Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256918
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Da percepção à ação = ativismo da ruralidade metropolitana frente a processos conflituosos
Title Alternative: From the perception to the action : the activism of metropolitan rurality in the face of conflicts
Author: Favareto, Ariane da Silva
Advisor: Arraes, Nilson Antonio Modesto, 1963-
Abstract: Resumo: A Região Metropolitana de Campinas é reconhecida como um importante centro econômico e industrial nos cenários estadual e nacional. O crescimento desordenado das cidades que a compõem, em especial o município sede, leva a ocupação de áreas rurais em detrimento de sua riqueza social, cultural, econômica e ambiental, fazendo com que suas populações se mobilizem no intuito de construir alternativas para mitigar os efeitos da alteração de uso e ocupação do solo em suas comunidades. Este estudo é dedicado a este tema, onde procuramos identificar os fatores que levam os agentes sociais presentes em dois bairros - Friburgo e Pedra Branca - a empreender determinada ação coletiva frente à regulação dos conflitos circunscritos nesta problemática. Do ponto de vista teórico, a análise recai sobre as explicações acerca da democracia e participação social. De acordo com a literatura, o sucesso dos espaços participativos enquanto mediadores de conflitos estaria no desenho das instituições e no empoderamento dos agentes que deles participam. Ocorre que a maneira distinta como estas instituições são acessadas trazem um novo questionamento: por que alguns grupos sociais se apoiam em espaços participativos para encaminhamento dos conflitos e outros não? A hipótese que orientou esta pesquisa consiste na afirmação de que a ação coletiva e, portanto, o uso de instituições participativas, é tributária de três componentes: a trajetória das lideranças, que permite compreender as formas de percepção, classificação e encaminhamento dos conflitos; as redes, que permitem compreender os recursos e alianças mobilizadas; e o Estado, que leva à compreensão da abertura institucional a que os conflitos sejam encaminhados via estes espaços participativos. Empiricamente, isto significa dizer que a utilização de institucionalidades que se dediquem à regulação de conflitos e processos de desenvolvimento, como os conselhos gestores, por exemplo, deverão, antes, se preocupar em lidar afirmativamente com as desigualdades, em vez de pressupor uma homogeneidade nos impulsos e estímulos ao uso destes espaços para o encaminhamento dos conflitos. Por aí seria possível elevar a eficiência das instituições na regulação destes conflitos e, em última análise, do próprio processo democrático

Abstract: The Metropolitan Region of Campinas is recognized as an important economic and industrial center in the state and national scenarios. The uncontrolled growth of cities within it, especially the county seat, takes the occupation of rural areas to the detriment of their social wealth, cultural, economic and environmental issues, making their populations are mobilized in order to create alternatives to mitigate the effects the change of use and land use in their communities. This study is dedicated to this theme, where we tried to identify the factors that lead social actors present in two neighborhoods - Friburgo and Pedra Branca - determined to undertake collective action against the regulation of conflicts confined in this. From the theoretical point of view, the analysis rests on the explanations about democracy and social participation. According to the literature, the success of participatory spaces as mediators of conflict would be the design of institutions and the empowerment of staff who participate. It turns out that a different way as these institutions are accessed brings a new question: why some social groups rely on participatory spaces for addressing disputes and not others? The hypothesis in this research is the claim that collective action and thus the use of participatory institutions, is dependent on three components: the path of leadership, to understand the ways of perception, classification and referral of disputes, the networks, which allow to understand the resources mobilized and alliances, and the state, which leads to understanding of the institutional openness that conflicts are routed via these participatory spaces. Empirically, this means that the use of institutions that engaged in settling conflicts and development processes, such as management councils, for example, should rather worry about dealing positively with inequalities instead of assuming a homogeneity in impulses and stimuli to use these spaces for addressing disputes. So could increase the efficiency of institutions in the regulation of these conflicts and, ultimately, the democratic process itself
Subject: Participação social
Estrutura social
Campinas, Região Metropolitana de (SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEAGRI - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Favareto_ArianedaSilva_M.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.