Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256209
Type: TESE
Title: Atitude do consumidor em relação à certificação voluntária da segurança dos alimentos em restaurantes comerciais, município de Campinas-SP
Title Alternative: Consumer attitudes with respect to voluntary certification of food safety in commercial restaurants, municipality of Campinas - SP
Author: Uggioni, Paula Lazzarin
Advisor: Salay, Elisabete, 1960-
Abstract: Resumo: O consumo alimentar fora de casa é relevante para vários segmentos populacionais. Paralelamente, a ocorrência de doenças transmitidas por alimentos representa um problema de saúde pública, tanto em países desenvolvidos como em países em desenvolvimento. Os restaurantes são frequentemente indicados como locais de ocorrência desse tipo de doenças e entre as causas principais, podem-se citar falhas no processo produtivo dos alimentos. Nesse cenário, surgem os certificados de qualidade, que visam, além da melhoria dos processos produtivos em restaurantes, informar os consumidores sobre os aspectos intrínsecos de segurança dos alimentos. Destaca-se ainda que a análise da atitude e do conhecimento dos consumidores em relação à segurança dos alimentos pode se configurar como ferramenta para auxiliar nesse processo (uma vez que atitude e conhecimento são fenômenos interligados), contribuindo para o entendimento do comportamento do consumidor. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar a atitude dos consumidores em relação à certificação voluntária da segurança dos alimentos em restaurantes, verificando a sua relação com as variáveis socioeconômicas e demográficas e com o conhecimento sobre os riscos microbiológicos das práticas em restaurantes. Para tanto, objetivou-se ainda, desenvolver duas escalas válidas e confiáveis, uma de conhecimento e outra de atitude, para que os objetivos principais fossem atingidos. A coleta dos dados foi realizada em duas etapas na cidade de Campinas, estado de São Paulo, Brasil, por meio de entrevistas com consumidores adultos que realizavam refeições fora de casa. A pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEP) (parecer 1062/2008). Na primeira etapa, realizada para a construção e validação do instrumento, foram entrevistados, em diferentes fases do estudo, um total de 969 consumidores que frequentavam os restaurantes e praças do campus da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) nos meses de junho a novembro de 2009. Além disso, para a realização do grupo focal e validação de conteúdo participaram 21 indivíduos. A segunda etapa englobou a aplicação do questionário final em uma amostra de 350 indivíduos adultos que, além de realizarem refeições fora de casa, ouviram falar em certificações de qualidade. Esta etapa foi realizada de abril a junho de 2010 em um shopping center e um terminal de ônibus da cidade. Na primeira etapa, iniciou-se o desenvolvimento das escalas com o levantamento dos itens: no instrumento de conhecimento, por meio da revisão da literatura e da legislação; no de atitude, além do levantamento bibliográfico, utilizou-se um grupo focal. Posteriormente, após a redação dos itens foram realizadas a validação de conteúdo e de constructo bem como a análise da consistência interna e da reprodutibilidade dos instrumentos. A avaliação da influência da desejabilidade social (DS) (Marlowe-Crowne Social Desirability Scale - MC-SDS) também foi verificada no caso da escala de atitude. O questionário utilizado na etapa final, apresentando escalas com indicadores satisfatórios de validade e confiabilidade, englobou 77 questões, divididas em quatro partes: 1) Escala de atitude (24 itens); 2) Escala de conhecimento (23 itens); 3) Escala de desejabilidade social (20 itens) e 4) Informações socioeconômicas e demográficas (10 itens). Os dados obtidos foram agrupados em banco de dados e analisados nos softwares: Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 17.0 e Predictive Analytics Software (PASW) Statistics, versão 18.0. Realizaram-se estatísticas descritivas básicas e testes de comparação de médias (t-Student, ANOVA e Mann-Whitney). A normalidade dos dados foi avaliada pelo teste de Kolmogorov-Smirnov (KS). Os resultados do desenvolvimento das escalas apontaram que ambas são válidas e confiáveis. A consistência interna foi de 0,79 (coeficiente alfa de Cronbach) para a escala de atitude e de 0,66 (coeficiente de Kuder-Richardson) para a escala de conhecimento; ambas apresentaram validades de conteúdo e de constructo satisfatórias, além de adequada reprodutibilidade. Além disso, não se observou correlação significativa dos resultados da escala de atitude com os escores da escala de DS. Os resultados da aplicação do questionário final apontaram que os consumidores apresentam uma atitude positiva em relação à certificação em restaurantes. O escore médio de atitude foi de 5,3 ± 0,7. Ao analisar as médias, não se observou diferença significativa entre os gêneros (p=0,353), formação na área da saúde (p=0,240), grau de escolaridade (p=0,105), renda familiar (p=0,539) e frequência em realização de refeições fora de casa (p=0,938). Entre as faixas de idade (p=0,040) e o nível de conhecimento (p=0,014) se observou diferença significativa. Verificou-se que existem falhas no conhecimento dos consumidores em relação aos riscos microbiológicos (em notas de 0 a 10, média de 4,3 ± 1,5), não se observando diferenças significativas entre os gêneros (p=0,388), as faixas etárias (p=0,102), os níveis de renda dos indivíduos (p=0,087) e a frequência em realização de refeições fora de casa (p=0,930). No entanto, consumidores com maior grau de escolaridade (p=0,001) e com formação na área da saúde (p<0,001) apresentaram nível de conhecimento significativamente superior ao de indivíduos com baixa escolaridade e sem formação em saúde, respectivamente. Pela análise dos resultados do desenvolvimento da escala, observou-se que o instrumento de medida desenvolvido é válido e confiável, portanto, adequado para a aplicação tanto na presente pesquisa quanto em estudos futuros com consumidores, auxiliando em pesquisas direcionadas à educação em segurança do alimento, ao marketing ou desenvolvimento de políticas públicas. Além disso, os resultados indicaram que os consumidores têm atitude positiva em relação à certificação, reforçando a necessidade de se estimular tanto o desenvolvimento como a promoção de certificações que visem à segurança do alimento

Abstract: Food consumption away from home is relevant in various segments of the population. In parallel, the occurrence of food borne diseases has appeared as a public health problem, both in developed and developing countries. Restaurants are indicated as places where such diseases frequently occur, and failures in the food production process can be cited as amongst the main causes. Thus within this panorama quality certificates have appeared, which aim to inform the consumer of the intrinsic safety aspects, as well as improving the productive processes in the restaurant. It should also be noted that an analysis of consumer attitude and knowledge concerning food safety can appear as a tool to aid this process (since attitude and knowledge are interconnected phenomena), contributing to the understanding of consumer behavior. Thus the objective of the present study was to analyze the attitude of consumers with respect to the voluntary certification of food safety in restaurants, verifying its relationship with socioeconomic and demographic variables and with knowledge of the microbiological risks involved in restaurant practices. Additionally, the study aimed to further develop and validate two scales, a knowledge and an attitude scales, so that the main objectives were achieved. The data was collected in two steps in the city of Campinas, São Paulo State, Brazil, by way of interviews with adult consumers who ate meals away from home. The research protocol was approved by the Ethical Research Committee from the University of Campinas (protocol number 1062/2008). In the first step, carried out to construct and validate the instrument, 969 consumers who frequented the restaurants and squares of the State University of Campinas (UNICAMP) Campus, were interviewed in different phases of the study from June to November 2009. In addition 21 individuals took part in a focal group and content validation. The second step encompassed the application of the final questionnaire to a sample of 350 adult individuals who, in addition to eating meals away from home, had heard of quality certificates. This step was carried out in a shopping center and in the city bus station from April to June 2010. The scales were developed in the first step as well as defining the items: that of knowledge by way of a literature review and legislation; and that of attitude using the focal group as well as a literature review. Subsequently, after writing the items, the content and construct validity were performed, as also the internal consistency and reproducibility of the instruments. The Marlowe-Crowne Social Desirability Scale (MC-SDS) was also verified in the case of the attitude scale. The questionnaire used in the final step, presenting scales with satisfactory indicators for validity and reliability, encompassed 77 questions, divided into four parts: 1) Attitude scale (24 items); 2) Knowledge scale (23 items); 3) Social desirability scale (20 items) and 4) Socioeconomic and demographic information (10 items). The data obtained were grouped in a data bank and analyzed using the software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), version 18.0 and Predictive Analytics Software (PASW) Statistics, version 18.0. Basic descriptive statistics and means comparison tests (t-Student, ANOVA and Mann-Whitney) were applied, and the normality of the data was evaluated using the Kolmogorov-Smirnov (KS) test. The results obtained for the development of the scales indicated that both were valid and reliable. The internal consistency was 0.79 (Cronbach¿s alpha coefficient) for the attitude scale, and 0.66 (Kuder- Richardson¿s coefficient) for the knowledge scale; both presenting satisfactory content and construct validity, and adequate reproducibility. In addition there was no significant correlation between the results of the attitude scale and the scores of the SD scale. The results obtained from the application of the questionnaire indicated that the consumers had a positive attitude with respect to restaurant certification and the mean score for attitude was 5.3 ± 0.7. On analyzing the means, no significant differences were observed between the genders (p=0.353), graduation in the health area (p=0.240), educational level (p=0.105), family income (p=0.539) or frequency of eating meals away from home (p=0.938). Significant differences were found between the age ranges (p=0.040) and the level of knowledge (p=0.014). A lack of knowledge was shown amongst the consumers with respect to the microbiological risks (score from 0 to 10, mean of 4.3 ± 1.5), with no significant difference between the genders (p=0.388), age ranges (p=0.102), income level of the individuals (p=0.087) or the frequency of eating away from home (p=0.930). However consumers with a higher educational level (p=0.001) and graduated in the health area (p<0.001) showed a significantly higher level of knowledge than individuals with a lower educational level and not graduated in the health area, respectively. An analysis of the results of the scale development showed that the measurement instrument developed was valid and reliable, and hence adequate for application both in the present survey and in future studies with consumers, as an aid in surveys directed at education in food safety, marketing or the development of public policies. In addition, the results indicated that the consumers had a positive attitude with respect to certification, reinforcing the need to stimulate both the development and promotion of certifications directed at food safety
Subject: Atitudes
Consumidores
Restaurantes
Segurança do alimento
Certificação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FEA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Uggioni_PaulaLazzarin_D.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.