Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254286
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Metodologia para determinação de corantes artificiais em alimentos por cromatografia liquida de alta eficiencia
Author: Prado, Marcelo Alexandre, 1966-
Advisor: Godoy, Helena Teixeira, 1957-
Abstract: Resumo: O controle dos níveis de corantes artificiais utilizados em alimentos não é um procedimento rotineiro, especialmente, peia falta de metodologia adequada capaz de responder à demanda do número de análises e a determinações quantitativas nos mais variados tipos de alimentos, além de se tornar viável para implantação nos laboratórios de controle de nosso pais. Visando superar esse problema, foi desenvolvida e avaliada unia metodologia para a determinação qualitativa e quantitativa dos oito corantes artificiais, permitidos para a utilização em alimentos pela legislação brasileira, utilizando a técnica de cromatografia a líquido de alta eficiência (CLAE). O método desenvolvido foi aplicado na detenninação dos corantes tartrazina, amarelo crepúsculo, amaranto, ponceau 4R, vermelho 40, eritrosina. azul indigotina e azui brilhante, em 10 (dez) diferentes tipos de produtos alimentícios, como pós para gelatina, refrescos em pó, refrigerantes, bebidas isotônicas, sucos concentrados artificiais, sucos natural de frutas, cereais matinais coloridos, baias, gomas de mascar e confeitos. Principalmente, em relação aos métodos oficiais e outros empregados, as vantagens da nova metodologia podem ser resumidas, além da determinação simultânea dos 8 (oito) corantes, na simplicidade da etapa de extração, na utilização de reagentes mais comuns e com menores níveis de toxidade, na eluição isocrática e na nào necessidade do uso de pares iónicos na fase móvel Todos esse parâmetros em conjunto tornaram a análise rápida, além de alta reprodutibilidade, característica inerente à técnica empregada. Os corantes são extraídos com água aquecida a 40-50°C. As amostras de os cereais matinais os corantes são extraídos com solução amoniacal (10% em etanol). Bebidas isotônicas e refrigerantes são apenas degaseiftcados. Após o ajuste do volume com água, uma pequena porção é coletada e centrifugada a 15.000 rpm por um período de 10 minutos. O sobrenadante é filtrado em filtro fluopore FHLP 01300 de 0,5 µm e injetado no cromatógrafo. O condicionamento da coluna, realizado peta passagem de uma solução de água/metanol (70:30) + 0.08M de acetato de amônio, por 12,5 minutos, entre cada injeção, é importante para a obtenção de uma boa resolução entre os corantes. Após o condicionamento d a coluna, ocorre uma mudança de fase móvel, apenas com a retirada do acetato de amônio, e os corantes são eluidos em 20 minutos de corrida. A detecção é feita na região do visível, com a utilização de um detector de arranjo de díodos, e a quantificação é feita através de curvas de padronização externa. Os limites de detecção e recuperação foram respectivamente: 0,51 µg/mL e 96.3% para o azul de indigotina; 1.30 µg/mL e 98.2 % para o azul brilhante; 1.02 µg/mL e 102% para o amaranto; 0,57 µg/mL e 96,8 % para o ponceau 4R; 1.10 µg/mL e 100.3 % para o vermelho 40; 0.51 µg/mL e 96 % para a eriírosina; 0.70 µg/mL e 99,7% para a tartrazina e 1.83 µg/mL e 98.9 % para o amarelo crepúsculo. Entre os alimentos analisados, as misturas de pós para gelatina, bebidas isotônicas, refrigerantes, sucos concentrados artificiais e confeitos de chocolate estavam abaixo do limite quantitativo estabelecido pela legislação brasileira, de 10mg/100g ou 10mg/100mL, entretanto, todo as as amostras de cereais matinais coloridos apresentaram níveis superiores a esses limites. Trinta e sete por cento das amostras analisadas de preparados sólidos para refresco, 63% das gomas de mascar, 30% das balas duras e 18% das balas mastigáveis tiveram o conteúdo de corantes acima do permitido. Nas amostras de sucos naturais de frutas não foi observada a presença de corantes sintéticos. Apenas algumas amostras de refresco em pó, goma de mascar e confeitos de chocolate apresentaram mistura de mais de três corantes, Em nenhuma das amostras analisadas foi observada a presença de corante não permitido. Os resultados obtidos neste trabalho, além de demonstrarem as vantagens e aplicabilidade da metodologia desenvolvida, aponta para a necessidade de maior rigor no controle dos níveis de corantes artificiais nos alimentos

Abstract: The control of level of synthetic dyes food isn't a routine procedure, specially by the lack of adequate methodology capable of answering the demand of the number of analyses and the quantitatives determination in the most different kinds of food, besides making available to the implantation in control labs in our country. Trying to overcome this problem, it was developed and avaliated a methodology to a qualified and quantified of eight artificial colorants allowed to be used by the brazilian legislation, using the technique of high performance liquid chromatography (HPLC). The developed method was applied in the determination of the yellow n° 5, sunset yellow, bordeaux S, red n° 17, red n" 40, red n° 3, indigo carmin and brilliant blue coloring, in ten different kinds of food products, as jelly powder, soft drinks, isotonic drinks, artificially concentrated juice, natural fruit juice, mormning colored cereals, candies, chewing gums and sweet. Most of all, in relation to the offial methods and other used ones, the advantage of the new technology can be resumed, besides the simultaneous determination of the eight colors, in the simplicity at the point of extraction, in the use of more common reactors and with lower levels of toxicity, in the isocratic elution and on the no need of using ionic pairs in the mobil fase. All these parameters in group become the analyses quick, besides the high reprodutivety, intrinsical characteristic to the used technique. The coloring were taken with heated to 40 - 50° C. For the samples of the morning cereals the colouring were taken with the amonicat solution (10% in ethanol) Isotonic drinks and soft drinks were only ungasified. After the adjustment of the volume with water, a small portion was collected and untrifuged to 15,000 rpm for a period often minutes. The surface was filtered in a fluopore filter FHLP 01300 of 0.5 cm and put in the chromatography. The regulation of the column done by the fluid of a solution of water/methanol (70/30) + 0.08 M of ammonium acetate, by 12.5 minutes, between each injection, is important to the obtainance of a good resolution among the coloring. After the regulation of the column, there was a change in the motive fase, only with removal of the ammonium acetate, and the coloring were eluted in a 20 minute race. The detection was made in the visible region, with the help of a diode array detector and the quantification was done through the curves of outside padronization the limits of detection and recuperation were respectively 0.51 µg/ml and 96.3% to the indigo carmin, 1.30 µg/ml and 98.2% to the brilliant blue , 1.02 µg/ml and 102% to the bordeaux S, 0.57 µg/ml and 96.8% to the red n° 17, 110 µg/ml and 100.3% to the red nº 40, 0.51 µg/ml and 96% to the red n°3 , 0.70 µg/ml and 99.7% to the yellow n° 5 and 1.83 µg/ml and 98.9% to the sunset yellow. Among the tested food, all the samples of jello powder, isotonic drinks, concentrated artificial price and chocolate sweet were beyond the quantified established by the brazilian legislation, of 10mg/100g, although, all the samples of morning colored cereal showed higher levels to these limits 37% of the analyzed samples of solid preparation to refreshment, 63% of the chewing gum, 30% of the hard candies and 18% of the chewing candies had the coloring containing above allowed. The results obtained in this work, besides showing the advantages and application of the developed methodology, aim to the necessity of bigger severity in the control levels of synthetic dyes in food
Subject: Corantes
Cromatografia líquida de alta eficiência
Cor dos alimentos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Prado_MarceloAlexandre_M.pdf4.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.