Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255922
Type: TESE
Title: Estudos sobre a preservação do colostro humano para bancos de leite
Title Alternative: Studies on the preservation of human colostrum to milk banks
Author: Assis, Maria Alice Altenburg de
Advisor: Guernelli, Ottilio
Abstract: Resumo: Com o crescente interesse em utilizar o colostro humano na dieta de recém-nascidos internados nas Unidades de Tratamento Intensivo dos hospitais e maternidades, surge a necessidade de se empregar métodos adequados para a preservação do mesmo em Bancos de Leite.Estudou-se algumas alternativas de coleta, processamento tecnológico e estocagem do colostro de parturientes internadas em duas maternidades da cidade de Campinas. Avaliou-se microbiológica e imunologicamente as diferenças encontradas, quando se levou em consideração a classe sócio-econômica da doadora, as técnicas de processamento tecnológico (congelação, pasteurização e liofilização) e a estocagem no congelador (-10ºC ? 2ºC, -l8ºC ? 2ºC e ¿40ºC ? 2ºC) durante 1, 2, 3, 4, 8 e 12 semanas. Durante a coleta do c01ostro por métodos artificiais,o volume obtido variou significativamente segundo o período de lactação, a patologia da mama após o parto, tipo de parto e número de partos das doadoras. Outras variáveis tais como a idade, doenças durante a gravidez, complicações após o parto e uso de drogas (cordicóides e antibióticos) pareceram não interferir no volume coletado.O volume, a concentração de proteínas totais e os níveis de imunoglobulinas não diferiram significativamente quando se considerou a categoria social da doadora. A maior ou menor contaminação microbiológica das amos-tras de colostro fresco foi atribuída aos métodos de esterilização da bomba ordenhadeira e o local de coleta, demonstrando a importância da coleta ser realizada sob rigorosa assepsia. O colostro das doadoras de ambas as maternidades, apresentaram níveis mais altos de IgA contrastando com as concentrações baixas de IgG e IgM. A congelação e a liofilização inibiram a proliferação dos microorganismos presentes nas amostras frescas, reduzindo variavelmente os níveis de IgA, IgM e lisozima. O colostro se manteve estocado no congelador até 12 semanas, a temperaturas abaixo de ¿10ºC sem que houvesse perdas significativas de imunoglobulinas, podendo manter a qualidade microbiológica original e até melhorá-la. A pasteurização (62,5ºC, durante 30 minutos) mostrou--se um método eficaz na diminuição da contaminação microbiana, causando algum decréscimo na concentração de IgA e reduzindo de maneira acentuada os níveis de IgM e lisozima

Abstract: With the increasing interest in the application of human colostrums for the care of newly-born infants in the "Units of Intense Treatment" of Hospitals and Maternities, there is evident the need of applying proper technology for its preservation, for the Milk-Banks. Ways of collecting, technology of preservation and storage of colostrum obtained from delivering-mothers of two hospitals in Campinas were studied. An evaluation of the microbiological and immunological characteristics was made in accordance with the social-economical status of the mother, the technology of processing (freezing,freezedrying, pasteurization) and storage under controlled, temperatures (-10ºC + 2ºC; -18ºC + 2ºC; -40ºC, +2ºC) for I up to 12 weeks. Based upon artificial methods of collecting colostrum, the obtained volume varies significantly with the period of lactation, the pathology of the mammary gland post-partum, type of deliverance and frequency of deliverance of the mother. -Variables such as age, diseases during pregnancy, complications after delivery, use of drugs such as corticoids, and antibiotics seem not to interfere with the collected volume. Volume, protein content and levels of immunoglobulins were shown not to differ significantly when the social status of the donor was considered.
Subject: Colostro
Leite humano
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1981
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Assis_MariaAliceAltenburgde_M.pdf7.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.