Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254595
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Enterobactérias na cadeia produtiva do cacau ao chocolate
Title Alternative: Enterobacteriaceae in the cocoa and chocolate production
Author: Silva, Ivone Francisca da, 1982-
Advisor: Pereira, Jose Luiz, 1949-
Abstract: Resumo: Os microrganismos são extremamente importantes no processamento do cacau, sob dois aspectos. O primeiro é o aspecto tecnológico, porque desempenham um papel fundamental no desenvolvimento do sabor do chocolate. O segundo é o aspecto de saúde pública, porque podem transmitir doenças de origem alimentar. O chocolate já foi incriminado em vários surtos de salmonelose e, em alguns deles, a contaminação por Salmonella originou-se dos ingredientes de cacau. O objetivo do presente estudo foi verificar a ocorrência de enterobactérias, incluindo Salmonella em cada etapa do processamento do cacau até a obtenção do chocolate além de determinar características fisico-químicas como pH e atividade de água. Foram analisadas 364 amostras, obtidas de produtores e processadores de cacau da Bahia e comerciantes de chocolate do Estado de São Paulo, sendo 119 amostras de cacau durante o pré-processamento nas fazendas produtoras; 150 amostras de derivados processados de cacau e 65 amostras comerciais de chocolate. As polpas de cacau apresentaram resultados microbiológicos e físico-químicos de acordo com a legislação vigente. As sementes que chegam do campo, antes de entrarem na fermentação, não apresentaram contaminação por E. coli, o que indica que a matéria prima é uma fonte menos provável de entrada de enteropatógenos, dentre eles Salmonella, no pré-processamento do cacau. Na etapa de fermentação não houve o isolamento de Salmonella, nem foi observada correlação entre a presença ou contagem de E. coli e o tempo de fermentação. Todas as fazendas produtoras apresentaram contaminação por E. coli. Durante a etapa de secagem das amêndoas não foi detectada presença de Salmonella, já a porcentagem de amostras contaminadas por E. coli aumentou em todas as fazendas (40% de amostras contaminadas) com relação a etapa anterior. Nas amêndoas fermentadas e secas foi detectada a presença de Salmonellaem uma amostra, além de ter sido verificado um aumento na porcentagem de amostras contaminadas por E. coli em relação a etapa anterior. Quanto cacau processado, nas amostras de Nibs analisadas houve o isolamento de bactérias do grupo enterobactérias e coliformes totais em 17 e 20% das amostras, mesmo após terem sido submetidos a um processo de torração com temperaturas acima de 110°C. Para os demais produtos foi verificada contaminação de até 7% das amostras analisadas. Em relação ao chocolate as amostras analisadas apresentaram resultados microbiológicos dentro dos padrões estabelecidos pela legislação. Os resultados obtidos nos levam a concluir que: o pré-processamento do cacau é uma etapa onde ocorre a introdução e multiplicação de microrganismos indicadores e patogênicos como a Salmonella, sendo que as etapas de secagem e armazenamento se mostraram as mais críticas; a etapa de processamento também oferece risco de introdução e/ou sobrevivência de microrganismos patogênicos como Salmonella

Abstract: Microorganisms are extremely important in the processing of cocoa for many reasons. First of all is the technological aspect because some microorganims play a key role in the improvement of chocolate flavor. The other aspect is on public health, mainly on the transmission of food-borne diseases. Chocolate has already in several outbreaks of salmonellosis, in some of them Salmonella source was cocoa ingredient. Therefore, the aim of this study was to investigate the occurrence of been Enterobacteriaceae, including Salmonella, throughout cocoa and chocolate chain incremented. Furthermore, physico-chemical properties such as pH and water activity were determined. The amount of 364 samples, obtained from manufacturers of Bahia state and cocoa traders from São Paulo state, were analyzed, including 119 samples of cocoa during the pre-processing on farms, 150 samples of cocoa processed products and 65 samples of commercial chocolate. The results indicated that the microbiological and physical-chemical analyses of the cocoa pulp were according to law. Cocoa sucs before the fermentation process are not. source of Salmonella and E.coli. In the fermentation stage, Salmonella was not isolated, but all farms showed contamination by E. coli, without correlation between the counting of pathogens and fermentation time. In the drying step, Salmonella was not detected as opposed to E. coli counting, that increased 40% in all farms with respect to the previous step. In the storage only one sample showed Salmonella. In Nibs samples were isolated Enterobacteriaceae and total coliforms in respectively 17% and 20% of samples, despite of roasting processing with temperatures above 110ºC. For other products the contamination of 7%. Commercial chocolate samples showed results seconding to the standards established by law.The results lead us to conclude that the pre-processing of cocoa is the stage where there is the introduction and multiplication of indicators microorganisms and Salmonella. The drying and storage were the most critical steps. The processing stages, also offer risk of introduction and survival of pathogens such as Salmonella
Subject: Enterobactérias
Salmonella
Cacau
Chocolate
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Ivone Francisca da. Enterobactérias na cadeia produtiva do cacau ao chocolate. 2011. 101 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/254595>. Acesso em: 18 ago. 2018.
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_IvoneFranciscada_M.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.