Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254505
Type: TESE
Title: Caracterização química e estudo das propriedades funcionais biológicas in vivo da folha de taioba (xanthosoma sagittifolium)
Title Alternative: Chemical characterization and study of the biological properties in vivo of taioba's leaf (Xanthosoma sagittifolium)
Author: Monteiro, Elisa Bernardes
Advisor: Amaya-Farfán, Jaime, 1941-
Abstract: Resumo: A taioba (Xanthosoma sagittifolium) é uma arácea comestível originária da América tropical de elevado valor nutritivo. Os órgãos subterrâneos da planta (cormos e cormilhos) são consumidos por algumas populações no mundo e constituem fonte energética importante na dieta; o consumo de suas folhas, no entanto, não é muito difundido, sendo considerada uma hortaliça não convencional. Visando-se o melhor conhecimento dessa fonte alimentar, o presente trabalho teve como objetivo a caracterização da fibra da folha de taioba, bem como a avaliação de possíveis efeitos funcionais fisiológicos in vivo promovidos pelo consumo da folha. A folha de taioba foi coccionada, liofilizada e teve sua composição centesimal e aminoacídica determinadas, sendo a fibra alimentar analisada quantitativa e qualitativamente. Através de ensaio biológico, foram avaliados os efeitos na produção de ácidos graxos de cadeia curta, no metabolismo de ácidos biliares e na modulação da microbiota intestinal, parâmetros importantes na avaliação da atividade prebiótica. A folha de taioba liofilizada apresentou teores de fibra alimentar total, solúvel e insolúvel de 35,23 ± 0,26%, 6,82 ± 0,06% e 28,04 ± 0,21%, respectivamente. O aminograma da folha liofilizada apontou os aminoácidos ácido aspártico, ácido glutâmico, arginina, alanina, leucina e lisina como os mais abundantes. A análise da composição monossacarídica demonstrou que a glicose é o monômero mais abundante (61%), sugerindo a presença de celulose e hemicelulose em grandes quantidades na folha. A frutose aparece como o segundo monossacarídeo mais abundante (29%), seguida dos demais monômeros analisados. Os monossacarídeos neutros constituíram em 19,23 ± 2,0% da folha de taioba liofilizada. Os animais que foram alimentados com dieta contendo folha de taioba apresentaram a maior atividade fermentativa no cólon, estimada pelas concentrações de ácidos graxos totais (dieta contendo 2,5% de celulose e 2,5% de fibra da folha de taioba). No ceco, também foi observada maior atividade fermentativa nos animais do referido grupo, porém diferenças significativas só foram observadas em relação aos grupos 4 e 5, que receberam dietas com os maiores teores de fibra total (7,5%). Os grupos alimentados com taioba também apresentaram maiores proporções de ácido butírico no cólon e no ceco, em detrimento dos demais ácidos graxos. Apesar das dietas não terem influenciado as concentrações de ácidos biliares totais no ceco e no cólon, os animais que receberam dietas contendo 5% de fibra, sendo elas celulose (grupo 1) ou celulose acrescida de inulina (grupo 2), tiveram maiores percentuais de ácidos biliares secundários em detrimento dos primários. Comportamento inverso foi observado em animais alimentados com taioba. Análise preliminar da microbiota intestinal demonstrou que os microrganismos probióticos e o gênero Clostridium foram predominantes no ceco de todos os animais em estudo, enquanto que as contagens de enterobactérias e de Bacteroides sp. apresentaram grandes variações entre as dietas. A inulina pareceu exercer efeito repressor no crescimento de enterobactérias. Sugere-se no presente trabalho que a folha de taioba possa influenciar a taxa fermentativa da microbiota intestinal e modular o perfil de ácidos graxos de cadeia curta. Sugere-se ainda que a folha de taioba possa exercer efeito benéfico no metabolismo de ácidos biliares

Abstract: Taioba (Xanthosoma sagittifolium) is an edible aroid originated from tropical America that exhibits significant nutritive value. Its tuberous portions (corms and cormels) are consumed by several populations worldwide and can provide an important part of the subsistence energy in these regions. However, the leafy portions of Taioba are generally discarded because of being considered as non-conventional vegetables. The main objective of this work was to determine and characterize the dietary fiber present in the Taioba¿s leaf, and to examine its possible in vivo physiological effects when fed to rats. The leafy portions of the plant were cooked, freeze-dried and chemically characterized, the dietary fiber determined both quantitative and qualitatively. Biological evaluation was conducted to assess the effect of leaf powder on the intestinal short-chain fatty acid production, bile acid metabolism and microflora modulation, all known to be indicators of prebiotic function. Total, soluble and insoluble dietary fiber contents in Taioba leaf powder (TLP) were 35.23 ± 0.26%, 6.82 ± 0.06% and 28.04 ± 0.21%, respectively. Amino acid composition showed that aspartic, glutamic acids, arginine, alanine, leucine and lysine were predominant in the TLP. Monosaccharide composition showed glucose as the main component (61%), suggesting the presence of cellulose. Fructose appeared as the second most abundant monosaccharide (29%), followed by other monosaccharides in less appreciable concentrations. Total neutral sugars constituted 19.29 ± 2.0% of the TLP. Animals fed with diets containing the leaf powder (2.5% cellulose and 2.5% TLP) showed the highest fermentative rate in the colon, as estimated by the total short-chain fatty-acid concentrations. The same animals showed that butyric acid also had the highest concentrations in comparison to the other acids. In the cecum contents of these animals, great fermentative rates were also observed. The TLP seemed to improve the bile acid profile in both colon and cecum by diminishing the proportion of secondary acids, notwithstanding the total concentration remaining unchanged. Preliminary analysis of the intestinal microflora in cecum contents showed high proportions of probiotic organisms and Clostridium sp.. All diets showed great variations for Enterobacter sp. and Bacteroides sp.. Apparently, inulin inhibited Enterobacter sp. growth. The present study suggests that dietary fiber and/or other bioactive compounds in the TLP could beneficially influence fermentative rate, short-chain fatty acid profile and bile acid metabolism
Subject: Taioba
Xanthosoma sagittifolium
Fibra alimentar
Compostos bioativos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monteiro_ElisaBernardes_M.pdf1.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.