Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254032
Type: TESE DIGITAL
Title: A participação dos professores no processo de autoavaliação de uma escola de ensino fundamental da rede municipal de Campinas
Title Alternative: The participation of teachers in the self-evaluation process of a primary school of public network of Campinas
Author: Rodrigues, Camila, 1989-
Advisor: Malavasi, Maria Marcia Sigrist, 1957-
Abstract: Resumo: Este texto aborda a participação dos professores no movimento de autoavaliação de uma escola de Ensino Fundamental da rede pública de Campinas, que tem instituída e implementada a política de Avaliação Institucional Participativa (AIP). A política de AIP tem como princípio a participação de todos os segmentos da escola no processo de qualificação dos dados das avaliações externas, atribuindo responsabilidade aos atores da escola, mas também ao poder público, em um exercício de responsabilização compartilhada. Este movimento problematiza a responsabilização unilateral da escola, na medida em que as políticas de avaliação externa assumem a função de regular seus processos internos em uma perspectiva gerencialista de construção da qualidade. Nesse sentido, nos questionamos como os professores tem participado dos espaços de autoavaliação da escola. Assim, nos propusemos investigar como os professores de uma Unidade Educacional da rede municipal de Campinas tem participado dos espaços de autoavaliação da escola. O estudo que se apresenta foi realizado em uma unidade escolar que participou do projeto da AIP ainda em fase de sensibilização da rede municipal de Campinas. Como instrumentos de coleta de dados utilizamos análise documental, especialmente das atas da Comissão Própria de Avaliação (CPA) de 2008 a 2013 e o Projeto Político Pedagógico da unidade; questionário e entrevistas aplicados aos professores e observação de espaços diversos que compõe a dinâmica da escola. Percebemos que de uma maneira espontânea e muitas vezes sem encaminhamentos, os professores tem participado de espaços que, embora não tenham objetivo de autoavaliar a escola, o fazem em decorrência de outras demandas. A participação dos professores se demonstra sobretudo fragilizada por aspectos de diferentes ordens, como concepções desfavoráveis à participação ativa, descontinuidade e falta de coordenação dos espaços de autoavaliação, jornada de trabalho inapropriada, entre outros. Constatamos que, ainda que haja empecilhos e falta de vontade do poder público para se levar adiante experiências que permitam o protagonismo dos atores, a legitimidade da participação ativa dos sujeitos da escola, na construção da qualidade da escola pública socialmente referenciada, é incontestável. Entretanto, essa qualidade deve ser conquistada, assim como a própria participação ativa dos atores. É necessário que se construa possibilidades cada vez mais recorrentes de se aprender a participar participando, valorizando o protagonismo político dos sujeitos sociais em todas as experiências possíveis de uma contrarregulação propositiva

Abstract: This text deals with the participation of teachers in the self-evaluation motion of a primary school of public school of Campinas, which has established and implemented the policy Participatory Institutional Evaluation (Avaliação Institucional Participativa - AIP in portuguese). The AIP policy's principle is the participation of all school segments in the qualification process of the external evaluation data, assigning responsibility to the school actors, but also to the government, in a shared accountability exercise. This movement questions the unilateral responsibility of the school to the extent that the external evaluation of policies assume the function of regulating its internal processes in a managerial perspective of quality construction. In this sense, we ask ourselves how teachers have participated in the areas of school self-evaluation. So we set out to investigate how the teachers of an Educational Unit of Campinas city network has participated in the areas of school self-evaluation. The study shows that took place in a school unit that participated in the AIP project still in sensitization phase of municipal Campinas. As data collection instruments used document analysis, especially of the protocol of the committee for assessment 2008-2013 and the Pedagogical Political Project of the unit; questionnaire and interviews applied to teachers and observation of several spaces that make up the dynamics of school. We realize that a spontaneously and often without referrals, teachers have participated in spaces which, while not aimed at self-assess school, do due to other demands. The participation of teachers is demonstrated particularly weakened by aspects of different orders, as unfavorable views the active participation, discontinuity and lack of coordination of the self-assessment spaces, inappropriate working hours, among others. We note that, although there are obstacles and unwillingness of the government to carry out experiments that allow the role of the actors, the legitimacy of the active participation of school subjects, the construction of the socially referenced public school quality is indisputable. However, that status must be earned as well as the very active participation of the actors. It is necessary to build increasingly recurrent possibilities of learning to participate by participating, enhancing political participation of social subjects in all possible experiences in a purposeful counterregulation
Subject: Participação
Avaliação educacional
Avaliação institucional
Autoavaliação
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_Camila_M.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.