Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255126
Type: TESE
Title: Efeito da pectina e da celulose na toxicidade de inseticidas piretroides sobre parametros eletrocardiograficos e morfologicos em ratos Wistar machos recem desmamados
Title Alternative: Effect of pectin and cellulose in the toxicity of pyrethroids insecticides in electrocardiographics and morphologicals parameters in male weaning Wistar rats
Author: Santos, Monica Alessandra Teixeira dos
Advisor: Areas, Miguel Arcanjo, 1952-
Abstract: Resumo: Ratos Wistar recém desmamados foram expostos, por via oral, a deltametrina e permetrina para avaliação dos efeitos cardiotóxicos assim como o provável efeito protetor de fibras alimentares sobre a ação desses piretróides. O trabalho teve como objetivos específicos à avaliação eletrocardiográfica, o estudo histológico do fígado e coração e a determinação de resíduos no coração e fígado dos animais experimentais. Para tanto, o trabalho foi dividido em três partes: 1) Ensaio agudo, 2) Ensaio subcrônico, 3) Ensaio subcrônico + administração de fibras. Na primeira fase do experimento, os animais receberam doses equivalentes à 1/2 DL50, 1/5 DL50 e 1/10 DL50 de permetrina e deltametrina em dose única, com o objetivo de se determinar a menor dose onde se observa efeito agudo (LOAEL). Durante o ensaio biológico, os inseticidas foram administrados por gavagem com a utilização de óleo de milho (5 mL/kg) como veículo. Os animais do grupo controle receberam apenas óleo de milho, nas mesmas condições. Após a realização dos eletrocardiogramas (ECG) constatou-se que administração de 1/10 DL50 de permetrina e deltametrina foi a melhor dose para a realização do ensaio subcrônico de 28 dias. Durante o ensaio subcrônico, os piretróides foram administrados, diariamente, nas mesmas condições do ensaio agudo tendo sido verificado no ECG dos animais experimentais efeito cronotrópico negativo, prolongamento do intervalo PR e do complexo QRS, sugerindo retardo na condução dos estímulos dos átrios para os ventrículos. Além disso, o prolongamento dos intervalos QT e QTc indicaram retardo no processo de despolarização e repolarização ventricular, sugerindo risco de morte súbita. O complexo QRS apresentou maior prolongamento somente nos animais que receberam a deltametrina. Na terceira fase do experimento, foi avaliado o possível efeito protetor da pectina (fibra solúvel) e da celulose (fibra insolúvel), sobre a ação cardiotóxica dos piretróides, com a utilização da dose testada no ensaio subcrônico. A pectina se mostrou eficiente na redução dos efeitos tóxicos observados, já que sua presença aumentou a freqüência cardíaca e reduziu o intervalo PR, QT e QTc além do complexo QRS. A ingestão de celulose não alterou o quadro de toxicidade observado nos animais submetidos às substâncias testadas. Após o término dos ensaios subcrônicos, o coração e o fígado foram retirados dos animais experimentais para a avaliação histológica. O coração dos animais não apresentou alterações histológicas após a exposição a ambos os piretróides, no entanto, os fígados dos ratos que ingeriram deltametrina apresentaram células inflamatórias, hapatócitos irregulares, alterações citoplasmáticas, núcleo condensado e nucléolo indefinido. A exposição oral a permetrina induziu as mesmas alterações histológicas observadas nos fígados expostos a deltametrina, com exceção de infiltrações inflamatórias. A administração de pectina na dieta reduziu todas as alterações histológicas observadas anteriormente. No entanto, a celulose não se mostrou eficaz na proteção dos tecidos contra os efeitos histológicos dos piretróides estudados. Ao final do ensaio de toxicidade subcrônica, os resíduos de deltametrina e permetrina foram determinados no fígado e coração através do desenvolvimento/validação de método por cromatografia gasosa acoplada ao detector de captura de elétrons, não tendo sido detectada a presença destes resíduos nos tecidos estudados (LD < 0.9/0.2 para deltametrina e LD < 1/0.2 para permetrina em fígado e coração, respectivamente)

Abstract: The study was conducted on male wealing Wistar rats. They were exposed, by gavage, to deltamethrin and permethrin and the carditoxic effects of the pyrethroids and protective effects of dietary fibres were determinated. The purposes of this study were the eletrocardiographics evaluation, the histopathological study of the liver and heart and the residues determination in heart and liver of the rats. For that, this worky was divided in three parts: 1) Acute exposure, 2) Subchronic exposure, 3) Subchronic exposure + dietary fibres. In the first step, the animals were exposed to LD50, ½ LD50, 1/5 LD50 and 1/10 LD50 of permethrin and deltamethrin to determinate the lowest (LOAEL) dose which the acute effect could be observed. The insecticides were administrated in corn oil (5 ml/kg), intragastrically, in a single dose. Parallel studies were conduced in a control group that received only corn oil. The ECG records showed that 1/10 LD50 dose of permethrin and deltamethrin was the best dose for the conduction of subchronic assay. The experimental groups received the pyrethroids once a day for 28 days, in the same conditions of the first study. The subchronic poisoning resulted in negative chronotropism, prolongation of the PR interval and QRS complex, suggesting decrease of the stimulus from the atriums to ventricles. Besides, the prolongation of QT and QTc intervals indicated a decrease of the despolarization and repolarization processes suggesting sudden cardiac death. The QRS complex prolongation appeared only in the animals that received deltamethrin. In the third fase, the possible protective effects of pectin (soluble fiber) and cellulose (insoluble fiber) on pyrethroids cariotoxicity were evaluated. For this study, 1/10 LD50 dose was utilizated. Pectin increased the heart rate and decreased the PR, QT and QTc intervals and QRS complex, showing be efficient in reducing the cardiotoxicity. The ingestion of cellulose did not change the effects in heart observed in experimental animals. After the subchronic exposition, the heart and liver were taken in order to evaluate histologic changes. No changes were observed in the hearts of the rats exposed to both of pyrethroids. However, the liver of the animals exposed to deltamethrin showed inflamatory cells, irregular hepatocytes, cytoplasmatic changes, condensed nucleus and indefinite nucleolus. The permethrin induced the same histological changes observed in the livers exposed to the deltamethrin, exception of the inflamatory infiltrations. The pectin in the diet reduced all the histological changes previously observed and the cellulose did not efficient in the protection of the studied tissues. In the end of the subchronic essay, the tissue residues levels of permethrin and deltamethrin in heart and liver were estimated by gas chromatography with electron-capture detection. Residues of permethrin and deltamethrin were not observed in the studied tissues. (LOD < 0.9/0.2 for deltamethrin and LOD < 1.0/0.2 for permethrin in liver and heart, respectively)
Subject: Piretroides
Eletrocardiografia
Fibras
Histologia
CG-DCE
Rato
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_MonicaAlessandraTeixeirados_D.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.