Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254747
Type: TESE
Title: Bioconversão de compostos fenolicos por fungos ligninoliticos
Author: Falconi, Fabiana Andre
Advisor: Durrant, Lúcia Regina, 1957-
Abstract: Resumo: Os fungos basidiomicetos de degradação branca apresentam um mecanismo enzimático não específico, que permite degradar não somente a lignina, mas uma série de poluentes tóxicos altamente recalcitrantes. Neste trabalho, utilizou-se o Phanerochaete çhrysosporium ATCC 24725, considerado fungo modelo de degradação branca e duas linhagens fúngicas (897 e 898), isoladas da Reserva Ecológica Juréia- Itatins, que embora não identificadas, sabe se que não pertencem ao grupo dos basidiomicetos. Os fungos foram crescidos em diversas condições de cult~vo (estacionária, agitação, oxigenação, adição de glicose e oxigenação com adição de glicose), por 3, 7 e 10 dias, em meio contendo 0,1 ou 0,5% de ácido tânico, ácido lignossulfônico, álcool veratrílico ou fenol como fontes de carbono. Após a medida das atividades das enzimas ligninolíticas (lacase, peroxidase, lignina peroxidase, álcool veratrílico oxidase e manganês peroxidase), os resultados revelaram que o melhor meio para produção enzimática foi aquele contendo 0,5% de fonte de carbono em condição, estacionária sem oxigenação. A degradação dos compostos (ácido tânico, ácido lignossulfônico e fenol) contidos neste meio, foi determinada por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), chegando-se à conclusão que a maior porcentagem de degradação foi a do ácido tânico pela linhagem 898. A porcentagem de redução da Demanda Química de Oxigênio (DQO), quantidade de oxigênio necessária para oxidar quimicamente a matéria orgânica, também foi determinada e chegou-se a resultados semelhantes aos encontrados por CLAE. Tanto o fungo 897 como o 898, apres~ntaram maiores atividades enzimáticas, porcentagem de degradação e redução de DQO, que o fungo P. chrysosporium.

Abstract: The basidiomycetes white-rot fungi present a non-specific enzymatic mechanism, which degrades not only lignin, but also various toxic pollutants. In this work, the white-rot fungus Phanerochaete chrysosporium ATCC 24725, considered a model lignin degrading .fungus, and two strains (897 and 898), isolated from the Jureia- Itatins Ecological Reserve were used. These two strains are not basidiomycetes. The fungi were grown under diverse conditions (stationaPj, agitation, oxygenation, addition of glucose and oxygenation with glucose addition), for 3,7 and 10 days, in culture containing 0.1% or 0.5% of tannic acid, lignosulfonic acid, veratryl alcohol and phenol as carbon sources. After measuring ligninolytic activities (laccase, lignin peroxidase, manganese peroxidase, veratryl alcohol oxidase and peroxidases), the results revealed that the bestmedium was that containing 0.5% ofthe carbon source without agitation or oxygenation. The degradation of compounds (tannic acid, lignosulfonic acid and phenol) contained in this medium was determined by High Perform~nce Liquid Chromatography (HPLC), revealing that the greatest degradation was .that of tannic acid by strain 898. The percentage reduction of Chemical Oxygen Demand (COD), was also determined, showing similar results to those obtained by HPLC. Both fungus 897 and 898 showed higher enzymatic activities, percentage degradation, and reduction of COD than the fungus Phanerochaete chrysosporium.
Subject: Fungos
Enzimas
Biodegradação
Fenólicos
Phanerochaeti chryosporium
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Falconi_FabianaAndre_M.pdf3.91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.