Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256920
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A Politica Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER) = percepções e tendencias
Title Alternative: The National Policy for Technical Assistance and Rural Extension : perceptions and trends
Author: Pettan, Kleber Batista
Advisor: Bergamasco, Sônia Maria, 1944-
Bergamasco, Sonia Maria Pessoa Pereira
Abstract: Resumo: Com a implementação da nova Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER) a partir de 2004, a temática assistência técnica e extensão rural (Ater) surgiu revigorada e fortalecida no âmbito das políticas públicas para a agricultura familiar brasileira. Os textos de apoio à política recorrem à estratégia didática de contraposição desta com as orientações dominantes no período anterior (a "Extensão Rural Agroecológica" versus "Extensão Rural Convencional") ressaltando-se a magnitude da mudança preconizada nas orientações da configuração institucional e da ação extensionista. Embora os novos perfis das entidades de ATER e dos extensionistas estejam configurados com relativa clareza do ponto de vista teórico e durante os sete primeiros anos de sua implementação (2003 a 2009) foram realizadas ações com vistas a promover tais mudanças, registram-se dificuldades para a concretização das mesmas em favor de uma prática mais participativa, mais inclusiva socialmente, mais agroecológica e dirigida à agricultura familiar. Esta situação tem causado preocupações e a discussão de suas causas tem despertado interesse acadêmico e político. Diante deste cenário, o presente trabalho parte do suposto que existe no país uma grande diversidade de ação extensionista e de entidades de ATER. Neste contexto, importa identificar em que medida estão ocorrendo tais mudanças a partir do momento que começam a implementar a PNATER. Nesta perspectiva, a pesquisa objetivou conhecer os perfis dos extensionistas e das entidades cadastradas no Sistema Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sibrater) responsáveis pela implementação da política em todo o território nacional de modo a construir uma tipologia que permitisse situá-los em relação ao alinhamento ou não à PNATER. Depois da aplicação - via web - de um questionário em âmbito nacional, os dados foram analisados por meio de ferramentas e técnicas da Estatística Descritiva e da Análise Estatística de Dados Multivariados. Desta forma foram identificados três Grupos Comportamentais de Extensionistas: fortemente alinhados, moderadamente alinhados e levemente alinhados. Não foi identificado nenhum grupo formado por extensionistas não alinhados com a política. Quanto às entidades de Ater foram identificados três tipos de comportamentos em relação às suas capacidades organizacional e institucional para implementar a atual política nacional: um grupo Moderadamente Alinhado, outro Alinhado e o terceiro Não Alinhado. Se unidos os dois primeiros grupos, verifica-se que 79,7% dos extensionistas trabalham em organizações alinhadas com a Pnater e que somente 20,3% atuam em organizações Não Alinhadas. Embora muitos autores tenham apontado dificuldades na implementação da política analisada, os resultados desta pesquisa demonstram que tanto os extensionista quanto as organizações de Ater estão se ajustando às novas proposições demonstrando avanços na sua implementação

Abstract: With the implementation of the new National Policy on Technical Assistance and Rural Extension (NAPTARE) as from 2004, the area of technical assistance and rural extension (TARE) emerged invigorated and strengthened within the framework of public policies for family farming in Brazil. The supporting literature to the policy uses the didactic strategy of opposing their guidelines to those of the previous period (the "Agroecological Rural Extension versus Conventional Rural Extension") highlighting the magnitude of change advocated in the guidelines of the institutional setting and of the extensionist action. This has caused some concern and the discussion of their causes have attracted scholarly and political interest. Given this scenario, this work assumes to exist in the country a great diversity of extensionist action and TARE entities. In this context it is important to identify to what extent such changes are occurring from the moment NAPTARE begins to be implemented. In this perspective, the research aimed to identify the profiles of extensionists and organizations responsible for policy implementation throughout the national territory registered in the Brazilian System of Technical Assistance and Rural Extension (Sibrater) in order to create a typology for situating them in relation to alignment or not with NAPTARE. After the application - via web - of a nationwide survey, data were analyzed using tools and techniques of Descriptive Statistics and Statistical Analysis of Multivariate Data. Three Groups of Extensionist Behavior were identified: strongly, moderately and lightly alined. There was no group of extensionists not aligned with the policy. With regard to TARE organizations, three types of behavior in relation to their organizational and institutional capacities to implement the current national policy were identified: moderately aligned, aligned, and another third group non-Aligned. If the first two groups are put together, it is verified that 79.7% of the extensionists work in organizations aligned with the TARE and only 20.3% work in organizations not aligned. Although many authors have pointed to difficulties in implementing the analyzed policy, the results of this study demonstrate that both the extension workers and TARE organizations are adjusting to the new propositions showing progress in its implementation
Subject: Agricultura - Assistência técnica
Agricultura familiar
Políticas públicas
Desenvolvimento sustentável
Extensão rural
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEAGRI - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pettan_KleberBatista_D.pdf4.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.