Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253757
Type: TESE
Title: Interfaces da AIDS
Author: Moreira, Celia Emilia de Freitas Alves Amaral
Advisor: Bagnato, Maria Helena Salgado, 1958-
Bagnato, Maria Helena Sagado
Abstract: Resumo: A AIDS resgatou a interface da Educação com a Saúde gerando programas educativos para os profissionais de saúde. A pretensão deste estudo é desvelar o papel que a educação assumiu na interface com a saúde, analisando aspectos da política dos programas oferecidos pelo Ministério da Saúde e financiados pelo Banco Mundial, durante o período de 1993 a 1998. A contextualização histórica da AIDS no Brasil, que estabelece algumas relações entre as políticas nacionais e as internacionais, com a revisão da construção desses programas educativos, estão embasados pelas pesquisas documentais, bibliográficas e de campo, interligadas com os dados dos programas de treinamentos oferecidos. As instituições selecionadas para o estudo foram o Instituto Emílio Ribas/SP e o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho/RJ. Os entrevistados foram os coordenadores dos programas educativos. As análises estão fundamentadas em alguns pressupostos dos teóricos críticos e de J.Habermas, esclarecendo a interface entre educação e a saúde no contexto da AIDS. A educação apoiada pelos pressupostos da racionalidade técnica e estratégica, fragmenta a compreensão da relação do sistema com o mundo da vida, despolitizando e eliminando aspectos como o medo e a morte, compreendidos como trágico, colonizando a AIDS. As conclusões suscitam mudanças nesta interface, favorecendo as interações entre o agir técnico e o comunicativo, ampliando as relações entre a educação e a saúde

Abstract: A AIDS resgatou a interface da Educação com a Saúde gerando programas educativos para os profissionais de saúde. A pretensão deste estudo é desvelar o papel que a educação assumiu na interface com a saúde, analisando aspectos da política dos programas oferecidos pelo Ministério da Saúde e financiados pelo Banco Mundial, durante o período de 1993 a 1998. A contextualização histórica da AIDS no Brasil, que estabelece algumas relações entre as políticas nacionais e as internacionais, com a revisão da construção desses programas educativos, estão embasados pelas pesquisas documentais, bibliográficas e de campo, interligadas com os dados dos programas de treinamentos oferecidos. As instituições selecionadas para o estudo foram o Instituto Emílio Ribas/SP e o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho/RJ. Os entrevistados foram os coordenadores dos programas educativos. As análises estão fundamentadas em alguns pressupostos dos teóricos críticos e de J.Habermas, esclarecendo a interface entre educação e a saúde no contexto da AIDS. A educação apoiada pelos pressupostos da racionalidade técnica e estratégica, fragmenta a compreensão da relação do sistema com o mundo da vida, despolitizando e eliminando aspectos como o medo e a morte, compreendidos como trágico, colonizando a AIDS. As conclusões suscitam mudanças nesta interface, favorecendo as interações entre o agir técnico e o comunicativo, ampliando as relações entre a educação e a saúde
Subject: AIDS (Doença) - Politicas
Educação sanitária
Ensino profissional - Treinamento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moreira_CeliaEmiliadeFreitasAlvesAmaral_D.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.