Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254990
Type: TESE
Title: Residuos de agrotoxicos em morangos e sua redução por lavagem com agua e estocagem em geladeira (5o.C)
Author: Oliveira, Jorge Jose do Vale
Advisor: Toledo, Maria Cecilia de Figueiredo, 1953-
Abstract: Resumo: Em morangos cultivados em estação experimental, foram aplicados, segundo a boa prática agrícola (BPA), os agrotóxicos captan, dicofol e mancozeb em doses simples e dupla. Depois da colheita nos períodos de 0, 1, 4, 7, 14 e 21 dias, determinou-se a concentração residual destes agrotóxicos após lavagem dos morangos por 1 minuto com água corrente de torneira e após sua estocagem durante 3 e 7 dias em geladeira (5°C). Foram também coletados morangos nas Centrais de Abastecimento de Campinas S/A (CEASA}r os quais foram submetidos ao mesmo procedimento de estocagem e lavagem dado aos morangos cultivados em Estação Experimental. Neste caso, foram determinados os resíduos de clorotalonil, endossulfan I, endossulfan II e de sulfato de endossulfan, além de captan, dicofol e mancozeb. Os métodos utilizados para a análise dos agrotóxicos incluíram espectrofotometria no visível e cromatografia gasosa em colunas megabore e empacotada, utilizando-se detector de captura de e 1 étrons Ni63 . Nos morangos da estação experimental, a lavagem com água reduziu significativamente os resíduos de captan (20% a 94%), dicofol {10% a 55%) e mancozeb {>90%}. A eficiência da remoção dos resíduos de captan e dicofol foi proporcionai ao aumentou do nível de resíduos presente. Os resíduos dos agrotóxicos ana1isados, por sua vez, diminuíram com o aumento do período de carência, sendo que o dicofol apresentou maior persistência, permanecendo nos morangos além de 28 dias. Para os morangos coletados na CEASA, a lavagem com água foi efetiva para a remoção de clorotalonil {28% a 83%) e captan {12% a 94%), sendo ineficiente para a remoção de endossulfan. A estocagerm em geladeira resultou na redução dos níveis residuais de captan e mancozeb, sendo que endossulfan, dicofol e clorotalonii mostraram-se estáveis nesta condição. Dos morangos coletados na CEASA, 26,6% apresentaram resíduos de endossulfan e clorotalonii, proibidos pela legislação; 23,3% apresentaram níveis residuais de captan, porém abaixo da tolerância estabelecida, não sendo detectados resíduos de dicofol e mancozeb dentro do limite de quantificação de 0,01 mg/kg e 0,5 rag/kgT respectivamente. A semelhança entre, os níveis de captan nos morangos cultivados na Estação Experimental e naqueles cultivados na CEASA sugere que os agricultores aplicaram este fungicida segundo a boa prática agrícola. Os resultados indicam que a redução dos resíduos de agrotóxicos em morangos através de sua lavagem com água ou de sua estocagem em geladeira (5°C) depende principalmente do agrotóxico e da sua concentração residual

Abstract: According to good agri cultural pract ice (GAP), the pesticides captan, dicofol and mancozeb were applied in strawberries cultivated in experimental fields in simple and double doses. At 0, 1, 4, 7, 14 and 21 day post-harvest intervals the residues of these pesticides were determined after the fruits were washed in running tap water for 1 minute and after storage under refrigeration (5°C) for 3 and 7 days. In another experiment, strawberries were sampled at the Campinas Supply Center (CEASA), and stored and washed similarly to the ones cultivated in experimental fields. In this case, the residues of chlorothaloni1, endosulfan I, endosulfan II and endosulfan sulfate were determined, as well as captan, dicofol and mancozeb. The methodology used for the pesticide analysis included visible spectrophotometry and gas liquid chromatography with an electron capture detector Ni63 and megabore and packed columns. For the cultivated strawberries, the water washings significantly reduced the residue s of captan (20 to 94%), dicofol (10 to 55%) and mancozeb (>90%). The removal of captan and dicofol residues increased proportionally to the residual concentration of the pesticides. The residues decreased with the increase of the post-harvest interval. Dicofol presented the longest persistence, remaining in the fruits for more than 28 days. The washing of the strawberries from CEASA removed 28 to 83% of chlorothaloni! residues and 12 to 94% of captan residues. This treatment did not reduce effectively endosulfan residues. The storage in refrigerator resulted in decrease of captan and mancozeb residues; endosulfan and chlorotha1 onil remained stable under this condition. Twenty six percent of the strawberries sampled at CEASA contained residues of endosulfan and chlorothalonil, which are not permitted for use in this fruit, and 23,3% contained residues of captan, although at levels, below its tolerance. Dicofol and mancozeb we re not detected within the limit of quantification of 0,01 and 0,5 mg/kg, respectively. The similarity between the levels of captan found in the fruits cultivated in t he experimental field and those collected at CEASA suggest that the producers applicated this pesticide according to GAP. The results indicate that the decrease of the contamination of strawberries by pesticides through water washing or storage under refrigeration depends mainly on the type of pesticide used and the magnitude of its residues
Subject: Morango - Armazenamento
Espectrofotometria
Pesticidas - Residuos em alimentos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1993
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_JorgeJosedoVale_M.pdf3.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.