Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256130
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito do consumo de leguminosas cozidas (feijão-comum, Phaseolus vulgaris L. e ervilha, Pisum sativum L.)no tamanho e atividade celular do intestino delgado e nas recreações digestivas de ratos
Author: Nascentes, Rosimeire Borges
Advisor: Oliveira, Admar Costa de, 1949-
Abstract: Resumo: Estudou-se o efeito das sementes de leguminosas cozidas (feijãocomum, Phaseolus vulgaris L. ou ervilha, Pisum sativum L.), ingeri das como fontes protéicas em dietas (contendo 12% de proteína) ou isoladas, no intestino delgado e nas secreções digestivas de ratos. Foram utilizados 39 ratos Wistar machos, recém-desmamados, marcados isotopicamente com 3H-uridina, 3H-desoxicitidina e 3H-triptofano, respectivamente. Como controle utilizou-se caseína como fonte protéica em dieta ou pura. O presente estudo foi dividido em dois ensaios biológicos. No primeiro, os ratos tiveram seus ácidos nucléicos marcados com 3H-uridina e 3H-desoxicitidina (Lp., 6,24~Ci/rato) após permanecerem nas dietas experimentais por seis dias. O objetivo deste ensaio foi observar possíveis alterações no tamanho e na atividade celular do intestino delgado. Os grupos de ratos mantidos em dietas contendo leguminosas apresentaram aumento no intestino delgado quando comparado ao grupo controle em dieta contendo caseína. Isto foi verificado através da elevação na matéria seca e conteúdo de proteína total do órgão, que foi de 10,0 e 17,4% maior, respectivamente, para ratos em dieta contendo feijão-comum e, 8,9 e 16,6% para ratos em dieta contendo ervilha, ambos em relação ao grupo controle. Observou-se também aumento no conteúdo de RNA e na radioatividade total do intestino delgado, de 43,4 e 112,5%, respectivamente, para ratos em dietas contendo feijão-comum e, 25,8 e 50,0% para o grupo em dieta contendo ervilha (p < 0.05). Os resultados obtidos indicam elevação na atividade celular do intestino delgado de ratos alimentados com dietas contendo leguminosas cozidas como fonte protéica. No segundo ensaio, os ratos foram entubados, via orogástrica, com 100 mg de proteína provenientes da caseína, feijão-comum ou ervilha na forma de suspensão (em 4 mL de solução salina fisiológica), onde a quantidade de matéria seca foi corrigida pela adição de amido de milho. O ensaio foi conduzido para verificar se a ingestão de proteína de leguminosas cozidas exerce algum efeito estimulatório sobre as secreçôes digestivas de ratos. Para atingir tal objetivo, os ratos foram marcados com 10,811Ci de 3H-triptofano, sacrificados e seu conteúdo gastrintestinal coletado duas horas post cibum. O teor de proteína e a radioatividade total do conteúdo gastrintestinal não apresentaram diferença estatística (p > 0,05) entre as proteínas experimentadas. Conclui-se que o aumento na excreção fecal de nitrogênio endógeno de ratos mantidos em dietas contendo leguminosas cozidas como fontes protéicas foi devido, principalmente, à elevação na descamação do epitélio intestinal mais do que ao efeito estimulatório sobre as secreções digestivas em ratos. É, também, provável que o feijão-comum causou maior excreção de nitrogênio endógeno do que a ervilha

Abstract: The effect of cooked leguminous seeds (common beans, Phaseolus vulgarís, L. or peas, Pisum sativum, L.) as protein source of diets (12% protein) or alone by orogastric intubation, on the small intestine and digestive secretions of rats was studied. Thirty-nine male Wistar rats labeled with 3H-uridine and 3Hdeoxycytidine or 3H-tryptophan, respectively, were used. A casein diet was utilized as a control. Two biological assays were carried, in the first, the rats were labeled in their nucleic acids with the 3H-uridine and the 3H-deoxycytidine (Lp., 6.24 ~Ci/rat) after been fed on the experimental diets for six days. The objective of this assay was to verify possible alterations in the size and cellular activity of the small intestine. It was found that the rats maintained on the leguminous diets showed an enlargement of the small intestine as compared to the rats on the casein diet, with an increase in the dry weight and protein content of 10.0 and 17.4% , respectively, for the rats fed the common bean, and 8.9 and 16.6% for the rats fed the pea diet. It was also found an increase in the RNA content and total radioactivity of the small intestine of 43.4 and 112.5% for the rats on the common bean diet, and 25.8 and 50.0% for those the pea diet (p < 0.05). This fact indicated that there was an increased cellular activity in the small intestine upon feeding with leguminous diets. In the second assay, 100 mg of protein of each source, casein, common beans or peas, were orogastrically intubated in the form of a suspension (4 mL in physiological saline solution), which had the amount of dry matter was corrected by the adittion of cornstarch. The assay was performed in order to study if the ingestion of the cooked leguminous protein had stimulatory effect on the quantity of the digestive secretions of the rats. To reach this objective, the rats were labeled with 1 0.8 ~Ci of the 3H-tryptophan, sacrificed and the gastrintestinal contents collected two hours post cibum. The protein and the total radioactivity of the gastrointestinal contents showed no statistical differences (p > 0.05) among the experimental proteins. It was concluded that the increase of fecal endogenous nitrogen excretion of rats maintained on diets containing the cooked leguminous seed as protein source, was mainly due to an increase of desquamation of the intestinal ephythelium, rather than to a stimulatory effect of the rat's digestive secretions. It was also apparent that beans caused a larger excretion of endogenous nitrogen than peas
Subject: Leguminosa
Feijão comum
Ervilha
Aparelho digestivo - Secreções
Rato como animal de laboratorio
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nascentes_RosimeireBorges_M.pdf4.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.