Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254049
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Percepção da autorregulação da aprendizagem e autoeficácia para autorregular-se : um estudo com ingressantes adultos do ensino superior
Title Alternative: Perception of self-regulation of learning and self-efficacy for self-regulate : a study adults freshmem higher education
Author: Ramos, Vânia Rodrigues Lima, 1981-
Advisor: Polydoro, Soely Aparecida Jorge, 1966-
Abstract: Resumo: É possível observar, por meio dos Censos da Educação Superior - INEP, o aumento da população adulta ingressante no ensino superior, porém ainda são poucos os estudos nacionais sobre tal público. Na busca por investigar o processo de aprendizagem dos ingressantes adultos, este trabalho objetiva analisar a percepção da autorregulação da aprendizagem e a percepção da autoeficácia para autorregular-se de ingressantes do ensino superior. Para tanto, realizou-se uma pesquisa documental com delineamento descritivo correlacional. A amostra é composta por 328 ingressantes do ensino superior de diferentes faixas etárias, a saber: 122 alunos adultos jovens (entre 25 a 34 anos), 42 alunos adultos maduros (com idade igual ou maior que 35 anos) e 164 alunos ingressantes não adultos (até 24 anos), oriundos de doze universidades brasileiras públicas e confessionais. Os participantes foram selecionados a partir do banco de dados de pesquisa realizada em 2010 e 2011, cujas respostas utilizaram os instrumentos: Inventário de Processos de Autorregulação da Aprendizagem e Questionário de Autoeficácia para Autorregular-se. A análise dos dados deu-se por meio de testes Kruskal-Wallis e correlação de Sperman. Os resultados obtidos quanto à autorregulação da aprendizagem pelos três grupos etários apontaram alta frequência de comportamento autorregulatório, sendo observada diferença significativa entre os alunos não adultos e adultos maduros (estes com a média maior). Com relação à percepção da autoeficácia para autorregularse, a maior média observada ocorreu entre os ingressantes adultos maduros, diferenciando-se significantemente dos alunos não adultos. Tais resultados indicam que os alunos adultos maduros percebem-se mais capazes e ativos em seu processo de aprendizagem do que os ingressantes não adultos, regulando sua cognição, motivação e comportamento. Verifica-se também correlação positiva moderada e significante entre a autorregulação da aprendizagem e a crença de eficácia para autorregular-se em todas faixas etárias. Os resultados encontrados na investigação apontam para o papel protagonista do aluno adulto maduro diante de seu ingresso no ensino superior, indicando que poderiam ser participantes ativos no fortalecimento da autorregulação da aprendizagem de seus colegas mais novos

Abstract: It is possible to note through the Census of Higher Education the increased entrant adult population in higher education, but there are few national studies on this audience. Trying to investigate the learning process of adults entering, this paper aims to analyse the perception of self-regulation of learning and the perception of self-efficacy for selfregulate of higher education freshman. Therefore, there was a documentary research with descriptive correlational design. The sample consists of 328 freshman in higher education in different age groups: 122 young adult students (between 25 and 34 years), 42 mature adult students (older than 35 years) and 164 non-adult students (until 24 years). They came from twelve Brazilian public and confessional universities located in the North, Northeast, Midwest, Southeast and South. Participants were selected from the search database held in 2010 and 2011, whose answers used instruments: Inventory of SelfRegulation Process of Learning and Self-efficacy Questionnaire for self-regulate themselves. Data analysis was performed by Kruskal-Wallis test and Spearman correlation. The results obtained on self-regulation of learning the three age groups showed high frequency of auto-regulatory behaviour, with a significant difference between non-adult learners and mature adults (those with the highest average). Regarding the perception of self-efficacy to regulate themselves, the highest average observed occurred between mature adults entering, differing significantly from non-adult students. These results indicate that the mature adult learners perceive themselves more capable and active in their learning process than non-adult entrants, regulating their cognition, motivation and behaviour. It appears also moderate and significant positive correlation between self-regulation of learning and the effectiveness of belief to self-regulate in all age groups. The findings of the research point to the leading role of the mature adult students before their admission to higher education - they could be active participants in strengthening of self-regulation of learning of their younger colleagues
Subject: Estudantes
Aprendizagem - Autorregulação
Ensino superior
Estudantes universitários
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ramos_VaniaRodriguesLima_M.pdf1.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.