Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253298
Type: TESE
Title: Como, quando e o que se le em aulas de fisica no ensino medio : elementos para uma proposta de mudança
Author: Silva, Henrique César da, 1969-
Advisor: Almeida, Maria José P. M. de (Maria José Pereira Monteiro de), 1944-
Almeida, Maria Jose P.M. de
Abstract: Resumo: Este trabalho tem como objeto a analise de processos de leitura em aulas de física no ensino médio. As informações foram coletadas em uma escola pública de Campinas, SP, em aulas de física, ensino médio, noturno, entre outubro de 1995 a maio de 1997. Foram usados vários instrumentos de coleta de informações entre eles, registros de observações de aulas, registros em áudio e vídeo, entrevista semi-estruturada. A analise das informações coletadas de forma exploratória na primeira etapa da pesquisa, revelou um contexto de leitura caracterizado pelo uso de um único tipo de texto, fragmentado, apresentando exclusivamente produtos do conhecimento da física, cujo uso estava relacionado apenas à prática de resolução de exercícios de livros didáticos, em sua maioria de natureza quantitativa, cobrados em avaliações para atribuição de notas. Nesse contexto, a voz dos sujeitos-leitores aparecia encoberta caracterizando uma situação de simulação de leitura. Na busca de superação dessa situação, na segunda etapa do trabalho, interviemos no contexto de leitura escolar em diferentes momentos, elaborando e aplicando diferentes estratégias, modificando o tipo de texto utilizado, o tema/assunto trabalhado, as formas de interação com os alunos, o tipo de requisição proposta aos alunos na forma de questões por escrito. A analise das intervenções revelou que a emersão dos sujeitos-leitores ocorre em situações de ensino que pressupõem e privilegiam a possibilidade de produção de sentidos diferentes dos esperados do ponto de vista das teorias da física. A abertura à voz dos alunos, tanto nas interações verbais orais como nas interações verbais mediadas por questões escritas, propiciou a emersão de diferentes formas de pensamento, diferentes modos de leitura e diferentes sentidos. Esses resultados são discutidos levando-se em conta o necessário conhecimento sobre os alunos por parte do professor, se se considera a aprendizagem de conteúdos da física como um processo de continuidade-ruptura dos conhecimentos e modos de pensar do senso comum para os conhecimentos e modos de pensar científicos

Abstract: The object of this study is to analyze the processes of reading in high school physics classes. The information was gathered at an evening physics class in a public high school in Campinas, São Paulo, from October, 1995 to May, 1997. Various methods of gathering the information were used, among them, notes taken during observation of classes, notes from audio and video work and informal interviews. An exploratory form of analysis of the information collected in the first phase of the research showed the context of readings characterized by the use of just one kind of text, in segments, presenting exclusively the result of a knowledge of physics, which Was related solely to the practice of solving exercises from didactic books, predominately of a calculation nature which was used in the evaluation of the students' grades. In this contexture, the voice of the readers appeared to be hidden, characterizing a situation that gave the appearance of reading. In the search to overcome this situation, in the second phase of the research, we intervened in the context of the school readings at different times, elaborating and applying different strategies, modifying the kind of text used, the topic being studied, the forms of interaction with the students and the types demanded of the students in the form of written questions. An analysis of theses interventions showed that the voice of the readers occur in teaching situations that take for granted and favor the possibility of producing meanings different from those expected from the point of view of physics theories. When students used their own words, in oral interaction as well as by means of written questions, this facilitated the result of different forms of thinking, different styles of readings and different meanings. These results are discussed, taking into consideration, on the part of the teacher, the necessary knowledge about the students, if one considers the learning of the contents of physics as a continuous-rupture process from common sense knowledge and ways of thinking to the knowledge and methods of scientific thinking
Subject: Física - Estudo e ensino
Leitura
Livros didáticos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1997
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_HenriqueCesarda_M.pdf8.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.