Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/255059
Type: TESE
Title: Ácido linoléico conjugado : efeito sobre o perfil lipidico e a composição corporal em ratos e humanos
Title Alternative: Conjugated linoleic acid : effect on lipid'profile and body composition in rats and humans
Author: Botelho, Adriana Prais
Advisor: Maróstica Junior, Mário Roberto, 1980-
Junior, Mario Roberto Marostica
Abstract: Resumo: O ácido linoléico conjugado (CLA), conjunto de isômeros de posição e geométricos do ácido linoléico com duplas ligações conjugadas, origina-se no rúmen por meio da biohidrogenação incompleta de ácidos graxos poliinsaturados provenientes da dieta e pela dessaturação do ácido graxo C18:1 trans-11. O CLA parece exercer os seguintes efeitos benéficos no organismo humano: modulação do sistema imune, potencialização da mineralização óssea, prevenção e tratamento do diabetes mellitus não insulinodependente, redução da aterosclerose e alterações na composição corporal. O objetivo deste trabalho foi verificar os efeitos da suplementação em cápsula com ácido linoléico conjugado e do consumo de leite enriquecido com este mesmo composto sobre o perfil lipídico e a composição corporal por meio de ensaio biológico com ratos Wistar machos saudáveis em crescimento e por meio de ensaio clínico em indivíduos do sexo masculino com sobrepeso e obesidade grau I. Para o ensaio biológico foram utilizados 100 ratos. Destes, 20 animais foram destinados ao grupo de referência (T0) e os demais, divididos em 4 grupos. Os animais foram suplementados diariamente ou consumiram dieta enriquecida com óleo de cártamo e CLA na concentração de 2 % sobre o consumo diário de dieta, constituindo respectivamente os grupos SP (suplementado placebo), SE (suplementado experimental), EP (enriquecido placebo) e EE (enriquecido experimental). As análises foram realizadas no início (T0) e ao final de 4 e 8 semanas, caracterizando T1 e T2, respectivamente. Para o ensaio clínico 53 indivíduos foram divididos em 4 grupos, que receberam 3 cápsulas ao dia de óleo de cártamo ou CLA, constituindo os grupos suplementado placebo (SP) e suplementado experimental (SE), respectivamente; ou consumiram 500 mL de leite semi-desnatado ao dia, sem adição de CLA ou enriquecido com 0,6 % de CLA, constituindo os grupos enriquecido placebo (EP) e enriquecido experimental (EE), respectivamente. As análises foram realizadas no início (T0), ao final de 6 (T1) e 12 (T2) semanas. A aceitação e a intenção de compra do leite enriquecido com CLA foram realizadas por meio de escala hedônica não estruturada de 9 cm e escala de 5 pontos, respectivamente. A ingestão de dieta, ganho de peso e eficiência alimentar, assim como o peso do fígado, coração e rins dos ratos não foram alterados após o consumo de CLA. O consumo de CLA não alterou os valores de triacilglicerol e colesterol total séricos após 4 e 8 semanas. Já os teores de HDL-colesterol dos animais aumentaram em 56 % após 4 semanas de suplementação com ácido linoléico conjugado. Com relação aos valores de glicemia e insulina plasmáticas dos ratos, houve redução de 23,7 % e 10,4 %, respectivamente, após 4 semanas de experimentação nos grupos que receberam CLA por meio de entubação orogástrica, em comparação ao consumo deste composto por meio de dieta. O consumo de CLA também não alterou a carga máxima e o conteúdo de Ca e P dos ratos. A densidade óssea dos animais cujo consumo de CLA foi advindo da dieta, aumentou em 17 % quando comparado ao grupo que consumiu o composto por meio entubação orogástrica após 4 semanas. Com relação a composição corporal, seja no ensaio biológico ou no ensaio clínico, o consumo de ácido linoléico conjugado, seja na forma de suplementação ou por meio da dieta/leite enriquecido, não apresentou resultados favoráveis, os quais são compatíveis aos resultados de perfil hormonal e expressão gênica. Houve redução das concentrações de glicose e insulina plasmáticas e dos valores de HOMA-IR dos voluntários que receberam cápsulas de CLA em comparação com os que receberam placebo. Os resultados a respeito do perfil bioquímico e hemograma não apresentaram diferenças significativas. Os leites semidesnatados com e sem adição de CLA não diferiram sensorialmente, segundo os atributos: aparência, aroma, sabor e impressão global. Este resultado foi confirmado pela positiva intenção de compra demonstrada pelos provadores. Tendo em vista os resultados encontrados, pôde-se concluir que o consumo de ácido linoléico conjugado não apresentou efeito sobre a composição corporal e sobre os teores de triacilglicerol e colesterol total séricos, mas atuou positivamente sobre os valores de glicemia e insulina plasmáticas nos ensaios biológico e clínico

Abstract: The conjugated linoleic acid (CLA), a set of geometric and positional isomers of linoleic acid with conjugated double bonds, can originate in the rumen by biohydrogenation of polyunsaturated fatty acids from the diet and also by desaturation of C18:1 trans-11 fatty acid. Consumption of CLA exert beneficial effects in humans: modulation of the immune system, enhancement of bone mineralization, prevention and treatment of non-insulin dependent diabetes mellitus, reduction of atherosclerosis and changes in body composition. The aim of this study was to assess the effects of of supplementing the diet of with conjugated linoleic acid capsule and the consumption of milk fortified with the same compound on lipid profile and body composition by means of biological assay with male healthy growing Wistar rats through testing clinical males overweight and obese grade I. For the biological assay were used 100 rats. Of these, 20 animals were used as reference group (T0) and the others divided into four groups. The animals were supplemented daily or fed diet enriched with safflower oil and CLA concentration of 2 % of your daily diet, constituting respectively the groups SP (placebo supplemented), SE (supplemented experimental), EP (enriched placebo) and EE (enriched experimental). Analyses were performed at baseline (T0) and at the end of 4 and 8 weeks, featuring T1 and T2, respectively. For the clinical assay 53 individuals were divided into four groups and received three capsules per day of safflower oil or CLA, providing the following groups: supplemented placebo (SP) and supplemented experimental (SE), respectively, or consumed 500 mL of semi-skimmed milk daily without the addition of CLA, or enriched with 0.6 % of CLA constituting the groups enriched placebo (EP) and experimental enrichment (EE), respectively. Analyses were performed at baseline (T0), after 6 (T1) and 12 (T2) weeks. Acceptance and purchase intent of milk enriched with CLA were performed using an unstructured hedonic scale of 9 cm and a 5-point scale, respectively. The dietary intake, weight gain and feed efficiency, as well as liver weight, heart and kidneys of mice were not altered after consumption of CLA. The consumption of CLA did not alter the values of serum triglyceride and total cholesterol after 4 and 8 weeks, whereas the levels of HDL-cholesterol of the animals increased by 56 % after 4 weeks of supplementation with conjugated linoleic acid. With respect to blood glucose and plasma insulin of the mice, a reduction of 23.7 % and 10.4 % respectively after 4 weeks of experimentation in the groups receiving CLA by orogastric intubation, compared with the dietary consumption of this compound. The consumption of CLA did not alter the maximum load and the Ca and P contents of the rats. The bone density of animals whose consumption of CLA was coming from the diet increased by 17 % compared to the group that consumed the compound through orogastric intubation after 4 weeks. Regarding body composition, either in biological assay or clinical trial, consumption of conjugated linoleic acid, either as supplements or through diet/enriched milk did not show favorable results, in agreement with the results of hormonal and gene expression. There was a reduction in the concentrations of glucose and plasma insulin and HOMA-IR values of volunteers given capsules of CLA compared with those receiving placebo. The results regarding the biochemical and blood count did not change significantly. The semi-skimmed milk with and without addition of CLA did not differ according to the sensory attributes of appearance, aroma, flavor and overall impression. This result was confirmed by positive purchase intent demonstrated by the panelists. In view of these results, it was concluded that consumption of conjugated linoleic acid had no effect on body composition and on the levels of serum triglyceride and total cholesterol, but acted positively on levels of blood glucose and plasma insulin in biological and clinical assays
Subject: Acido linoleico conjugado
Perfil lipídico
Composição corporal
Ratos
Humanos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Botelho_AdrianaPrais_D.pdf3.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.