Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256237
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito do metodo de secagem do sangue bovino utilizado em rações para a alimentação de alevinos de tambaqui, Colossoma macropomun
Author: Martins, Silnei Nunes
Advisor: Contreras Guzman, Emilio, 1934-
Guzman, Emilio S. Contreras
Abstract: Resumo: O Brasil possui uma grande variedade de produtos vegetais de boa qualidade para serem utilizados em rações animais. Porém, algumas matérias-primas de origem animal, como a farinha de peixe e a de sangue, não têm uma qualidade nutricional aceitável. A farinha de peixe comercial, por exemplo, possui em média elevado teor de cinzas, 30%, e entre 50-60% de proteína bruta, evidenciando o baixo teor de carne de pescados na sua composição. Por esta razão é importante pesquisar novas fontes de proteína animal, ou então novos processamentos procurando incrementar a qualidade das já existentes. 0 sangue bovino ê abundante no país e normalmente é pouco aproveitado ou mal processado. Este trabalho desenvolveu um processamento para o sangue líquido, consistindo de um cozimento com quirera de arroz moída (grãos de arroz quebrados moídos), obtendo-se uma massa grossa, que posteriormente é politizada e seca com ar quente. Esta nova farinha de sangue e arroz (FSA) foi testada contra a farinha de sangue comercial (FSC), substituindo a farinha de peixe comercial (FPC), em um cultivo artificial de tambaqui C Colosaoma macropamum), um peixe tropical considerado come uma das mais promissoras espécies para piscicultura no palr. Os peixes foram alimentados com seis rações experimentais ísocalóricas (aproximadamente 3.000 kcal EB/Kg) e isoprotéicas (32% PB}f compostas por FPC, farelos de soja e de trigo, farinha de milho integral, FSC e a FSA. Estas duas últimas substituíram 25, 50 e 75% da proteína animal da dieta, que era proveniente da FPC. Uma ração comercial para peixes tropicais foi também testada no experimento. Além da avaliação biológica, todas as dietas foram analisadas quanto a composição cente8imal, composição de aminoácidos, teor de lislna disponível, digestibilidade da proteína in vítrio e teor de ferro. 0 bioensaio foi realizado em catorze tanques de 150 L, cada um contendo 12 alevinos, com peso médio inicial variando entre 18 e 28 g. 0 comprimento total, peso, conversão alimentar (CA), taxa de eficiência da proteína (TEP) e taxa de crescimento específico (TCE) foram determinados a cada três semanas, perfazendo um total de 21 semanas de experimento. Ao final, os filés de tambaqui foram analisados quanto a composição centesimal, composição de aminoácidos e teor de ferro, incluindo uma avaliação sensorial de sabor e cor da carne. Os testes químicos mostraram uma melhor qualidade nutricional da FSA, se comparada à FSC e FPC, quer quanto è digestibilidade In vítro (94,40 contra 55,12 e 55,2B) ou ã porcentagem de Usina disponível (41,32 contra 12,87 e 30,32), respectivamente. Os resultados do teste biológico indicam também a mesma tendência de melhor qualidade proteica, proporcionando um maior crescimento dos peixes aumentados com dietas contendo FSA. A dieta 1, tendo 25% da proteína animal proveniente da FSA, foi o tratamento que apresentou a melhor performance de ganho de peso por indivíduo, 132,31 g, de tasca de eficiência proteica (TEP), 2,11, e da taxa de crescimento específico (TCE), 1,39. A substituição de 75% da proteína animal proveniente da FPC pelos produtos com sangue, FSA ou FSC, representando aproximadamente 40% da proteína bruta da dieta, causou uma redução no crescimento dos peixes quando comparada com a substituição ao nível de 25%. Os músculos dos peixes alimentados pelas seis dietas experimentais apresentaram ama quantidade de ferro proporcional ao teor de ferro das dietas. A avaliação sensorial dos filés quanto aos parâmetros sabor e ior não mostrou diferenças significativas entre as amostras

Abstract: Brazil has a variety of high quality ingredients from vegetable sources to formulate diets for fish culture, however, the animal origin ones have low nutritional quality, particularly blood and fish meals. Fish meals in the Brazilian market have high ash, i.e. 30%, and low protein, i.e. 50-65%, con bents. For these reasons, other animal by-producte have bee 3me important, among them blood meal. Although abundant in Brazil, the use and further conversion of bovine blood Into feeistuff has not been fully achieved. We developed a process consisting in the combined cooking of blood with rice kirera meal (broken rice grain for feedstuff s), to give a heavy paste, which is then further wet palletized and dried by hot air. This new blood/rice meal (BRM) was tested against commercial blood meal (CBM) in the artificial cultivation of tambaqui, Calossoma snacropomum, a freshwater fish considered as the most promising species for rearing in Northen and Central regions in Brazil. Fish were grown on artificial (isocaloric and isoproteic) diets including commercial fish meal (CFM), defatted soybean meal, wheat bran, corn meal, and BRM and CBM. The latter were added to substitute 25, 50 and 75% of the anical protein in the diet (CFM). A commercial product for culturing tropical fish was also included in the feeding trials. Every diet was evaluated for proximate composition, amir o acid composition, available lysine, protein digestibility in vitro and iron contents. Experiments were carried out in 14 tanks of 150L capacity, each one containing 12 fishes with an average weight of 14 g (4 mo old). Every 3 weeks, length, weight, food conversion and protein efficiency were determined, for a period of 21 weeks. At the end of the bioessay, the tambaqui filets were analised in the same way as the diets were, and a sensory evaluation for flavour and colour of the meat was also performed. A better nutritional quality for BRM" when compared to CBM and CFM, was observed in the in vitro digestibility teats 04.40 against 55.12 and 55.28) and in the available lysine percentage (41.32 against 12.87 and 30.32), respectively. The results of the biological test also indicate the same tendency of better protein quality, providing higher growth of fish fed on diets containing BRM, Diet 1, in which 25% of animal protein came from BRM, was the treatment which presented best performance: individual weight gain, 132.31 g; Protein Efficiency Ratio (PER), 2.11; Specific Growth Rate (S'3R), 1.39. Substitution at the 75% level, representing approx. 40% of the total protein in the diet induced a decrease on growth, when compared to the 25% level. Fish muscle from all the six treatments showed iron contents which were directly related to the iron contained in the diet. Sensory evaluation for colour, odour and flavour indicated no significant difference among all treatments
Subject: Peixe - Alimentação e rações
Sangue - Proteinas
Sangue - Secagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1993
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Martins_SilneiNunes_M.pdf3.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.