Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256302
Type: TESE
Title: Estudo dos efeitos da polpa de laranja sobre paramentros fisiologicos, nutricionais, bioquimicos e morfologicos em ratos normais e diabeticos
Author: Areas, Miguel Arcanjo, 1952-
Advisor: Reyes, Felix Guillermo Reyes, 1948-
Abstract: Resumo: A polpa de laranja, obtida como sub-produto na produto industrial do suco, foi caracterizada física e físico-quimicamente apresentando as seguintes características; granulometria de 8,9%, 52,9% e 38,3% para partículas maiores do que 800 µm, entre 200 e 500 µm e menores que 200 µm, respectivamente; densidade aparente de 0,46 g/ml; capacidade de hidratação de 3,61 gramas de água/grama de amostra; teor de fibra detergente neutro (FDH) de 32,2% e teor de substâncias pécticas de 38,9%. Em ensaio biológico, utilizando-se ratos Wistar machos, adultos, normais e diabéticos observou-se redução (p < 0,05) da glicemia durante o teste de tolerância k glicose nos animais normais (60 minutos) e diabéticos (80 e 90 minutos) que receberam 10 mg/ml do material fibroso. Em outro ensaio, ratos foram alimentados, durante 40 dias, com dietas contendo 0% (controle), 10% e 25% da polpa de laranja, respectivamente N, NF10 e NF25 para os grupos normais e D, DF10 e DF25 para os grupos diabéticos. Com relação aos animais normais, verificou-se redução (p< 0,05) da ingestão alimentar no grupo HF25 devido, provavelmente, a diminuição da taxa de esvaziamento gástrico e a um aumento da saciedade em função da distensão estomacal provocada pelo maior tempo de retenção do alimento. Observou-se, ainda para o grupo NF25 em relação ao grupo H, redução (p < 0,05) do ganho de peso corporal como resultado não só da menor ingestão alimentar como também da redução da Digestibilidade aparente da proteína da dieta (Da) e do Quociente de Eficiência Protéica (PER.op) proporcionada pela ingestão do material fibroso. A ingestão da polpa de laranja causou, tanto nos animais normais como nos diabéticos com p < 0,05, redução do tempo de trânsito intestinal, aumento da freqüência de defecação, aumento do peso e volume fecal, alterações estruturais nas vilosidades intestinais e descamação celular da mucosa dos intestinos delgado e grosso. Esses efeitos contribuíram para o aumento da excreção de gordura fecal, tendo como conseqüência direta a redução do teor de colesterol plasmático. Diferentemente dos animais normais, a ingestão da polpa de laranja pelos animais diabéticos induziu ganho de peso corpóreo como resultado do aumento do Balanço de Nitrogênio (BN), do Valor Biológico aparente da proteína (VBa.op), da Utilização Liquida da Proteína (NPU.op) e dos teores de nitrogênio muscular total e não colágeno; foram também verificados aumento do teor de glicogênio hepático e redução dos níveis plasmáticos de glicose e uréia, atenuando os aspectos fisiopatológicos característicos do diabetes, tais como hiperfagia, polidipsia e poliüria. A menor mobilização das reservas energéticas endógenas dos grupo3 DFÍÜ e, principalmente, DF25 permitiu que se verificasse maior peso absoluto dos músculos gastrocnêmicos (não significativo) e da gordura perirrenal (p < 0,05), em relação ao grupo D. Ao final do período experimental os anirnai3 diabéticos também apresentaram redução dos teores plasmáticos de colesterol e triacilgliceròis como reflexo da maior excreção de gordura fecal. Tal fato deveu-se, provavelmente, a redução da biodisponibilidade da gordura da dieta em função dos efeitos da polpa de laranja sobre a morfologia e motilidade intestinal. Em geral, os resultados obtidos indicam que a ingestão da polpa de laranja poderá auxiliar na terapia do diabetes.

Abstract: The chemical composition and some physico-chemical characteristics of orange pulp, a by-product obtained during the industrial production of the orange-juice, were determined. Among these, the particle size distribution was found to be 8.9%, 52.8% and 38.3% for particle sizes larger than 800 µm, between 200 and 500 µm and smaller than 200 µm, respectively; the density 0.46 g/ml; the water binding capacity 3.61 g water/g orange pulp; the neutral detergent fiber (HDF) 32,2% and the proportion of the pectic substances 33.9% Using male Wistar rats, adult, normal and diabetic, a reduction was observed, by the glucose tolerance test, (p < 0.05) in the glycaemia of the normal {80 minutes) and diabetic (60 and 90 minutes) rats that received 10 mg/ml of the orange pulp. Eats were fed during 40 days with diets containing 0% (control), 10% and 25% of the orange pulp, respectively. The three groups of normal rats were designated N, HF1G and MF25, respectively, and the diabetic ones D, DF10 and DF25, As to the normal rats, a reduction (p < 0.05) of food ingestion was observed in the NF25 group probably because of a decrease in gastric emptying rate and an increase in satiety due to the stomach distension caused by the higher stomach retention time of the feed. A reduction (p < 0.05) of body weight gain as result of decrease in food ingestion and lower Apparent Nitrogen Digestibility (AD) and Protein Efficiency Ratio (PER.op) values, was also observed for the NF25 group in relation to the H group, and was probably caused by the ingestion of fibrous material. The orange pulp ingestion induced in both the normal and the diabetic rata, a reduction (p < 0.05) in the intestinal transit time, an increase in the defecation frequency, fecal weight and fecal bulk, and also structural changes in the intestinal villus together with cellular damage of the mucosa of the small and large intestine. These effects increase the excretion of fecal fat thereby reducing the plasma cholesterol level. Orange pulp ingestion by the diabetic rats, unlike ingestion by the normal rata, induced increase body weight as result of higher values for the Nitrogen Balance (HB), Apparent Biological Value (ABV.op), Nitrogen Protein Utilization (NPU.op), Protein Efficiency Ratio (PER.op), total muscular nitrogen and not collagen nitrogen levels. Higher hepatic glycogen and lower post-prandial plasma glucose and urea concentrations were also observed, minimizing the physiopathological aspects such as polyuria, polydipsia and polyphagia of the diabetes, The smaller mobilization of the endogenous energetical reserves of the group DF10, and BF25 in particular, resulted in higher absolute weight of the gastrocnemius muscles (not significant} and peri-kidney fat (p < 0.05) in relation to the D group. At the end of the experimental period the diabetic rata also showed a reduction in plasma triglycerides and plasma cholesterol, as result of higher fecal fat excretion. This effect was probably due to a reduction in the bioavailability of the diet fat as a result of the orange pulp effects on morphology and intestinal motility. To conclude: orange pulp ingestion may be used in the therapy of diabetes.
Subject: Suco de laranja - Indústria
Rato como animal de laboratorio
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1994
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Areas_MiguelArcanjo_D.pdf5.08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.