Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256207
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Afeto, viés otimista e percepção de consumidores sobre riscos e benefícios à saúde relacionados ao consumo de açaí (Euterpe precatoria)
Title Alternative: Affection, optimistic bias and perception of the health risks and benefits to health related to the consumption of açaí (Euterpe precatoria)
Author: Santos, Geina Faria dos
Advisor: Salay, Elisabete, 1960-
Abstract: Resumo: O açaí faz parte do hábito alimentar especialmente da população amazônica. E, seu consumo tem aumentado em outras regiões do Brasil e do exterior nos últimos anos, devido às suas propriedades nutricionais e funcionais. Em paralelo, ocorrências apontaram o açaí como veículo de transmissão oral da Doença de Chagas Aguda (DCA). Assim, objetivou-se analisar a percepção de consumidores adultos do município de Coari sobre os riscos e benefícios à saúde provenientes do consumo de açaí. Entre os objetivos específicos desta pesquisa, destacam-se a identificação do nível de afeto e do viés otimista relacionados ao açaí, além da verificação da relação entre percepções de risco, benefício, nível de afeto e viés otimista com características socioeconômicas e demográficas. Informações sobre locais de compra, formas e frequência de consumo do açaí também foram avaliadas. Elaborou-se um instrumento de coleta de dados contendo perguntas relacionadas ao consumo de açaí, afeto e a caracterização dos indivíduos. Ainda, investigou-se as percepções de risco, de benefício e do conhecimento sobre risco e benefício relacionado ao consumo de açaí, abordando os conceitos: pessoal, amazonas e conhecidos. Estes conceitos foram investigados com a finalidade de verificar a avaliação do entrevistado para si próprio (pessoal), sobre as pessoas residentes no estado do Amazonas com idade e gênero semelhante (amazonas), e sobre as pessoas conhecidas (conhecidos). Para a classificação das percepções foram elaborados itens que deveriam ser analisados pelo consumidor com uma escala de 7 pontos (1= muito baixo a 7 = muito alto). Para a avaliação do afeto, foram formuladas três questões de associações de palavras. A classificação das questões de afeto foi feita através de uma escala de 5 pontos (1 = muito negativa a 5 = muito positiva). Após pré-teste e revisão do questionário, realizou-se a coleta de dados no mês de maio de 2011, onde participaram do estudo 250 indivíduos adultos, de ambos os gêneros. Foram feitas entrevistas pessoais com os indivíduos em locais de alta concentração populacional, isto é, na Feira Municipal Belarmindo Gomes de Albuquerque e nas áreas próximas à lanchonete (local de recreação) da Universidade Federal do Amazonas do município de Coari. Os dados foram digitados formando um banco de dados, no Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 17.0. O software XLSTAT 2011 foi utilizado nas análises dos dados. Foram realizadas análises exploratórias de dados. O coeficiente de correlação de Spearman foi utilizado para avaliar as relações entre o afeto e percepções de risco e benefício. As comparações entre as percepções foram realizadas através do teste de Friedman. Para determinação do número de clusters, foi utilizada a análise de cluster aglomerativa hierárquica (método de Ward¿s) e para a configuração dos clusters, utilizou-se o método K-means. Histogramas e o teste de normalidade de Shapiro-Wilk foram utilizados para a verificação da normalidade dos dados. A pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas ¿ UNICAMP. A maioria dos consumidores possuía pelo menos, o ensino superior incompleto, recebia até 2 salários mínimos e tinha até 4 pessoas na residência. A média de idade dos sujeitos foi de aproximadamente 30 anos. Observou-se que grande proporção dos indivíduos (41,6%) consumia açaí de 2 a 4 vezes por semana. Os resultados demonstram a presença do viés otimista, onde os indivíduos tendem a subestimar os riscos e superestimar os benefícios. O risco percebido foi significativamente superior (Friedman; p < 0,001) para o conceito amazonas quando comparou-se ao conceito pessoal ou de conhecidos. A percepção do benefício foi significativamente maior (Friedman; p = 0,001) para o conceito pessoal comparando-se ao de conhecidos. A percepção do conhecimento do risco e do benefício foram significativamente superiores (Friedman; p < 0,001) para o conceito pessoal em relação ao dos conhecidos e ao conceito do amazonas. A análise de Cluster identificou o grupo 1 que apresentou baixa classificação para o benefício e risco intermediário. O grupo 2 apresentou alta classificação para risco e benefício, e o grupo 3 apresentou alta classificação para o benefício e baixa para o risco. O valor médio de afeto foi positivo (4,1 ± 0,6). Na correlação entre afeto e percepções de risco e de benefício, o resultado indicou correlação significativa e positiva apenas para o afeto em relação à percepção do benefício (coeficiente de correlação de Spearman 0,207). Os resultados deste estudo sugerem que julgamentos de viés otimista referentes aos riscos e benefícios do consumo de açaí são predominantes entre os consumidores avaliados na cidade de Coari. A confirmação do viés otimista durante a avaliação de riscos relacionados à saúde pessoal é considerada comum. Identificou-se também que os consumidores analisados possuem afeto positivo em relação ao açaí. Quando os sentimentos medidos em relação ao objeto de risco são positivos, tende-se a subestimar o risco e superestimar o benefício. Nesse sentido, medidas de prevenção deverão ser tomadas com o intuito de informar sobre os possíveis riscos, em especial a DCA, e também sobre os benefícios à saúde relacionados ao açaí. Os resultados deste estudo poderão amparar ações governamentais direcionadas aos consumidores e às indústrias processadoras de açaí

Abstract: Acai is part of the eating habits of the Amazonian population, and its consumption has increased in other regions of Brazil and abroad in recent years due to its nutritional and functional properties. In parallel, occurrences have pointed to acai as a vehicle for oral transmission of Acute Chagas? Disease (ACD). Thus, the objective of this study was to analyze the perception of adult consumers in the municipality of Coari concerning the health risks and benefits from the consumption of acai. Among the specific objectives of this research, we highlight the identification of the level of affect and optimistic bias related to acai, besides the verification of the relationship between perceptions of risk, benefit, level of affect, and optimistic bias in terms of sociodemographic characteristics. Information on local shopping, forms and frequency of acai consumption will also be assessed. We developed a data collection instrument containing questions related to the consumption of acai, affect, and characterization of the individuals. In addition, we investigated the perceptions of risk, benefit and knowledge about risk and benefit related to the consumption of acai, addressing the concepts: personal, Amazonian and acquaintances. These concepts were investigated to evaluate the perceptions held by: the respondents themselves (personal); the people living in the state of Amazonas with similar age and sex (Amazonians); and the people that the consumers know (acquaintances). For the classification of perceptions, question items were prepared that could be analyzed by the consumer on a 7-point scale (1 = very low to 7 = very high). For the assessment of affect, three word association questions were formulated. The classification of the questions about affect was performed using a 5-point scale (1 = very negative to 5 = very positive). Acai is part of the eating habits of the Amazonian population, and its consumption has increased in other regions of Brazil and abroad in recent years due to its nutritional and functional properties. In parallel, occurrences have pointed to acai as a vehicle for oral transmission of Acute Chagas? Disease (ACD). Thus, the objective of this study was to analyze the perception of adult consumers in the municipality of Coari concerning the health risks and benefits from the consumption of acai. Among the specific objectives of this research, we highlight the identification of the level of affect and optimistic bias related to acai, besides the verification of the relationship between perceptions of risk, benefit, level of affect, and optimistic bias in terms of sociodemographic characteristics. Information on local shopping, forms and frequency of acai consumption will also be assessed. We developed a data collection instrument containing questions related to the consumption of acai, affect, and characterization of the individuals. In addition, we investigated the perceptions of risk, benefit and knowledge about risk and benefit related to the consumption of acai, addressing the concepts: personal, Amazonian and acquaintances. These concepts were investigated to evaluate the perceptions held by: the respondents themselves (personal); the people living in the state of Amazonas with similar age and sex (Amazonians); and the people that the consumers know (acquaintances). For the classification of perceptions, question items were prepared that could be analyzed by the consumer on a 7-point scale (1 = very low to 7 = very high). For the assessment of affect, three word association questions were formulated. The classification of the questions about affect was performed using a 5-point scale (1 = very negative to 5 = very positive). acquaintances. Cluster analysis identified Group 1 that had a low rating for benefit and an intermediate rating for risk. Group 2 had a high rating for risk and for benefit. Group 3 had a low rating for risk and a high rating for benefit. The mean value of affect was positive (4.1 ± 0.6). In the correlation between affect and perceptions of risk and benefit, the results indicated significant positive correlation only for affect in relation to the perceived benefit (Spearman correlation coefficient 0.207). The results of this study suggest that judgments of optimistic bias regarding the risks and benefits of consuming acai are prevalent among the consumers that were assessed in the city of Coari. The confirmation of the optimistic bias during the evaluation of risks related to personal health is considered common. It was also demonstrated that the analyzed consumers have a positive affect in relation to acai. When the measured feelings toward the object of risk are positive, there is a tendency to underestimate the risk and overestimate the benefit. Preventive measures should be taken in informing consumers of the possible risks, particularly about ACD, and also about the health benefits related to acai
Subject: Percepção
Consumidores
Açai
Afeto
Otimismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Geina Faria dos. Afeto, viés otimista e percepção de consumidores sobre riscos e benefícios à saúde relacionados ao consumo de açaí (Euterpe precatoria). 2012. 93 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/256207>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_GeinaFariados_M.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.