Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253915
Type: TESE
Title: Composição musical, interpretação e escuta : uma aproximação semioética para a didática da música na escola básica
Title Alternative: Musical composition, interpretation and listening : a semioethic approach to teaching music in primary school
Author: Serodio, Liana Arrais, 1959-
Advisor: Prado, Guilherme do Val Toledo, 1965-
Abstract: Resumo: Composições musicais e co-envolvimento dos alunos, em atividade didática musical, se configuram em textos e contextos intrigantes e conflituosos, levando uma professora de música à investigação da própria prática. Crianças de 4º ano e jovens de 7° ano, do Ensino Fundamental, respectivamente em escola confessional (atendendo, em geral, classe econômica média) e em organização não governamental (atendendo, exclusivamente, classe econômica baixa), pertencentes à rede privada de ensino, localizadas em dois grandes centros urbanos do estado de São Paulo, são produtores das composições, "textos sem os quais não há pesquisa nas ciências humanas" (M. M. Bakhtin). Como percurso metodológico, a pesquisa se baseia na narrativa docente (G. V. T. Prado) em três movimentos: registro do cotidiano escolar; instrumento de (auto)formação; gênero textual da pesquisa. O locus privilegiado de formação e investigação é a escola básica, onde o ensino e a música, áreas diversas e específicas de estudo, constituem e se constituem de intertextualidades, simultaneidades em experiências verbais e musicais, desde sua interferência e ressonâncias mútuas nos sujeitos: alunos e professora. Na pesquisa, a opção por um estudo dos signos que aí surge impõe, como "ato responsável, sem álibi" (M. M. Bakhtin) da professora e pesquisadora de música, o firme posicionamento semioético (A. Ponzio e S. Petrilli) da divulgação da capacidade humana de modelização, que nos permite criar "infinitos mundos possíveis" (T. A. Sebeok) nas mais diversas linguagens e da iconicidade, tida como a principal estratégia representacional humana. Considerando a expressão semiótica como produtora de pensamento (M. M. Bakhtin) e tendo no signo musical um dos mais característicos signos de espécie icônica, além de ser o mais refratário à tradução (A. Ponzio, C. Caputo, S. Petrilli), de signo em signo, numa semiose infinita (C. S. Peirce), chega-se ao enorme potencial formativo da atividade didática de composição musical, para a criança e jovem. Não se pode deixar de assinalar que na base da interpretação semioética estão os princípios bakhtinianos de escuta responsiva, alteridade e, portanto, de não indiferença e confiança em cada criança/jovem aprendiz, como seres cognitivo-estético-éticos, compositores de músicas e de relações humanas, na cultura escolar. Dentre as lições mais marcantes da pesquisa, está a compreensão de que o trabalho de composição no ensino de música pode iniciar-se precocemente na escola, desde que não se espere da criança/jovem um conhecimento simbólico/teórico convencional anterior ao próprio trabalho de criação; a descoberta do outro enquanto alteridade, que se dá no processo de criação e escuta da composição musical e da relação da criança/jovem compositora, com a outra criança/jovem no processo de criação e escuta de sua composição musical e no coletivo de crianças/jovens compositoras e a professora, também aprendendo a escutar e a criar, a criar e a escutar, em seu ensino de música para crianças/jovens

Abstract: On a musical teaching activity, musical compositions and the co-involvement of the students with each other configure on intriguing and conflicting texts and contexts, leading a teacher of music to her own teaching practice research. The "texts without which there is no research in the human sciences" (M. M. Bakhtin) are the compositions whose authors are the 5th and 7th grades of the elementary school, respectively, in confessional school (average economy class) and NGO school (exclusively low economic class), that belong to the private education iniciative located in two large urban centers of the state of São Paulo. The research methodological approach is based upon the teacher narrative (G. V. T. Prado) in three movements: daily school record; (self) educating tool; literary of the research genre. The elementary school is the privileged research locus for the research, where education, teaching music and diverse and specific fields of study constitute and are constituted of intertextualities and simultaneities in both individual verbal and musical experiences, having mutual interference and resonance on both students and teacher. The option that arises in this research and imposes one "responsible act without excuse" (M. M. Bakhtin) a steady semioethics positioning of the music teacher and researcher (A. Ponzio and S. Petrilli): the modeling human capacity which allows us to create "infinite possible worlds" (T. A. Sebeok) in several languages and the music signs iconicity, which is the main human representational strategy. Considering the semiotic expression as a producer of the thought (M. M. Bakhtin) and having in the musical sign one of the most characteristic signs of the iconic species, as much as being the most refractory sign to translation (A.Ponzio, C.Caputo, S.Petrilli), from sign to sign, in an infinite semiosis (C. S. Peirce), one reaches the enormous formation potential of the didactic activity of musical composition, for children and teenagers. One cannot fail to notice that in the base of semioethics interpretation are the bakhtinian concepts of responsiveness listening and otherness, therefore, of "not indifference" and confidence in each child/young apprentice, as cognitive-aesthetic-ethical beings, music and human relations composers in the school culture. Among the most important lessons of this study is the understanding that the composition work in music education can be initiated early in the school, as long as no one expects a previous conventional theoretical/symbolic knowledge of the child/teenager prior to the proper creation work; the discovery of the other while alterity, which happens in process of creating and listening to the music composition and the relationship of the child/teenager composer with other children/teenageres in the creative process and listening to his/her music composition and in collective children/teenagers composers and the teacher, also learning to listen and to create, to create and to listen, in the process of teaching music education for children/teenagers
Subject: Educação musical
Formação
Semiótica
Alteridade
Diálogo
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Serodio_LianaArrais_D.pdf33.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.