Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/256115
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Viabilidade e resistencia a sais biliares de Lactobacillus acidophilus de dois produtos lacteos fermentados comercializados no Brasil
Author: Rodrigues, Maria Aparecida Martins
Advisor: Tavares, Debora de Queiroz, 1938-
Abstract: Resumo: Os Lactobacillus acidophilus veiculados nos leites fermentados comercializados no Brasil (1) foram isolados, cultivados e quantificados. Foi também analisada a cepa CH2(2), comercializada para as firmas produtoras dos probióticos. Para efeito comparativo acrescentou-se ao estudo a cepa NCFM (3) e NCFM"L" (4) que se caracterizam pela produção de bacteriocinas e pela resistência aos sais biliares. Na contagem total em placa os L. acidophilus dos produtos novos ou armazenados mostraram sobrevivência adequada com 108 ufc/g de produto, quantidade estipulada para colonizadores intestinais. Nos testes de resistência aos sais biliares, os L. acidophilus com melhor desempenho foram os isolados do produto Biovita. No estudo ao Microscópio Optico de Fluorescência demonstrou-se que, embora os lactobacilos sobrevivessem na presença dos sais biliares, eles eram gradualmente afetados porque demonstraram perda de atividade metabólica, diminuição de diâmetro, e elongamento em cadeia das células. Sob Microscopia Eletrônica de Varredura demonstraram-se as colônias ativas e as deformações de parede oriundas possivelmente das condições experimentais impostas às células. Na Microscopia Eletrônica de Transmissão resolveram-se as questões pertinentes à. parede externa das células: as cepas não diferem morfologicamente entre si mas o tratamento com sais biliares diminuiu a extensão da camada externa das células constituída de proteínas e polissacárides as quais entre outras funções deveriam exercer o reconhecimento dos bacilos com substratos específicos. A administração de L. acidophilus oriundos de "Bio" e "Biovita" a ratos machos Wistar SPF (Specific Pathogen Free) não resultou em colonização do jejuno e íleo dos animais embora os produtos promovessem boa aceitação e ganho ponderal. (1)Refere-se aos produtos "Bio" e "Biovita" que são produtos lácteos fermentados por cultura mista de L. acidophilus, Streptococcus spp e Bifidobacterium spp. "Bio" é produto da Indústria Danone, São Paulo, S.P. e "Biovita" é produto da Indústria Nestlé, Araras, S.P. (2)CH2 é cepa comercializada pela HA-LA do Brasil Chr. Hansen Ind. & Co. Ltda. Cx. P. 371, Valinhos, S.P. (3)NCFM: Originária do Animal Science Department, Oklahoma State University, Stillwater, Oklahoma, USA, foi cedida pela Profa. Célia Lúcia de L.F.Ferreira do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa, M.G. (4)NCFM"L": Isolada de intestino humano pela Profa. Dra. Célia L.de L.F.Ferreira

Abstract: Lactobacillus acidophilus carried in probiotic brazilian products (1) were isolated, cultivated and quantified. Another two cultures were added to analysis: CH2 a commercial culture (2), NCFM ( 3 ) and NCFM" L" (4 )a culture that produces bacteriocins and has bile salts resistance. The total count plate of L. acidophilus isolated from fresh products or during storage demonstrated a suitable value of 108 cfu/g, enough to be considered as intestinal colonizer. Biovita product beared the most resisting L. acidophilus to bile salts. Fluorescence microscopy demonstrated that the cells lost its ordinary morfology and were progressively inactived by bile salts. The morfology were analysed under Scanning Electron Microscopy: in the absense of bile salts the cells had normal partition and were turgids; distortion of cell wall ocurred otherwise. The velvet appearance of cell wall under Transmission Electron Microscopy, whose proteinglicosidic nature is considered essential to cell recognition was almost lost when bile salts were added. Biological dietary assay with Wistar SPF (Specific Pathogen Free) rats did not result in colonization of the small intestine by L. acidophilus from the commercial products. (1) "Bio" and "Biovi ta" are probiotic brazilian trade marks from Danone Ind. & Co and Nestlé respectively. (2) CH2 was obtained from HA-LA Ind. & Co of the Brazil. (3) NCFM: originated from Am.Sci.Dep., Oklahoma State University was received from Dra. Célia L.Ferreira, D.T.A., U. F. V., Viçosa, M. G. (4) NCFM"L": isolated by Profa. Dra. Célia L.L.F.Ferreira
Subject: Leite fermentado - Brasil
Alimentos fermentados
Microscopia eletrônica de varredura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1993
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_MariaAparecidaMartins_M.pdf3.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.