Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256238
Type: TESE
Title: Efeito da utilização do destilado da desodorização do oleo de soja e do oleo de palma bruto sobre o crescimento e composição corporal do tambaqui (Colossoma macropomum)
Author: Viegas, Elisabete Maria Macedo
Advisor: Contreras Guzman, Emilio, 1934-
Guzman, Emilio S. Contreras
Abstract: Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos da adição do destilado da desodorização do óleo de soja (DDOS) e do óleo de palma bruto (OP) sobre o crescimento e composição corporal do tambaqui, Colossoma macropomum. Foram formuladas 6 dietas isoproteicas e isocalóricas, variando-se as relações de DDOS : OP, respectivamente nas seguintes proporções: 6:0; 4:2; 3:3; 2:4 e 0:6. Com a finalidade de comparação foram testadas também uma dieta com 6% de óleo de milho e uma ração comercial. O teste biológico foi realizado com alevinos de ambaqui pesando em média 14g e 6 meses de idade, aproximadamente. Os peixes foram distribuídos em 21 tanques de cimento com capacidade de 150 litros e alimentados durante 21 semanas. O delineamento experimental aplicado foi o Inteiramente Casualizado com 7 tratamentos e 3 repetições, com 12 peixes em cada tanque. No início e no final do experimento, foram realizadas análises de composição centesimal e de ácidos graxos, na porção muscular (filé) e no peixe inteiro. As dietas contendo níveis acima de 3% de óleo de palma promoveram melhores ganho em peso e comprimento; no entanto, nenhuma das dietas teve efeito significativo sobre a Conversão Alimentar e a Taxa de Crescimento Específico. O óleo de palma melhorou a Taxa de Eficiência Proteica e a Eficiência de Retenção de Nitrogênio nos peixes. A concentração dos ácidos graxos C16:1 (ácido palmítoleico), C18:1 (ácido oleico) e Cl6:0 (ácido palmítico) , depositados nos peixes tiveram uma alta correlação com os teores destes ácidos graxos presentes nas dietas. A porcentagem de ácidos graxos saturados no filé e no peixe inteiro revela um valor constante ao redor de 37%, sugerindo que este valor seja necessário para esta espécie de clima tropical. As relações S+M (AG Saturados + AG Monoinsaturados) e S/I (AG Saturados / AG Insaturados) , existentes nas dietas, no filé e no peixe inteiro, sugerem que o crescimento do tambaqui é influenciado positivamente por níveis altos de S+M e S/I que existem nas dietas com maiores teores de óleo de palma. A adição destes lipídios nas dietas, não influiu nos atributos de cor e sabor dos músculos dos peixes. Com os resultados obtidos neste trabalho, pode-se concluir que o óleo de palma bruto, contém ácidos graxos, (como o palmítico e o oléico) e outros nutrientes (carotenóides) que favorecem o crescimento do tambaqui. No entanto, o DDOS, rico em tocoferóis e ácidos graxos insaturados, mostrou-se menos eficiente que o óleo de palma e que o óleo de milho

Abstract: The objective of this work was to evaluate the effects of adding Deodorization Distillate of Soybean Oil (DDSO) and Palm Oil (PO) on growth and body composition of Tambaqui, Colossoma macropomum. Six isoproteic and isocaloric diets were formulated varying the DDOS and PO rates, in the following proportions: 6:0; 4:2; 3:3; 2:4 and 0:6. For comparison a diet with 6% of Corn Oil and a commercial feed for tropical fishes were also tested. The biological essay was carried out with tambaqui (Colossoma macropomum) finger lings with an average body weight of 14g with approximately 6 months of age. The fishes were distributed in 21 cement tanks with 150 liters of capacity each and fed during 21 weeks. The experimental design adopted was completely at random with 7 treatments and three replicates, with 12 fishes in each tank. At the beginning and at the end of the test, proximate composition and fatty acids analysis were carried out in the fillet and whole fish. Diets with PO levels greater than 31 enhanced weight gain and growth in length, but none of them had a significant effect on feed conversion rate and specific growth rate. The PO was efficient to improve the protein efficiency ratio and the nitrogen efficiency retention, also. The fatty acids C16:l, C18:l and C16:0 concentration deposited in fishes body presented a high correlation with these fatty acids levels found in the diets. The saturated fatty acids percentage in the fillet and whole fish showed a constant value, near 37%, suggesting this value could attend the requirements of this tropical fish species. The ratio S+M (Saturated and Monounsaturated Fatty Acids) and S/U (Saturated and Unsaturated Fatty Acids} present in diets, fillet and whole fish, suggests that tambaqui growth is influenced by high S+M and S/U levels that exist in diets with higher PO levels. The adding these lipids in the diets had no influence on fish muscle color and flavor attributes Results obtained in this work allows the conclusion that the crude Palm Oil has fatty acids (C16:0 and C18:l) and other nutrients (carotenoids) that help the tambaqui growth, but the DDSO, high in tocopherols and unsaturated fatty acids showed less efficiency than the PO and the Corn Oil
Subject: Tambaqui (Peixe)
Oleo de soja - Nutrição
Óleo de palma - Nutrição
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1993
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viegas_ElisabeteMariaMacedo_D.pdf5.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.