Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256292
Type: TESE
Title: Avaliação da estabilidade termica de embalagem de polietileno tereftalato (PET) : estudo dos oligomeros e substancias volateis
Author: Freire, Maria Teresa de Alvarenga
Advisor: Reyes, Felix Guillermo Reyes, 1948-
Reys, Feliz Guillermo Reys
Abstract: Resumo: A estabilidade térmica de embalagens para alimentos de polietileno tereftalato (PET) foi avaliada sob diferentes condições de temperatura e tempos de exposição, através da determinação de oligômeros do PET e das substânciasvoláteis liberadas durante o aquecimento. A primeira etapa da determinação da estabilidade térmica do polímero, foi realizada aquecendo-se filmes puros de PET a 150°e por 30 e 60 minutos,260 °e, por 5 minutose 260 °e e 270 °e por 30 e 60 minutos. As principais alterações ocorreram a 260 °e e 270 °e, onde verificou-se um aumento na concentração de oligômeros alicíclicos da segunda série, em relação à concentração inicialmente presente determinada antes do processo de aquecimento. Substâncias voláteis identificadas, a 260 e 2700e, incluíram o tolueno, benzaldeído, p-xileno, derivados do ácido benzóico e ésteres do ácido tereftálico. A segunda etapa da determinação da estabilidade térmica do PET teve como objetivo verificara adequação do polímerotanto à utilização em fomos convencionaise de microondas, como a adequação do polímero a posteriores processos de reciclagem, visto que em tais processos, o material é submetido a condições severas de aquecimento.Para tanto, as substâncias voláteis liberadas por diversos materiais (garrafas, filmes multi-camadas e "roasting bags"),' foram determinadas sob condições de aquecimento de 120, 150 e 230 °e, durante 50 minutos. Embora o PET tenha se mantido estável sob condições severas de aquecimento, em relação à composição de oligômeros e substâncias voláteis, verificou-se a presença de substâncias de degradação de embalagens de materiais multicamadas,como componentes de tintas de impressão e adesivos, bem como substâncias provenientes da degradação do papel e antioxidantes. Os resultados obtidos sugerem que o PET é estável quando aquecido a temperaturas de até 230 °e durante 50 minutos, o que indica que embalagens de PET são adequadas para aquecimento de alimentos em fomos convencionais e de microondas. A estabilidade apresentada pelo PET, em relação à composição de oligômeros, quando aquecido a altas temperaturas sugere ainda, que o polímero é adequado para reutilização em processos de reciclagem secundária.

Abstract: The thermal stability of PET food packaging materiais was evaluated under severe heating conditions at several exposure times, by means of the determination of PET oligomers and volatile substances released under heating. The first step for determination of thermal stability of the polymer was carried out heating PET films at 150°C for 30 and 60 minutes, 260°C, for 5 minutes and 260 °C and 270°C for 30 and 60 minutes. The main changes occurred at 260°C and 270°C, with an increase in concentration for second seires opened chain oligomers identified, in relation to their concentration determined prior to heating. Volatile substances identified at 260 and 270°C, included toluene, benzaldehyde, p-xylene, derivatives of benzoic acid and esters of terephthalic acid, and were released at 260°C and 270°C. The second step of the present study was to verify the suitability of PET as a food packaging material intended to conventional and microwave ovens, as well as the suitability of the polymerfor future recycling procedures, where PET is exposed to high temperature. For the experiments, different samples were (bottles, multi-layer films and roasting bags) were exposed at temperatures of 120, 150 and 230°C, for 50 minutes. PET showed good stability at tempertures below 150°C, with few volatile substances released in very low concentrations. Although PET had shown good stability under heating in relation to oligomer and volatiles composition, degradation compounds of other materiais in PET laminates, like printing ink and adhesive components, as well as degradation products of antioxidantsand paper were identified. The results suggest that PET is stable at temperatures up to 230°C for 50 minutes, indicating that PET is suitableas food packaging materials intended to conventional and microwave ovens. In addition, the good stability of PET, in realtion to oligomer composition, when heated to high temperatures, suggest that the polymeris also suitable for further recycling procedures.
Subject: Embalagens plasticas
Degradação
Migração
Fornos de microondas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1997
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freire_MariaTeresadeAlvarenga_D.pdf27.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.