Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255717
Type: TESE
Title: Anemia ferropriva em crianças de 1 a 5 anos internadas com pneumonia : suplementação com ferro hematinico
Title Alternative: Iron deficiency anemia in children of 1 the 5 years interned with pneumonia: supplementation with heme iron
Author: Simões, Miriam Correa de Carvalho, 1971-
Advisor: Sgarbieri, Valdemiro Carlos, 1932-
Abstract: Resumo: A anemia ferropriva, desordem nutricional mais prevalente em todo o mundo, acomete principalmente crianças menores de cinco anos como resultado do balanço negativo prolongado de ferro ou por falha do organismo em atender às necessidades fisiológicas aumentadas. A importância como problema de saúde pública está baseada em suas conseqüências para a saúde, entre elas, a diminuição da resposta imune, especialmente a celular, pode interferir negativamente na instalação e na evolução de processos infecciosos, representando assim, fator de risco para o desenvolvimento da pneumonia, principal causa de hospitalização devido às infecções respiratórias agudas (IRA). Esforços substanciais têm ocorrido para se implementar programas para reduzir a deficiência de ferro e a anemia ferropriva, sendo a suplementação uma importante estratégia para a prevenção e o tratamento da anemia em todo o mundo. O sulfato ferroso, apesar de ser um dos compostos mais utilizados na suplementação, devido ao baixo custo e a oferta, pode causar efeitos gastrointestinais indesejáveis. Neste sentido, o sangue bovino, por apresentar ferro hematínico de alta biodisponibilidade, por ser encontrado abundantemente em nosso país e por representar custo favorável, pode representar uma alternativa para a suplementação de ferro no tratamento da anemia. Deste modo, no presente trabalho, foi realizado um estudo prospectivo, de intervenção, tipo ensaio clínico, com o objetivo de avaliar a resposta terapêutica ao uso do suplemento de ferro hematínico, proveniente de sangue bovino (grupo experimental-G1), em crianças de 1 a 5 anos de idade internadas com pneumonia aguda e anemia, e compará-la ao esquema com utilização de sulfato ferroso (grupo controle-G2). Na admissão dos pacientes, foram coletados dados sócioeconômicos (escolaridade da mãe, renda familiar e renda per capita); realizada avaliação antropométrica (peso, estatura) e coleta de sangue para avaliação de dados hematimétricos. O diagnóstico de anemia foi realizado utilizando-se parâmetros hematimétricos associados, sendo esta diagnosticada quando 2 ou 3 dos parâmetros apresentavam-se alterados: Hemoglobina (<11g/dL), RDW (>14,5%) e VCM (<73fL para Idade <3 anos ou VCM<75fL para Idade ³3 anos). Outros parâmetros como ferro sérico, capacidade total de ligação de ferro, ferritina sérica, saturação de transferrina e reticulócitos, também foram analisados. Das 184 crianças, consecutivamente admitidas no período de agosto 2001 a julho de 2002, foram selecionadas 119, utilizando-se critérios de exclusão e inclusão, sendo 61 (51,3%) do sexo masculino e 58 (48,7%) do sexo feminino. A prevalência total de anemia foi de 57,1%. As crianças foram aleatoriamente distribuídas em dois grupos, experimental e controle. Após a alta hospitalar ao grupo experimental (n=33) prescreveu-se suplemento de ferro e ao grupo controle (n=35) prescreveu-se sulfato ferroso por um período de 60 dias. Após 7(T1), 30(T2) e 60(T3) dias, as crianças retornaram para avaliação clínica e da dieta e coleta de sangue. A distribuição dos pacientes nos dois grupos foi homogênea, em relação às variáveis: estado nutricional, idade, escolaridade da mãe, renda per capita e níveis hematimétricos. A análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas mostrou que os dois grupos responderam de maneira semelhante quanto à evolução dos parâmetros hematimétricos, apresentando diferença significativa para todos os tempos, não havendo diferença significativa entre os grupos. A dieta apresentou adequação calórica e protéica e déficit de ferro para os dois grupos. A presença de efeitos adversos foi significativamente maior para o grupo controle. Tais resultados apontam para a viabilidade de se utilizar o suplemento de ferro hematínico, proveniente de sangue bovino, no tratamento da anemia em crianças, destacando-se, menor prevalência de efeitos adversos, menor prescrição de ferro, baixo custo e boa aceitação

Abstract: Iron deficiency and iron deficiency anemia are considered the major public health problems and the most common nutritional deficiency around the world due to their high prevalence, effects on development and growth, resistance to infections and association with the mortality of infants younger than 2 years. Etiologic factors include insufficient intake or assimilation of iron from the diet or dilution of body iron by rapid growth. In addition, iron deficiency may be associated with impaired cellular immunity and altered behavior. It can interfere in the infectious processes installation, representing a risk factor for the development of pneumonia, the main cause of hospitalization in the acute respiratory infections (ARI). Substantial efforts have been made to implement programs to reduce iron deficiency and iron deficiency anemia. Iron supplementation is an important strategy to prevent and to treat this type of anemia all over the world. Ferrous sulfate is the more used component for iron supplementation, due to low cost and good availability, but it can cause undesirable gastrointestinal effects. Other form of iron supplementation is the bovine blood, a high bio-available heme iron, which can be easily found at our country and has also a favorable cost. The present work, a prospective study of intervention, was accomplished with the objective of evaluating the therapeutic answer to the use of heme iron supplement coming from bovine blood (experimental group-G1) in hospitalized children of 1 to 5 years of age with acute pneumonia and anemia and to compare it to the use of ferrous sulfate (control group-G2). Socioeconomic data (mother's educational levels, family and per capita income), anthropometric evaluation of nutritional status (weight, height) and blood sampling for hematological index evaluation were performed at the patients' admission. Anemia diagnosis was accomplished when at least 2 of 3 blood parameters were altered: Hemoglobin (<11g/dL), RDW (>14.5%) and VCM (<73fL for age <3 years or VCM <75fL for age >3 years). Other parameters as serum iron, total iron binding capacity, serum ferritin, transferrin saturation and reticulocitose were also analyzed. From a total of 184 children, consecutively admitted in the period from August 2001 to July 2002, using exclusion and inclusion approaches, 119 were selected, 61 (51.3%) male and 58 (48.7%) female. Total prevalence of anemia was 57,1%. Children were distributed by chance in two groups, experimental and control. It was prescribed heme iron supplement to the experimental group (n=33) and ferrous sulfate to the control group (n=35) after hospital discharge by a period of 60 days. After 7, 30 and 60 days, the children came back for clinical and diet evaluation and blood sampling. Patient¿s distribution was homogeneous in the two groups, in relation to the variables nutritional state, age, mother's educational levels, per capita income and hematological blood levels. Variance analysis (ANOVA) for repeated measures resulted that the two groups were similar in the increase of the hematological parameters. Calories and proteins in the diet were satisfactory but the amount of iron was insufficient for the two groups. Presence of adverse effects was significantly bigger for the control group. Based on these results it can be concluded the viability of using heme iron supplement coming from bovine blood, in the treatment of the anemia in children, standing out, smaller prevalence of adverse effects, smaller iron prescription, low cost and good acceptance
Subject: Anemia em crianças
Suplementos dieteticos
Ferro
Pneumonia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Simoes_MiriamCorreadeCarvalho_D.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.