Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255278
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação da oxidação do colesterol em sistemas modelo contendo ácidos graxos, mioglobina e antioxidantes naturais e sintéticos
Title Alternative: Evaluation of cholesterol oxidation in model systems containing fatty acids, moglobin and natural and synthetic antioxidants
Author: Madalozzo, Elisângela Serenato, 1986-
Advisor: Bragagnolo, Neura, 1954-
Abstract: Resumo: O colesterol é um dos mais importantes esteróis existentes nos tecidos animais, podendo apresentar-se na forma livre ou como ésteres de colesterol. Comporta-se de maneira particular em relação à oxidação por apresentar uma ligação dupla entre o carbono 5 e 6 da estrutura cíclica, originando produtos de oxidação, denominados óxidos de colesterol (COP¿s), principalmente quando exposto a temperaturas elevadas, iniciadores de radicais, luz, metais ou à combinação destes fatores. Por isso, o objetivo deste trabalho foi constatar o impacto do uso de diferentes antioxidantes (eritorbato de sódio, bixina e ácido cítrico) na degradação térmica do colesterol em sistemas modelo na presença de metais (mioglobina) e de ácidos graxos com diferentes graus de insaturação (ácido oleico, ácido eicosapentaenoico - EPA e ácido palmítico) sob fluxo constante de O2 (10 mL/min). A ação dos antioxidantes, pró-oxidante e ácidos graxos foi monitorada pela degradação do colesterol e consequente formação de COP¿s e alteração na composição de ácidos graxos, bem como pela degradação dos antioxidantes adicionados aos sistemas modelo submetidos a temperaturas de 130, 160 e 230°C. Para avaliar a interação entre o colesterol e os diferentes compostos nos sistemas modelo foi realizado um planejamento experimental do tipo Plackett & Burman para cada temperatura estudada. Os resultados demosntraram que o sistema modelo constituído de colesterol, bixina, ácido oleico e mioglobina (ensaio 11) foi o que apresentou a maior degradação do colesterol e maior concentração de óxidos. Já o sistema modelo que apresentou a menor degradação do colesterol foi o 1 que apresenta em sua composição colesterol, eritorbato de sódio, ácido cítrico e mioglobina. Para a temperatura de 230°C os ensaios que apresentaram a menor degradação continham colesterol, eritorbato de sódio, ácido cítrico e mioglobina (ensaio 1) e eritorbato de sódio, bixina e ácido palmítico (ensaio 2). Cinco COP¿s foram identificados e quantificados nos sistemas (7-ceto, 7?-OH, 7?-OH, 5,6?-epóxido e 5,6?-epóxido). O óxido encontrado em maior quantidade nas temperaturas de 130 e 160°C foi o 5,6?-epóxido, já na temperatura de 230°C foi o 7-ceto. Esses resultados demonstram que a maior formação de COP¿s está diretamente relacionada com a maior degradação do colesterol nas temperaturas estudadas

Abstract: Cholesterol is one of the most important sterols in animal tissue in its free form or as esters. This compound presents an unique behavior in relation to oxidation since it has a double bond between carbons 5 and 6 of the cyclic structure, generating oxidation products, the so called cholesterol oxides (COP's), especially when exposed to high temperature, radical initiators, light, metal or a combination of these factors. Therefore, the aim of this study was to study the impact of different antioxidants (sodium erythorbate, citric acid and bixin) on thermal degradation of cholesterol in model systems in the presence of metals (myoglobin) and fatty acids with different degrees of unsaturation (oleic acid, eicosapentaenoic acid - EPA and palmitic acid) at constant O2 flow (10 ml/min). The effect of antioxidants, pro-oxidant and fatty acids was monitored by the degradation of cholesterol and the consequent formation of COP¿s, by the changes in the fatty acid composition, as well as by the degradation of the antioxidants added to model systems subjected to 130, 160 and 230°C. To evaluate the interaction between cholesterol and the different compounds present in the model systems a Plackett & Burman experimental design was carried out in each temperature. The model system containing cholesterol, bixin, oleic acid and myoglobin (sample 11) showed the highest degradation of cholesterol and concentration of COP¿s. The lowest degradation of cholesterol was observed in sample 1, containing cholesterol, sodium erythorbate, citric acid and myoglobin. At 230°C, the samples that showed the lowest degradation contained cholesterol, sodium erythorbate, citric acid and myoglobin (sample 1) and sodium erythorbate, bixin and palmitic acid (sample 2). Five COP's were identified and quantified in the model systems (7-keto, 7?-OH, 7?-OH, 5,6?-epoxide and 5,6?-epoxide). The COP present in the highest content at 130°C and 160°C was 5,6?-epoxide, and at 230°C, 7-keto. These results demonstrated that a high formation of COP¿s is directly related to a high degradation of cholesterol at the studied temperatures
Subject: Ácido eicosapentaenóico
Mioglobina
Antioxidantes
Termo-oxidação
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Madalozzo_ElisangelaSerenato_D.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.