Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255121
Type: TESE
Title: Desempenho da metodologia para isolomento e contagem de Escherichia coli 0157:H7 em leite e queijo e sua ocorrencia em queijo minas frescal produzido comercialmente
Author: Manhani, Maria Raquel
Advisor: Leitão, Mauro Faber de Freitas
Abstract: Resumo: A etapa inicial deste trabalho consistiu na avaliação da resistência de uma cepa de Escherichia colí 0157:H7 e da microbiota contaminante de queijo Minas frescaI a antibióticos utilizados para conferir seletividade a meios de isolamento dessa bactéria. Observou-se que E colí 0157:H7 mostrou sensibilidade a concentrações de novobiocina superiores a 30 mg/L, sendo desaconselhável o uso de 100 mg/L, conforme preconizado em alguns meios de isolamento. Como o microrganismo mostrou-se menos tolerante à combinação de três antibióticos (cefixima a 0,05 mg/L, cefsuloqina a 10 mg/L e vancomicina a 8 mg/L) do que a microbiota contaminante do queijo frescal, tornou-se questionável a indicação do uso desses antibióticos para conferir seletividade aos meios de isolamento da bactéria. Em outra etapa foram avaliados os meios seletivos MacConkey sorbitol modificado, HC de acordo com 8zabo et aI. (1986), Rainbow 0157, EMB modificado e 8039 modificado, suplementados ou não com cefixima (0,05 mg/L) e telurito de potássio (2,5 mg/L), na contagem de Ecolí 0157:H7, inoculada experimentalmente em amostras de queijo Minas frescal e de leite, submetidas ou não a tratamento térmico. Os resultados revelaram a inadequação de todos esses meios nas contagens de amostras apresentando elevada contaminação (sem tratamento térmico). Nas amostras com contaminação baixa (tratadas termicamente), os meios HC e 8039 modificado, ambos suplementados, revelaram desempenho superior na análise de queijo (95,9 e 95,0 % de recuperação, respectivamente). Na análise de leite, o HC foi o mais eficiente, levando a 85,3% de recuperação. A técnica do Número Mais Provável revelou-se deficiente e pouco prática na contagem de E colí 0157:H7 em amostras de queijo, não representando, portanto, uma alternativa recomendável. Na avaliação qualitativa de Ecolí 0157:H7 foram avaliados os enriquecimentos em caldo BPW + 3 antibióticos, segundo Blanco et aI. (1996), em meio mEC+n segundo Okrend & Rose (1989), em meio mT8B segundo Padhye & Ooyle (1991), além do método proposto pelo FOA (1998) e o método imunoenzimático TECRA@. Na análise de amostras de queijo Minas frescal inoculadas experimentalmente, nenhum dos sistemas revelou desempenho altamente satisfatório. No entanto, entre as metodologias clássicas testadas, a do FDA mostrou-se superior, enquanto o método TECRA@foi aquele que, comparativamente, possibilitou a maior porcentagem de isolamentos e menor índice de resultados falso-negativos. Na análise de 60 amostras de queijo Minas frescal, submetidas ou não a inspeção federal, nenhuma delas revelou a presença de E. coli 0157:H7. Os resultados obtidos indicaram a necessidade de se aperfeiç.oar a metodologia para a pesquisa deste patógeno em alimentos, principalmente naqueles cuja microbiota contaminante apresenta-se em números elevados

Abstract: In a first experiment, it was evaluated the tolerance of Escheríchía colí 0157:H7 and natural contaminants found in Minas frescaI cheese to antibiotics used in selective culture media. It was noticed that E. colí 0157:H7 exhibited low tolerance to novobiocin concentrations above 30 mg/L, although the use of 100 mg/L is indicated in some isolation media. The microorganism was less tolerant to antibiotic combination (cefixime at 0,05 mg/L, cefsulodin at 1O mg/L and vancomincin at 8 mg/L) when compared to the natural contaminant cheese microflora what could be a drawback concerning the use of these agents in selective culture media. In a second experiment, the selective media MacConkey sorbitol (modified), HC according to Szabo (1990), Rainbow 0157, modified EMB and modified S039, supplemented or not with cefixime (0,05 mg/L) and potassium telurite (2,5 mg/L) were evaluated for E. colí 0157:H7 counting, with the bacterium inoculated in Minas frescal cheese and milk samples, both submitted or not to thermal treatment. Ali the tested media were inadequate when used for bacterial counts in the samples with high natural contamination (without thermal treatment). However, when the cheese samples with lower contamination were analyzed, the media HC and modified S039, both supplemented, showed superior performance (95,9 and 95,0% recovery, respectively). In milk analysis, HC medium was the most efficient (85,3% recovery). The Most Probable Number technique showed an inadequate performance for E. colí 0157:H7 counts. For the qualitative evaluation of E. coli 0157:H7 it was evaluated BPW+3 antibiotics broth according to Blanco et a/. (1996), mEC+n (Okrend & Rose, 1989), mTSB (Padhye & Ooyle, 1991), FOA proposed method (1998) and the immunoenzimatic method TECRA@.None of the tested methods showed superior performance for E. calí 0157:H7 recovery in inoculated cheese samples in the presence of the natural microflora. However the FDA method was the most efficient among the classical ones, while the TECRA@ assay was the best concerning E. calí 0157:H7 recovery and no false negative results. The results suggest the need for improvment in the methodology for E. calí
Subject: Escherichia coli
Leite
Queijo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Manhani_MariaRaquel_M.pdf18.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.