Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255486
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Ricardo Sadirpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.format.extent62f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleEnriquecimento da farinha de mandioca por fermentaçãopt_BR
dc.contributor.authorSales, Arlindo Moreirapt_BR
dc.contributor.advisorSadir, Ricardopt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.subjectMandiocapt_BR
dc.subjectFarinhaspt_BR
dc.subjectFermentaçãopt_BR
dc.description.abstractResumo: A cultura da mandioca encontra-se espalhada por quase todas as regiões tropicais, onde contribui com uma parcela substancial na alimentação humana. É uma planta altamente produtiva, e o Brasil contribui com 1/3 da produção mundial. Pode ser consumida "in natura", ou sob a forma industrializada de farinha, raspe, gari a amido. No Brasil, prevalece a forma da farinha, cujo preparo é ainda rudimentar, em grande parte elaborado pela própria família, o que dificulta o melhoramento do produto e da própria cultura da mandioca. É um alimento pobre em valor alimentício, constituído; principalmente de amido e com cerca de 1-2% de proteínas. Sabe-se que, nas regiões onda esse tubérculo é o alimento principal na dieta, prevalece a deficiência protéica. Em trabalhos da fortificação com proteínas e metionina, embora aumentasse a valar nutritivo, houve problemas de preço e de fornecimento desses produtos. A introdução de mandioca é tecnicamente viável podendo ser realizada com recursos técnicos e equipamentos existentes no Brasil, A incorporação de leveduras à farinha, resulta em um produto com maior teor de proteínas, vitaminas do complexo B a outros fatores: nutricionais. Contudo, o nível máximo da adição deve ser determinado através de ensaios biológicos e toxicológicos, a fim de prevenir passíveis efeitos tóxicospt
dc.description.abstractAbstract: The cultivation of cassava is scattered throughout the tropical regions, and hes contriouted a great deal to humam nutrition. It is a highly productive plant, and Brazil accounts farjne third of the world production It can be consumed as such, or in the form industrialized products, such as cassava flour, chips "gari", and starch. In Brazilthe predominating farm is flour, the preparation of which Is still rudimentary, and mostly done by the families themselves. This has an adverse effect on the improvement of the product and the cultivation of cassava. Nutritionally, cassava flour is an inferior food being constituted mainly of starch and of about 1 to 2% af proteins. It is Known that in places where cassava root is the principal constituent of the diet, ths lack of proteins predominates. Its fortification with proteins and methionine aven though nutritive values were increased, crested problems regarding boats and supply of the above products. The introduction of a fomentation step into the cassava flour processing is technically possible, and can ha realized with technical resources and equipment already existing in Brazil. The incorporation of yeast to cassava flour result In a product with a nig hen- protein content, vitamins of the ill-complex, and other nutritional factors. However, the maximum level of addition of yeast should be determined by biological and toxicological tests, to prevent possible toxic affectsen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued1972pt_BR
dc.identifier.citationSALES, Arlindo Moreira. Enriquecimento da farinha de mandioca por fermentação. 1972. 62f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia de Alimentos, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/255486>. Acesso em: 15 jul. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreenameMestre em Ciências e Tecnologia de Alimentospt_BR
dc.date.available2018-07-15T18:42:42Z-
dc.date.accessioned2018-07-15T18:42:42Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-07-15T18:42:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Sales_ArlindoMoreira_M.pdf: 2329910 bytes, checksum: d54efbb7c3bbe3636a72e52162c9ee7a (MD5) Previous issue date: 1972en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255486-
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sales_ArlindoMoreira_M.pdf2.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.