Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254553
Type: TESE
Title: Avaliação de processo de sanificação quimica de garrafas plasticas para sistemas assepticos
Title Alternative: Assessment process of chemically sanification of plastic bottles for assepticos systems
Author: Abreu, Laura Figueiredo
Advisor: Faria, José de Assis Fonseca, 1950-
Abstract: Resumo: Através da metodologia de planejamento experimental foram feitas variações de tempo de contato, temperatura e concentração de três diferentes sanificantes para embalagem. Estas variações tiveram como objetivo reduzir de 5 a 6 ciclos logarítmicos a população inicial de esporos de Bacillus subtilis varo globigii(ATCC 9372), no menor espaço de tempo, quando aplicados à superfície interna de garrafas de polietileno tereftalato (PET). Foram testados como agentes sanificantes o peróxido de hidrogênio, o ácido peracético e o álcool etílico, aplicados na forma de spray, através de um sistema de sanificação desenvolvido especialmente para este tipo de teste. O peróxido de hidrogênio e o etanol não apresentaram ação esporicida significativa, sendo adotado como sanificante ideal soluções diluídas de ácido peracético enriquecida com peróxido de hidrogênio. O ácido peracético mostrou ação esporicida entre as concentrações de 0,05% e 1,5%, em um intervalo de temperatura de 30 a 50.C, causando de 1 a 7 reduções decimais. As concentrações de 0,35 a 1,25%, de ácido peracético, não conferiuram sabor estranho à água mineral envasada nas garrafas sanificadas, não diferindo, significativamente (p~O,05),do padrão. O residual de peróxido de hidrogênio das garrafas sanificadas com soluções contendo de 0,05% a 1,5% de ácido peracético, não foi superior a 0,5ppm. Contudo, aquelas sanificadas com soluções contendo 18 e 35% de peróxido de hidrogênio, apresentaram residuais acima de 0,5ppm, chegando a 2ppm. Os dados obtidos forneceram um modelo matemático quadrático, representativo da ação do ácido peracético, em função do tempo e da temperatura, sobre esporos de B. subtilis. Tal modelo, com um R2 de 0,9048, limita-se ao uso de uma concentração máxima de 1,2% de ácido peracético. Garrafas sanificadas com soluções de 0,8% de ácido peracético a 40.C, por 6 segundos e outras com soluções de 0,4% a 36.C por 11 segundos, não apresentaram residual de peróxido maior que 0,2ppm, e não apresentaram crescimento microbiano, quando preenchidas com caldo nutriente e incubadas. O sistema de sanificação testado, utilizandocomo sanificante o ácido peracético, apresentou desempenho satisfatório, podendo ser perfeitamente utilizado por indústrias de pequeno e médio porte na sanificação de garrafas em geral, sendo capaz de promover até 7 reduções decimais na população de esporos bacterianos, por garrafa,coma vantagem do baixocusto do processo

Abstract: The variables: contact time, temperature and concentration were used to study the efficiency of three packing sanitation agents, with the objective to reduce, 5 to 6 logarithmical cycles of Bacillus subtilis varo globigii (ATCC 9372) spores, when applied to the internal surface of the plastic bottles. The hydrogen peroxide, the peracetic acid and the etil alcohol were applied in spray using a sanitation system designed for this study. The hydrogen peroxide and ethanol did not show any significant sporicidal action. The most efficient sanificant agent was the diluted solution of peracetic acid enriched with hydrogen peroxide. Peracetic acid showed sporicidal action in from 0.05 to 1.50% of solution concentration, with a temperature variation of 28 to 50°C, causing from 1 to 7 decimal reductions. From 0.35 to 1.25% concentration of sanificant solution, no off-taste was found, as well as no significant difference from the standard was observed. The hydrogen peroxide residual bottles after sanitation with peracetic acid solution concentration was less than O,50ppm. Nevertheless, the bottles after sanitation with 18 to 35% solution concentration of hydrogen peroxide showed residuais from 0.50 to 2.00ppm. The quadratic model, with R2of 0.9048, is restricted to 1.2% of peracetic acid solution. Neither bottles sanitized with peracetic acid solutions of 0.80% for 6 seconds in a 40°C temperature, or 0.40% at 36°C for 11 seconds, showed peroxide residuais above 0.20ppm, as well as no microbiological growth after filling with nutrient broth and incubated: The sanification system tested, using peracetic acid solution showed satisfactory performance, effective to be used in small and medium industries, with the advantage of cost reductions
Subject: Embalagens
Desinfecção e desinfetantes
Água oxigenada
Bacillus subtilis
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FEA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Abreu_LauraFigueiredo_M.pdf7.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.