao longo do espectro da radiação fotossinteticamente ativa e os resultados mostram maiores reduções na faixa RFA para estas, independente do horário, insolação e estação do ano. Na comparação entre as médias, cada tratamento recebeu pontuações obedecendo à ordenação hierárquica de desempenho verificada em cada avaliação (casas de vegetação e campo), segundo critérios de classificação estatística, onde considera-se o número de tratamentos estatisticamente inferiores e superiores. Na ordenação estatística, o uso de malha preta com 50% de sombreamento associado ao período de 9 semanas foi o que propiciou melhores condições, tanto no verão quanto no inverno. Visando a redução para 6 semanas, o uso alternativo de tela de malha vermelha com 70% de sombreamento produz efeitos equivalentes ao da malha preta com 50% em 9 semanas, apenas para condições de verão. Medidas paralelas utilizando o medidor portátil de clorofila SPAD-502 foram efetuadas simultaneamente às determinações analíticas deste parâmetro, verificando-se correlações positivas significativas da regressão entre o conteúdo de clorofila total e a leitura do equipamento. De acordo com o modelo da classificação estatística, verificou-se que as maiores pontuações envolvendo todos os parâmetros estudados coincidiram com as maiores pontuações obtidas pela leitura SPAD, recaindo na maioria das situações no ambiente com malha preta, já descrito como o de melhor desempenho entre todos. Assim, o uso deste equipamento pode vir a se constituir em importante ferramenta para avaliação auxiliar e expedita de plantas de bananeira sob aclimatação, requerendo, para tanto, mais estudos que visem o estabelecimento de modelos que melhor expliquem esta relação

Abstract: acclimatization, because it does not operate light, water and nutrient absorption in an efficient way. The acclimatization must be done at a greenhouse, where temperature, light and air humidity are adequate to a gradual hardening of plantlets. The first period lasts until the plantlet reaches 10 cm height and is named pre-acclimatization or nursery, being characterized by low light intensity and high relative air humidity. The acclimatization phase ends when plants reach commercial standards under a higher light intensity. In this study, banana plantlets development was evaluated during acclimatization under different light conditions (full, 70%, 50% and 30% of a covered surface with a red mesh and 50% with a black mesh, both under a transparent plastic film of 100 µm), average temperature of 28ºC (minimum 18ºC and maximum 34ºC), above 75% relative air humidity and controlled nutrition and irrigation. Physical parameters as height, pseudostems¿s diameter, number and leaves area, root¿s length and fresh and dry biomass, and also physiological data as pigment, sugars and quantum efficiency obtained by chlorophyll¿s fluorescence were taken after 3, 6 and 9 weeks and after 7 weeks of transplantation to field conditions. Treatments were hierarchically graded according to their statistic¿s classification. Temperature and relative air humidity were adequate for plant¿s development, although significant differences were observed between the different environment conditions. The presence of red mesh resulted in different transmittances along the photosynthetically active radiation specter, showing a greater reduction on the PAR zone, independently of time, insulation and year season. Combined results indicate superior results of the black 50% mesh for a acclimatization period of nine weeks, either in the summer as in the winter season. Pursuing a time reduction to a six week period, the use of a red 70% mesh showed similar results as the black 50% mesh for nine weeks, in summer conditions. Chlorophyll contents were also measured with a SPAD-502 and these results, when ordered by values, gave a similar ranking as all other parameters taken together. According to the statistical classification model, it was verified that SPAD can be used as an easy and fast tool to evaluate banana plants under acclimatization
Subject: Banana - Mudas
Aclimatação
Casas de vegetação - Sombreamento
Casas de vegetação - Clima
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FEAGRI - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Scaranari_Ciro_D.pdf4.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.